Podcast Bate-Papo Literário sobre Cinquenta tons de cinza

by - quarta-feira, setembro 05, 2012

Olá galera!
Hoje estou inaugurando aqui uma nova coluna sobre podcast! Todo mês eu terei um convidado que serão blogueiros ou leitores para debatermos e conversamos sobre um determinado assunto literário ou livro. E para o podcast de inauguração convidei a Karina do blog Walking in Boklanding que aceitou conversar comigo sobre o livro tão polêmico "Cinquenta tons de Cinza".
Acredito que o podcast é uma maneira de vocês nossos leitores conhecerem melhor o que pensamos sobre um determinado livro e a nossas diversas opiniões. Então é só dar play e acompanhar nossa conversa!
Agradeço a Karina pelo carinho e por ter aceitado fazer a gravação, foi uma tarde com um bate-papo literário muito bacana, e já aviso que vamos repetir a dose em breve! Deixem abaixo suas opiniões e os assuntos, perguntas ou livros que vocês gostariam de ver nos futuros podcasts aqui do blog. Foi uma conversa bem descontraída, espero que gostem. Como foi o primeiro, logicamente tem alguns errinhos hehe, mas tentamos fazer o melhor para vocês!

P.S: Gente como minha voz ficou diferente nessa gravação :O

Leia também

35 comentários

  1. esse livro tá dando o que falar! adorei a ideia do podcast, vou carregar aqui pra escutar \o/

    ResponderExcluir
  2. Oi Dai =)

    Adorei o podcast! E o tema... bem polêmico!
    Não tenho a mínima vontade de ler este livro, nem curiosidade. =/ Mas acho bacana toda a discussão ao redor dele!

    Beijocas, flor.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. rsrsrsrsrs Mesmo achando um cadim longo demais, até que curti essa novidade!
    Ainda não li Cinquenta Tons, então estava com medo de ouvir muitos spoillers,mas foi bem tranquilo. O meu exemplar está ali na estante, me olhando e só de imaginar o Sr. Grey fico com vontade largar o livro que estou lendo e cair matando nele..rsrs
    Acho que essa onda dos eróticos, é apenas modinha..sei lá, é realmente uma coisa que sempre existiu(romances de banca são mestres nessa arte) tá, caíram no gosto, mas nunca causaram tanto como esses livros eróticos tem causado hoje em dia.
    As editoras, é claro, não vão perder essa oportunidade né?
    Ian seria perfeito no papel(mesmo sem saber direito como é o Sr. Grey) rsrsrs mas é que Ian é perfeito pra qualquer papel né?
    Acho que falar de sexo ou sobre sexo, sempre será um tabu. Não vai ser uma modinha que vai acabar com tantos anos de clausura.
    Pra mim, entre 4 paredes só não vale vela derretida e chicotada nas costas!!!
    Que venham Srs Greys e Anastasias...a maldade está na cabeça dos pervertidos..rs

    Beijo e parabens pelo post!

    ResponderExcluir
  4. Poxa, tentei ouvir com o fone de ouvido e só consegui ouvir a voz da Daiane, quando coloquei na caixa de som só ouvi a voz da Karina. Vou tentar ouvir em outro computador...

    ResponderExcluir
  5. Oi, Daiane, engraçada nossa voz gravada, né? Minha cunhada, fonoaudióloga, me disse q esse é o real som da nossa voz... não gostei de saber, rsrs.
    Acho q esse livro é mais especulativo, do tipo comercial, pq gera muita curiosidade, por ser supostamente erótico.
    Vi resenhas, mas é o tipo de leitura q não me atrai.

    ResponderExcluir
  6. Cara, adorei a nova coluna! Quero muito ler esse livro, tenho amigas que leram e me recomendaram, temos quase o mesmo gosto literário :D

    ResponderExcluir
  7. Adorei o podcast!
    Não tenho a mínima vontade de ler este livro, nem curiosidade. Esse é um dos poucos livros que não estão na minha lista de leitura.

    Um leve bater de asas para todos!!!!

    ResponderExcluir
  8. Meu Deus ! Esse livro ta me deixando loca por todo lugar eu vejo ele iaff ... Que coisa ! Mas tenho que admitir que sua voz qficou super engraçada ! ^^

    ResponderExcluir
  9. Gostei bastante da nova coluna, foi muito legal a presença da Karina trazendo suas opiniões sobre este livro e ela é super gente boa.
    Bjos!

