Resenha: Barba ensopada de sangue

by - quinta-feira, fevereiro 28, 2013

Olá pessoal!

Hoje a resenha é do livro "Barba ensopada de sangue" do autor Daniel Galera! Confira:

Dados de publicação:
Autor: Daniel Galera
Páginas: 423
Ano: 2012
Editora: Companhia das Letras


Barba ensopada de sangue, escrito por Daniel Galera, é mais uma obra que veio encantar os leitores. Lançado ano passado e aplaudido pela crítica, vemos nesse livro o porquê hoje Galera é considerado por muitos como um dos melhores (e por mim o melhor) escritor nacional da atualidade.
Nessa obra ele nos apresenta a um personagem, professor de educação física, em nenhum momento no livro seu nome é citado. Após o pai ter cometido suicídio, o homem se muda para uma pequena cidade no litoral de Santa Catarina chamada Garopaba, a fim de buscar recolhimento para sua solidão e para o momento familiar conturbado. Mas também quer compreender o que está por trás da morte de seu avô, Gaudério, assassinado naquela mesma cidade décadas atrás. Há somente boatos cerca de sua morte, e o corpo nunca fora visto, as pessoas evitam falar disso, entretanto o professor instiga sobre o que verdadeiramente pode ter acontecido.
Ele também tem como companheira uma cadela, chamada Beta, após a morte do pai ele ficara responsável pelo animal, e a levara consigo para a pequena cidade. O cotidiano é vagaroso, aos poucos ele conhece alguns residentes locais, e revendo a história do próprio avô, alguns romances aqui e viagens ocasionais, ele começa a repensar a sua vida, descobrindo muito de si próprio.

 "(...) E de olhos fechados. Nem um pio. Dá pra ouvir as ondas. Disso tudo não esquecerá um único detalhe. Continuará na memória dali a meses ou anos para ser evocado e remeterá somente a ela. Cataloga com espanto renovado as inúmeras maneiras como o mundo é capaz de se descortinar aos seus sentidos. Nada a não ser os rostos se perde."

Mais uma obra prima de Galera, esse é o segundo livro que leio do autor e fico encantada com a capacidade única que ele tem de criar histórias tão originais, diferentes dos apelos literários cotidianos que vemos por ai. Barba ensopada de sangue é um livro bruto, forte, que ao mesmo tempo toca e tece os sentimentos do personagem fazendo-os se tornarem palpáveis aos nossos olhos. A meu ver é preciso uma delicadeza grande nas escolhas de palavras, para descrever e criar personagens com a perfeição que o autor as cria.
Narrado em primeira pessoa, mergulhamos na vida desse protagonista, que está a meio a incertezas. O autor não o nomeou, mas o próprio personagem ainda não se conhecia, não sabia quem era. Essa foi uma sacada do autor que já me fez admirá-lo ainda mais. Isso nos mostra o quanto é difícil nós mesmos nos conhecermos verdadeiramente e reconhecermos o próximo.
Galera molda seus personagens de forma real, mostrando a realidade nua e crua, somos humanos, somos animais, e as relações que ele constrói refletem as da sociedade com a família, amigos, amores e até mesmo com animais e a natureza. Alguém se lembra do livro Vidas Secas de Graciliano Ramos? Se você já leu, não sei se terá a mesma sensação que eu tive, mas em Vidas Secas a cachorra chamada Baleia, era uma presença constante naquela família, e ouso dizer que era mais humana que os demais personagens. 

"Sentia como se os anos, depois dos vinte, tivessem perdido a personalidade única que possuem na juventude e se tornando nada além de referencias vagas de que a vida passa."

Quando nos aprofundamos nos sentimentos do professor, vemos que eles estão confusos. A história do avô ainda o faz pensar, para algumas pessoas reais talvez isso não seja importante, pois o que aconteceu ficou no passado, mas ele precisava saber, precisava conhecer. Outro fato importante no livro é que o personagem tem dificuldade de gravar rostos, é uma doença neurológica, então ele não reconhece as outras pessoas pelas sua face, mas se apega a outros detalhes, mais uma vez entra a questão da dificuldade de reconhecer.
Em alguns momentos na narrativa, principalmente no início seu pai lhe diz que ele era muito parecido com o avô, e há uma cena em que o professor está sozinho no banheiro, olha para o espelho e percebe o mesmo. Retira uma foto do avô e a coloca na carteira no lugar da sua. Esse acontecimento me chamou muito a atenção e não passou despercebido aos meus olhos, isso mostra que ele ainda não tinha "identidade" própria, não sabia ao certo quem era, e que talvez inconscientemente soubesse que procurando saber à verdade sobre o avô, também descobriria mais de si mesmo. Muitas vezes pensamos ser aquilo que as pessoas nos dizem, mas raramente paramos para pensar quem verdadeiramente somos.
A narrativa de Galera é única, livro muito bem escrito, os diálogos bem montados, realísticos. Há algo a mais nos livros do autor que não consigo explicar. Nesse livro senti algumas metáforas, e aqui ressalto que tanto de palavras quanto situações, que me fizeram comparar e interligar diversos sentimentos do personagem com alguns acontecimentos. Outra característica também são algumas descrições sinestésicas, que literalmente se absorvem nos sentidos do leitor.

