Conhendo o outro lado da blogueira...

by - domingo, julho 15, 2012

Olá pessoal!

Tudo bem com vocês? Espero que sim! Estou um pouquinho sumida, mas é por motivos de trabalho, mas não se enganem, sempre estou aqui. Hoje vim compartilhar com vocês um outro lado meu, o lado Daiane escritora, sim eu escrevo às vezes, mas confesso que sou bem tímida com relação a isso. 
Há um tempinho atrás participei do concurso de contos de terror do blog Dignidade não cabe aqui, da querida amiga Nayara. Foi um desafio enorme para mim, primeiro que nunca havia escrito um conto de terror, eu escrevo contos, sendo a maioria sobre suspense, reflexão, romances e algumas vezes "intensos" (leia-se hot). Às vezes deixo as pessoas lerem o que escrevo, sou bem tímida com isso, e acho que tenho muito a aprender ainda e muito a ler. Continuando, participei do concurso e não ganhei, fiquei em 2º lugar, meu conto nem é tão aterrorizante assim. A Nay divulgou ele esses dias em seu blog aqui, então resolvi compartilhá-lo aqui com vocês. 
Estou bem apreensiva para ver a reação de vocês, porque sei que o blog tem um bom público e nunca antes expus o que escrevi para tantas pessoas, então vocês devem imaginar minha ansiedade. Na maioria das vezes são meus amigos e professores que lêem o que escrevo, e alguns ninguém lê porque estão guardadinho. Verei como será a reação de vocês meus queridos, podem elogiar, criticar, com respeito claro, e deixo bem claro que terror não é muito minha praia e que nunca escrevi algo de "terror" antes, não sou muito dessa coisa de monstros, fantasmas, acredito que há outras coisas que aterrorizam mais o ser o humano. Se vocês gostarem e quiserem eu começo a postar aqui uma vez por semana ou uma vez a cada quinze dias, alguns contos meus.  Mas isso veremos adiante.
Bom aqui está o dito cujo, lembrando que este conto é meu, com as ideias e forma de expressão sob minha responsabilidade!


FIXAÇÃO

Daiane Jardim

Luz! Flash! Seus olhos arderam, mas Diana não podia virar o rosto, tinha que mantê-lo inflexível, sem expressão, mostrá-lo somente assim, belo e sexy. Passadas largas guiam suas belas pernas,levando-a de volta ao camarim.

- Diana, dessa vez você se safou, mas tem que emagrecer pelo menos um quilo, o próximo desfile é sábado. Sua pele está pálida, assim não da! Karoline tomará seu lugar, ela é mais bonita que você então se cuide!

As palavras secaram na garganta de Diana, não conseguia falar, por mais que quisesse, por mais que no fundo odiasse aquele mundo de luxúria e injustiças. Mas o dinheiro era bom, dependia daquela vida. Carlos, o agente de modas, saiu, e Diana olhou para si mesma no espelho, seu rosto inexpressivo, lágrimas já não tinha mais, não reconhecia a pessoa que estava a sua frente, refletida naquele espelho.

**

Chegou em  casa, tirou os sapatos e seguiu para o banheiro, a raiva ainda ardia em seu peito. Ficou nua em frente ao espelho do seu quarto, deslizou as mãos pelo seu corpo, era magra, suas costelas chegavam a aparecer. Pensou ter visto uma sombra na janela, o medo lhe percorreu a espinha, seguiu para o banheiro, tomou seu banho. Ficou um bom tempo embaixo da água refletindo, após vestiu seu pijama e deitou-se, porém não conseguia dormir.

O tique taque do relógio foi passando e suas pálpebras se fechando. Aquela sensação de ter alguém vigiando a despertou. Olhou ao redor, mas nada viu além da escuridão e da luz dos números do despertador, que estavam vermelhas, ela se lembrava que eram verdes. Estranho, pensou. Estava suada, decidiu tomar mais um banho, não estava se sentindo bem. Ao ligar o chuveiro, deixou a água correr pelas curvas de seu belo corpo. Pequenas gotas de sangue começaram a aparecer em sua pele, percebeu que saiam do chuveiro. Assustada saiu debaixo da água e se enrolou na toalha, as luzes piscaram.