    Cida

    ResponderExcluir
  10. Para quem gostou (ou até mesmo especialmente quem não curtiu) do "50" existe um livro nacional que atrevo dizer ser bem mais legal: "REDES SENSUAIS". Com certeza voces acharão "Redes" muito mais excitante (e plausível) que o "50". A história reflete isso que acontece todos os dias, isto é, pessoas se encontrando no real e no virtual através da internet. Apesar da falta de marketing, o livro compensa pelo jeitinho mais "nosso" sem entretanto cair no lugar-comum ou abaixar o nível apesar do alto conteúdo erótico. Gostei e recomendo efusivamente! Recomendei para uma amiga que disse "Este livro parece um imã, depois que li os homens passaram a me olhar de uma forma diferente". Não tenho nada a ver com o autor, não ganho comissão, sou apenas uma fã. Se quiserem mais informacões eu achei este livro através da maior rede social: www.facebook.com/redessensuais não sei se existe outra página na internet...

    ResponderExcluir
  11. Adorei o bate papo,apesar de ter ficado um pouquinho longo kkk achei muito interessante ...
    Eu nunca li a irmandade da adaga negra e nem 50 tons de cinza, mais quero muito ler estes livros... so não comprei ele ainda porque minha mãe sempre le os livros q eu tenho , então se eu comprar e ela querer ler , nao quero nem imaginar o que iria acontecer kkk ...
    Grey e Edward, não tem nada a ver , kkk , o grey com certeza parece mais com Damom Salvatore , kkk ...
    Adorei garotas de vidro tbem ...
    mo meu blog eu so falo coisas de livros , quando eu leio , valeu pela dica , q vcs nao gostam de spolires ... kk

    Otima Conversa , adorei , abraços , quero muito ler este livro...

    http://vampleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POR FABI:
      Ficou diferente este bate papo!Tenho muito vontade de ler Garotas de Vidro e estou esperando chegar do correio.Achei 50 Tons de Cinza um tanto superficial.
      Bj

      Excluir
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POR NARDONIO:
      Muito legal essa ideia. Gostei bastante da conversa.
      Gostaria de ver um podcast com um bom livro nacional.
      PS.: Isso de achar a voz gravada estranha é verdade. Achei minha voz muuuito feia quando a escutei em um relatório pra entregar na Faculdade. Rsrsrsrs

      @_Dom_Dom

      Excluir
  14. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POR BRUNA:
      Gostei bastante da ideia, é bom que dá uma diferença.
      E realmente é o livro mais odiado e amado atualmente, se eu tivesse dito diferente diría errado ;)
      Ainda não o li, então não vou falar muito mas adorei o bate-papo :D

      beijoss

      Excluir
  15. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POR JANNA:
      Oi Dai, ah é uma pena, mas a minha internet só me deixou ouvir metade do podcast, depois ela travou e não teve meio de continuar, até onde ouvi gostei bastante...vc e a Karina se expressaram super bem...BjOs!!!

      Excluir
  16. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POR ADRIANA:
      Sério, nossas vozes sempre mudam, fico imaginando se acontece isso com os cantores e apresentadores...]Adorei a ideia, bem inovadora.

      Excluir
  17. Caramba! Demorei pra perceber que precisava ouvir com dois fones rs.

    Tenho curiosidade pra ler esse livro, mas não é exatamente o meu estilo né rs

    Duas amigas ja leram, e amaram, e disseram que eu provavelmente não vou gostar rs.

    Vou acabar lendo sim, mas mais pra frente rs.

    achei muito interessante quando voces comentam que muita gente nao gostou, ou tem medo de dizer que gostou. Até agora não ouvi, nem li nada dizendo que não gostaram oO
    provavelmente é o que voces falam, de adolescentes escrevendo blogs, acho que os que mais leio nçao sao de adolescentes rs

    ResponderExcluir
  18. Quero mto ler esse livro, todo mundo comentando e tal, mas vou esperar o preço baixar para comprar. Gostei da novidade gemea, que venhm outros. =D

    *Sua voz ta diferente, mas ñ ta feia ñ.

    Bjus, @dnisin
    http://diamanteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Ah, adorei a ideia do podcast.

    Eu tenho vontade de ler esse livro. Porém, não por agora. Parece ser um livro que ainda tem muito o que dá a falar. E eu, como sempre, nunca compro o livro quando ainda se está fazendo um alvoroço sobre o mesmo... mas acredito que o livro não seja somente esse lado erótico.