Olhou para o lado e viu o espelho, a imagem que aparecia era de seu rosto disforme, como de um monstro. Começou a tocá-lo, desesperada. A voz em sua mente lhe dizia: Conserte, arrume. Diana se desesperou, os gritos estavam presos na garganta, esta parecia agora estar queimando e sangrando por dentro. O terror a dominava. Correu de volta ao banheiro e abriu uma das gavetas do armário, só encontrou um alicate de unha, lixa, algodões e giletes. Sem pensar, tomou a gilete entre os dedos e a levou até o rosto, desceu uma linha disforme ao redor de suas bochechas, deixando para trás um filete de sangue. Um alívio lhe percorria a mente, ela estava arrumando seu rosto, o deixaria ainda mais bela. A obsessão do belo cruel já lhe tomara, era tarde demais.

Levemente foi contornando com a gilete seu queixo, depois os lábios. Linhas de sangue escarlate desciam pelo seu rosto, tomou então o alicate e beliscou sua pele, tirando um pedaço de carne. A dor fazia parte de sua vida, mais uma não faria diferença.

Ao sentir que terminara, olhou diretamente para o espelho, o rosto que antes parecia de um monstro, agora mostrava uma jovem infeliz com o rosto desfigurado, sorrindo um riso de dor. Uma faca surgiu ao lado de seus pés, Diana abaixou-se, segurou-a pelo cabo, como ela foi parar ali não sabia. Afastou-a lentamente, e a trouxe com toda sua força em direção a sua barriga. Susto! Gelo! Medo! Diana acorda. Fora um pesadelo, olhou para o relógio com sua luz verde brilhante, eram 3h da madrugada, ao tatear ao lado da cama para acender o abajur, toca em algo sólido, frio e com uma ponta afiada. Era uma faca. Antes de processar seus pensamentos, uma mão negra apertou sua garganta, tomou-lhe a faca. Escuro! Silêncio e nada mais. Flash! A vida lhe fora um simples e simplório flash.


 FIM.

Leia também

30 comentários

  1. Oi,Daiana!
    Ah, acho que você deveria deixar de ser acanhada e nos brindar com suas palavras quinzenalmente.Por que não? Como palavras não foram feitas para serem analisadas,mas sim apreciadas ...só posso dizer que gostei gostei da neblina de tensão e conflito que pairou durante todo o conto.
    Aliás, me lembrei da adaptação cinematográfica de Stanley Kubrick para a obra de King, O iluminado, onde uma mente em conflito confunde o real com o que se é sonhado e o que está no plano da mente acaba se tornando real .
    Enfim, achei bem legal o texto!
    Ah...o Box de Game of Thrones que comprei na Saraiva pelo seu banner, chegou aqui em casa demorou 4 dias apenas.Foi a primeira vez que comprei pela Saraiva online,gostei.

    Abraços,
    Islayne

    ResponderExcluir
  2. Quando fiz um blog, tbém morria de vergonha e medo de que pessoas pudessem ler o que eu escrevia. Nunca fui nem aprendiz de escritora, mal terminei os estudos. Mas depois fui desencanando..não escrevia para as pessoas, escrevia para mim. Então, com erros e acertos, hoje escrevo e nao me importo mais que leiam, riam ou se emocionem junto.
    É muito bacana ver o outro lado das pessoas. Conheci o blog recentemente e tenho procurado ler resenhas, participar...e adorei ler seu conto. De verdade, gostei muito.
    Você deve se orgulhar de tudo que faça, mesmo que metade do mundo te apedreje.
    Parabens e acho que vc deveria fazer tbém uma coluna no blog, tipo, uma postagem semanal, com algum conto seu. Creio que iria arrasar!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. eu gostei, sei lá, tem algo que me chamou atenção, o jeito de escrever e eu Vi as luzes e os flash, é algo em lega e acho que vc poderia postar mais, eu tambem tive medo de postar para as pessoas verem o que eu escrevo e quando vi que o EU era mais importante e que eu tinha de fazer o que gostava eu perdi o medo, eu gostei e acho que vc poderia postar 1 vez por semana, as pessoas leem e proveitam e te conhecem melhor. eu achei bem legal a sua iniciativa!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. O post é bem legal ! Ja pensei em ser blogueira mas da um arrepio so de pensar o que as pessoas vão falar quando eu postar alguma coisa então deixei isso de lado ... :}Adorei o conto !

    ResponderExcluir
  5. DIANA!!!
    Sério que você nunca tinha escrito nada de terror???
    Eu fiquei com um pouco de medo quando ela começou a se "arrumar" na frente do espelho.
    Você não tem que ficar tímida, você escreve muito bem.
    Gostei muito!
    Acho que você deveria postar o que escreve pelo menos a cada 15 dias. Bju! ^^

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro escrever, mas meu problema é que escrevo, acho que ficou bom, aí leio novamente acho que ficou ruim e desanimo. Acho legal você expressar o que escreve. Sobre seu conto, achei boa a atmosfera que você criou, mas pra mim ficou mais como um suspense com uma pontinha de terror. O final foi ótimo!

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito do conto, só achei ele um pouco curtinho, quando o negócio começa a engrenar, ele acaba. Rsrsrs
    Você deveria postar seus contos aqui no blog sim, pois nada melhor do que as críticas de quem realmente "compraria" suas obras. Continue a escrever e divulgar a sua arte.
    Parabéns!!!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  8. Daianaaaaa
    Pelo amor de Deus, nos mostre mais de suas obras primas!!!!
    Deixe de ser tímida!
    Adorei

    Beijos
    Chrys
    Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
  9. cara, adorei seu conto...fiquei com um pouco de medo haha
    Gostaria de ver suas outras obras :D

    ResponderExcluir
  10. Cara, adorei o seu conto, confesso que fiquei com um pouco de medo ( não sei porque, mas minha cabeça doeu KKK)
    Gostaria muito de ver suas outras criações *-*

    ResponderExcluir
  11. Adorei o conto como já disse no tweeeter" espero que tu consiga realizar esse sonho pois tem muito potencial embora visto nesse conto pequeno, imagino como ficaria um livro!

    não se envergonhe de mostrar coisa bem escritas, outros sim sim deviam ter o minímo de bom senso antes disso...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Muito bom seu texto, você tem realmente jeito
    para a coisa...Também gosto de escrever um pouco mais não levo muito jeito, sempre me enrolo na escrita....

    ResponderExcluir
  13. Nossa, ficou ótimo! Sério, tem que criar vários posts com suas historias, agora estou curiosa para ler mais. Sem dúvida tem que continuar escrevendo, ficou muito bom mesmo! Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Você escreve super bem, adorei o conto!
    Também tenho isso de ser tímida com que escrevo. Adoro escrever, mas nunca deixo ninguém ver (ou pior, algumas vezes tenho a história toda em mente, mas não consigo escrevê-la. Como se tivesse alguma espécie de bloqueio, sabe?). Só deixava quando era algo relacionado a escola, aí não tinha muita escolha. HSIUHSAI. Não sou muito boa, mas a gente faz o que pode, né? Fiz o blog justamente por isso, pra tentar quebrar essa barreira que tenho. Enfim... desabafar nos comentários de postagens alheias, quem nunca?

    E parabéns pelo conto!

    ResponderExcluir
  15. Oiii Dai
    Menina pare de ser acanhada e nos brinde com mais contos, adorei esse, ficou um gostinho de quero mais, você escreve mto bem e tem que expor esse seu lado de escritora, quem sabe nós ainda não vamos ter o prazer de ler um livro assinado por Daiane Jardim? Hein imagina que chique...