    Obs: não achei sua voz diferente, está igual a dos vídeos que já assisti :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Finalmente consegui ouvir todo o podcast :) Enquanto ouvia fui anotando os pontos que me chamaram a atenção nesse papo de vocês, que por sinal está muito “rico” para poder montar um comentário decente (acho que viajei em vários momentos, então sorry).

    Antes de qualquer coisa admito que o que sei sobre Cinquenta Tons de cinza vem dos comentários que tenho lido/ouvido (vídeos que me mataram de rir e me deixaram com vontade zero de ler esse livro) pela blogosfera.

    A primeira resenha que li foi a sua Daiane (fiquei curiosa pra ler a sua “outra” resenha), e depois de lê-la decidi manter a mente aberta para uma possível leitura, já que não tenho nada contra cenas mais hots nos livros, mas como esse é um romance erótico, com base logicamente no sexo e não em um enredo/contexto fiquei na dúvida se funcionaria comigo (a mente foi fechada pelos vídeos que citei acima, nenhum abordou o tal do romance que vocês citam, chegaram até a falar do amigo que tenta algo a mais com ela, ridicularizando várias situações que ocorrem e transformando tudo num amontoado de perda de tempo, dizendo que a autora tentou mostrar algo alem de sexo nos livros e falhando miseravelmente, enfim, poderia encher paginas com as coisas que ouvi de negativas nesses vídeos).

    Então fui na Bienal de São Paulo e peguei o primeiro capitulo para ler, li porque estava curiosa (não que eu estivesse esperando alguma das cenas mais eróticas nessa cortesia, meu principal interesse era no modo como a autora desenvolveria o primeiro contato dos personagens e seu modo de escrita) e achei bem normal, tipo esses romances de banca, que a minha mãe lê e adora, que eu já dei umas olhadas (eu gosto mesmo é de ler só os finais, quando o mocinho se declara pra mocinha) e dei para ela ler. Minha mãe disse que o primeiro encontro é típico desses romances (ela literalmente cai em cima dele) e pediu para que eu falasse mais sobre o livro. Então acabou que eu e minha mãe entramos numa conversa do porque esse livro faz tanto sucesso se tantos do gênero estão por ai, sim já que sexo na literatura não é nenhuma novidade (Que o diga Lolita que eu ganhei do meu pai, A mulher só – que eu ganhei da minha avó, entre outros).Concordamos que a questão da submissão (mal compreendida) é a responsável por todo esse aue, aliada a mais um fato.

    Esse é um gênero que pelo menos próximo a mim sempre vendeu bem ( e não é só porque minha mãe lê e compra romances). As bancas de jornal da minha cidade vendem muitos romancinhos, a biblioteca daqui tem um espaço enorme para esses livros, um sebo que eu frequento em Campinas vende bastante também... As mulheres gostam de ler romances, a Harlequin mesmo nos últimos tempos (antes do bu de 50 tons de cinza) tem publicado mais romances hot, com aquela linha desejos que substituiu a Momentos íntimos que segundo minha consultora em casa era bem mais leve no quesito pegação. Os romances tem pesado mais na dose e focado ainda mais em seu "público alvo".

    Voltando para 50 tons, o outro fato que pra mim é a explicação para todo esse sucesso é a clara inspiração em Crepusculo, um livro no qual a garota casou virgem. Foi como se os fas de Crepusculo tivessem encontrado tudo o que não acharam no livro. Mas ai entra o fato de que muitos que amam esse livro não suportavam crepúsculo. Tem coisa melhor do que achar algo que foi inspirado em algo que você não gostou e ter a chance de gostar e ser do contra?O que quero dizer é que o sucesso para esse fenômeno está nas contradições, nas polemicas, na curiosidade que tem despertado. Já vi no facebook fas de 50 discutindo com fas de Crepusculo. As pessoas tem levado muito a sério algo que num primeiro momento é só entretenimento, mas no Mundo, e principalmente em nosso Brasil é bem assim, o que é realmente sério não é levado para esse lado, vide as mulheres que saem peladas no Carnaval #Alô hipocrisia.

    Atenção esse comentário tem continuação....