    BjOs!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. conhecendo mais um pouquinho de vc e adorandooooooo

    bju bju

    ResponderExcluir
  17. Daiana parabéns pelo conto!Que tal fazer semanalmente? Escrever é um ótimo exercício para lidar com a timidez.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Gostei bastante, adoraria poder ler mas vezes seus textos, concerteza você deveria escrever no blog mais coisas suas.
    Escreve muito bem, parabéns.

    ResponderExcluir
  19. Adorei o conto de terror, e não fique tímida eu quero ver outros!!
    beijos ;)

    ResponderExcluir
  20. Gostei muito, muito mesmo. Você escreve bem, e me fez refletir.
    Concordo com o pessoal dos comentários... Você deveria postar mais de seus contos!!

    Beijos,
    Gaby
    http://pitadadecultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Cheguei a sentir o alicate me arrancando um pedaço de carne. O Fim do seu conto conseguiu me agoniar como poucos fazem, adorei! E achei bacana o modo como retratou a "vida dela". As palavras que usou, enfim... Soou bem bacana! Estou ansiosa pelo seu conto hot, parabéns! :-)

    ResponderExcluir
  22. Dai, acho que você deve mostrar mais este seu lado.
    Parabéns, você tem talento.

    Bjos!

    Cida

    ResponderExcluir
  23. Adorei esse teu outro lado, Dai.
    Bem, eu não tenho o costume de ler contos. Mas, o seu me impressionou. De fato, muito bom! Não me pareceu ser de terror, ao pé da letra. Mais suspense, ou seilá. Porém, ficou muito bom! Você poderia, quinzenalmente, nos presentear com sua escrita :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Post sempre seus contos aqui !!! Gostei bastante desse !

    http://devaneioselivros.blogspot.com.br/
    @DevaneiosLivros
    Viviane de Andrade

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POR NATALIA:
      Você deveria se inscrever na bolsa de jovens autores que a Biblioteca Nacional e a Funarte estão distribuindo. Dá uma olhada no Google, ou entra em http://perdidasnabiblioteca,blogspot.com, que tem um post falando sobre isso.
      Boa sorte!

      Excluir
  26. Poxa. Você escreve muito bem. Parabéns. Não seja tímida. Textos assim, tão bons, têm mais é que serem compartilhados com todos. ;D
    Gostei bastante. Tem talento. :D

    ResponderExcluir
  27. Nunca tive coragem de fazer um blog por pensar em como era difícil fazer algo que agrade as pessoas, mas depois que comecei a ver vários blogs, percebi que você não deve escrever o que as pessoas gostam, mas sim o que você gosta. E com o tempo, pessoas com o mesmo interesse descobrem o seu blog e começam a segui-lo e ver o seu trabalho. Acredito que escrever histórias tenha o mesmo propósito, pois se você escreve algo para agradar as pessoas em geral, acaba não sendo um resultado tão satisfatório, mas quando ve que pessoas gostaram do que você gosta de escrever, acaba sendo satisfatório.
    Não gosto muito de histórias de terror, pulei o 6º e 7º paragrafo por também não gostar dessas "cenas". Mas fora isso, foi boa a sua iniciativa de mostrar o que você escreveu, aceitando as criticas e opiniões, assim vai perdendo um pouco esse medo e timidez, e com isso, vai fazendo um trabalho cada vez melhor. Se você gosta de escrever, continue, e aperfeiçoe isso. Quem sabe você não acaba escrevendo um livro que fique famoso xD

    ResponderExcluir
  28. Eu já tive vontade de criar um blog literario !Mais acho que não levo jeito pra a coisa !Além do mais eu não tenho muitoos livro .E pra fazer parcerias com as editoras tenho que ter algo pra mostrar né ?!
    Eu não sei escrever muito bem .Mais você por sinal escreve muito bem .
    Se eu fosse escrever alguma coisa acho que no maximo daria uma linha e não iria fazer nenhum sentido !kkk
    Adorei muito esse seu texto !Parabéns .

    ResponderExcluir
  29. Caraamba como vc escreve bem! Seus textos de opinião são ótimos, adorei!

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011