    ResponderExcluir
  21. Continuação ;)

    Concordo com o que vocês disseram , cada livro tem um momento pra ser lido (Gostei dos exemplos que a Daiane deu, me lembrou aquele post sobre abandonar um livro) e esse momento vai influenciar a avaliação final, então quando finalmente decidir ler esse livro vai ser porque o momento certo chegou, não vou me forçar só pra ter uma opinião sobre ele, vou pesquisar sobre ele, como quando leio algo que precisa de uma pesquisa para que eu me ambiente na história. É algo que chegou pra ficar, o gênero erótico veio com tudo (sem duplo sentido), praticamente todas as editoras estão investindo no gênero como vocês citam no vídeo, se não me engane a NC também vai lançar um, o que promete causar na blogosfera.

    Vocês falam muito sobre o posicionamento dos blogueiros, e concordo que alguns pesam muito ao criticar um livro, e muitas vezes quando vamos ler a “critica” o que mais tem é a expressão não gostei, ruim, não recomendo, o porque são poucos os que explicam.

    Falando de criticas se eu fosse a autora eu também não rebateria, isso só da ibope pra ela. #Queriaterodinheiroqueelaestaganhando.

    Sobre o filme, penso que será bem difícil achar um ator que seja aceito por todas as fãs. A Karina tá falando do Ian, de Diários de um vampiro, né? Eu gosto dele... Mas Kristen nem pensar (Ok, também não vou falar sobre ela) #Sonsaelajáé.

    Finalizando. Vocês gostaram de 50 tons? Ótimo, eu respeito vocês, pra mim cada um é livre pra ler o que quiser, ser o que quiser, infelizmente tem pessoas que preferem seguir outras apenas pra fingir que são diferentes, sem perceber que se tornam iguais a todas as outras.

    Obs final que o comentário já está grande (tão grande que tive que mandar em duas partes, imagina se eu tivesse lido esse livro...): Estou lendo a série mortal e algo que vocês falaram no vídeo me remeteu pro 1º volume, Nudez Mortal: Deve ser pré-requisito de personagem feito para piriguetagem literária do tipo empresário bem sucedido ter um quarto secreto, tipo um hobbie secreto. O Roarke tem uma coleção de armas (que fica em um comodo que não é um quarto) que é seu hobbie...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei seu comentário Lais, li com todo o carinho e muito obrigada pela atenção e pela opinião.
      Concordo com você. Sim, a novo conceito também lançará um romance hot, parece que virou moda agora nas editoras.
      Romances de banca não leio muito, embora goste e leia um ou outro.
      Não devemos ler um livro somente porque parece que o mundo inteiro está lendo, devemos ler aquilo que nos da prazer, e quando o momento certo chegar. Cada um sabe seu momento, ler um livro forçado é sempre má ideia.
      Obrigada por dividir conosco sua opinião querida, amei mesmo seu comentário, sua crítica, enfim, suas palavras.
      Beijos!

      Excluir
  22. o livro está dando o que falar, com certeza. Tanto com relação a opiniões positivas quanto pra negativas.

    Não acho que o maior problema do livro seja abordar o sexo, veja bem, existem vários livros de sucesso que tem sexo. IAN é um exemplo.

    O problema de 50 tons é que ele trás uma visão leve do sadomasoquista, então eu fico pensando que muitas pessoas vão ficar se achando sado e depois vão se machucar, traumatizar, nao sei. Enfim, acho que todo livro precisa ser lido com cuidado, sem se deixar influenciar. Sem contar q pra tudo há um momento certo, como vcs mesmas disseram.

    ResponderExcluir
  23. AAAAAAAAAAAAAAAAA
    Adorei...rsrs

    O formato do podcast ficou bem legal, achei diferente e interessante, embora tenha achado um pouquinho longo.

    Sabe, eu li 50 tons de cinza e não gostei. Tem coisas ótimas, claro. Amei os títulos dos emails...cada um eu me matava de rir...
    Mas achei que houveram algumas coisas tão bobas e mal construídas, sabe... que nem cabiam ali.

    Se eu for citar esses pontos vou ficar uns 2 dias falando, mas o principal é o absurdo de uma garota completamente inexperiente estar namorando com um empresário riquíssimo, excentrico, estar ganhando presentes caríssimos, "sumindo" durante dias e os pais da moça não fazerem/falarem nada.

    Eu não gosto da Kristen... Mas depois de ler esse livro vi que ela é a pessoa ideal para fazer a Anastasia, porque a Anastasia é como ela. As coisas mais escabrosas acontecem e a reação que ela esboça é, no máximo, um franzir de lábios.

    Outra coisa esquisita. A mistura de romance adolescente, porque sim, a relação deles é um romancezinho adolescente, com um tema que deveria ser considerado adulto.

    Sei la, por essas e por outras não gostei do livro.

    Talvez goste de outros com a mesma temática, mas esse...não.

    ResponderExcluir
  24. Oieee
    Bom.. gostei do formato do post... um debate é bem gostoso...e vocês souberam escolher um livro repleto de polêmicas para fazer este post dar certo...rs
    Eu não tenho muito interesse em ler 50 tons. Não por ele ser hot, mas porque a história em torno do Hot não me atraiu... detesto mulheres sonsas, isso me irrita e daí criei certa antipatia!
    Eu concordo que muitas resenhas negativas não tem uma explicação plausível deixando leitores em dúvida. Temos que ter em mente que nós blogueiras formamos opinião e com certeza influenciamos na decisão de comprar ou não um determinado livro.
    Desta forma, se você se dispõe a criticar um livro, deve dizer o porque, assim, desta forma o leitor possa identificar onde desagradou e pesar se aquilo pode ou não influenciar em sua decisão... Confesso que já deixei de comprar livros que estava doida ao ler a sinopse por ler resenha negativa.
    Quanto à Kristen, acho sim que ela tem jeito de sonsa, então poderia cair perfeitamente no papel da Ana.

    PS: Sua voz está ótimaaaa

    beijos
    Chrys Audi
    Blog Todas as cosias do meu mundo

    ResponderExcluir
  25. Tanta gente falando sobre este livro que eu to muito curiosa e quero ler pra tirar minhas conclusoes

    ResponderExcluir
  26. Adorei a idéia, apesar de ter achado um pouco longo.
    Mas não importa que seja longo, o tema foi bem interessante e bem estruturado.
    Ainda não li esse livro, então não tenho muito o que dizer, mas muitas pessoas estão comentando sobre ele.

    ResponderExcluir
  27. Gostei bastante da ideia, mas realmente ele ficou um pouco longo.
    O tema foi muito legal, principalmente esse livro que está sendo super polêmico !
    Pretendo ler o livro em breve quando lançar os outros livros da trilogia.

    http://devaneioselivros.blogspot.com
    @DevaneiosLivros
    Viviane de Andrade

    ResponderExcluir
  28. Nossa que legal a ideia do Podcast ainda mais com um livro tão polêmico.
    Grey tem um lado humano, mas ele não quer aceitar, já a Anna tem amor demais que chega a ser irracional.
    Concordo plenamente quando vocês dizem que ela não é uma autora, a escrita dela não é nada madura por isso eu li o livro, mas não o julguei tanto.
    Mais uma vez concordo com a descriminação das pessoas em relação aos livros que não são clássicos, nem só de clássicos vive a humanidade.
    Minha vontade de ler Irmandade da Adaga Negra só aumenta...
    Eu gosto muito do Grey, o fato dele ser inconstante é muito interessante. Já em relação a Anna eu fiquei com abuso dela em alguns momentos porque ela é muito cheio de Mimimi.
    Grey é uma versão melhorada do Edward hahahaha.
    Queria o Ian como mr.Grey e a Emma como Anna.
    Será que esse estilo de livro vai emplacar mesmo!? Pode ser que tenha virado uma modinha sim.
    Estou louca para ler Toda Sua e ver o que vai dar.
    Acho que todos devem ler para tirar suas próprias conclusões, afinal cada um tem uma opinião e verá de uma forma diferente.
    Eu também se fosse ler Crepúsculo agora não iria ver graça nenhuma. Criei abuso da série.
    Eu tinha lido resenhas que detonavam Garotas de Vidro e quando fui ler, gostei demais.
    É muito sem noção quando soltam spoilers, nada a ver acaba com a graça da leitura ou de assistir uma série. #OdeioSpoilers
    O Grey ficava possuído no quarto de jogos, eu não gostava muito dele quando ele tava lá não, claro que tinha momentos bem interessantes lá, mas a maioria das vezes era pesada.
    Apesar de não ter morrido de amores pelo primeiro, eu quero ler a trilogia. Estou me organizando para comprar o segundo.
    Amei a ideia do Podcast e que ele continue.

    http://grilsandbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011