"De resto Garopaba é o mundo. Eu brinco com minhas amigas que a gente tá vivendo a Era do Tá Foda. É uma sociedade inteira despreparada pro sofrimento ou consciente demais do sofrimento. Quanto mais a gente compreende e trata o sofrimento mais a gente acha que sofre e ao mesmo tempo o sofrimento dos outros começa a parecer frescura; e quem eu pensava que era pra achar que enxergava a verdade por trás das aparências? Minha premissa era bem arrogante. A felicidade aqui é muito verdadeira, tão verdadeira quanto o sofrimento. A beleza é tão verdadeira quanto a degradação. Eu achei que tinha um segredo sabe? Não tem segredo nenhum."

Em meio a autodescoberta do professor, também fica em nós aquele sentimento de querer saber o que realmente acontecera a Gaudério. Somos envolvidos na história, é um livro que além de ser lido deve ser degustado.
Daniel Galera sabe como criar personagens realmente humanos, e mostrar a sociedade como realmente é, sem a máscara da ficção perfeita. O título é forte, o livro também, mas são os impactos das palavras e cenas, que nos fazem parar para refletir e pensar sobre nós mesmos e nossas relações. Esses fatos fazem com que essa narrativa sobreponha-se as páginas. Como minha professora de teoria da narrativa dizia, "o escritor é um homem do seu tempo".
Em relação à diagramação, revisão, a Companhia das Letras fez um trabalho impecável. Indico o livro para todos, Galera é o melhor autor nacional cotemporâneo sim, ele foge de tudo aquilo que já se tornou comum demais, e é sempre bom embarcarmos em novas leituras, precisamos sair de um quadrado, abrir mais nossas mentes, crescermos e conhecermos mais a Literatura.


Leia também

32 comentários

  1. Pois e...ta td mundo elogiando esse livro, mas nao consigo me entusiasmar com a historia.
    Eu gosto de livros diferentes e acho q leria pela curiosidade em relacao a estrutura do texto. Mas nao me chamou a atencao a sinopse.

    ResponderExcluir
  2. Não é a primeira resenha empolgada que leio sobre a obra!rs
    E confesso que a vontade de ler esse livro só aumenta,é claro.
    Infelizmente, não conheço o trabalho do autor,mas pelo q vc descreveu, de considerar ele o melhor da atualidade, com certeza ele deve saber conduzir as letras!
    A literatura nacional só nos dá orgulho! Uma obra melhor q a outra.
    Barba parece ser um livro q deixa marcas..mas não ruins. Aquelas marcas boas de uma leitura q nos faz refletir, questionar e pensar..
    História não comum...
    Adorei!
    Vou ler, com certeza!

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha ouvido ou lido esse título por aí, e não sei, não me chamou muito a atenção, mas me encantei com a resenha. A narrativa do autor parece bem densa e o personagem principal intenso, realista. Amo esses questionamentos primários... "quem somos verdadeiramente?" Sempre rendem ponderações complexas, reflexivas. Adorei os quotes, todos, imagino eles num contexto e me sinto muito curiosa em ler esse autor. Olha, das melhores resenhas que li por aqui, ótima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Thais! Eu tbm adoro esses livros que trazem questionamentos sobre a questão humana e o "ser" em si!

      Excluir
  4. Acho este título e esta capa muito intrigantes, e agora depois de ler sua resenha fiquei com mais curiosidade ainda a respeito do final desta história, gostei muito! haha

    ResponderExcluir
  5. Já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca tive um interesse em lê-lo, sua resenha me instigou um pouco, quem sabe um dia eu procure comprar ele e ler e quem sabe eu não me surpreenda ^^
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Achei o nome do livro muito bizarro, KKKKKKKKKKKKKKKKK! Acho que nunca tive interesse em ler por causa do título, mas agora com a resenha eu fiquei um pouquinho curiosa. hahahah
    beijos

    ResponderExcluir
  7. o livro parece muito bom com um ar de misterio que cativa, o nome é bem forte, bacana conhecer

    ResponderExcluir
  8. Assim como você, achei esse título forte demais. Antes mesmo de saber do que se tratava, imaginava que o livro era um Terror/Horror daqueles, ou um thriller daqueles bem violentos. E pela resenha, vi que não se trata de nada disso. Achei a história bem interessante.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  9. Gostei bastante da capa, mais o livro em si não me conquistou! :(

    ResponderExcluir
  10. Desde que li a sinopse do livro ele já se tornou desejado. Gosto muito do fato de ser uma leitura de excelente qualidade de um autor brasileiro - palmas pra ele! Depois vi a Martha Medeiros comentar que estava lendo o livro e gostando - ela é autoridade, mais aumentou a minha curiosidade em ler a obra. Estou bem orgulhosa da produção literária nacional, desde os infantis de sempre, os juvenis e tb os adultos. Muito bom pra nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é bom mesmo Manu, Daniel com certeza é o novo talento da literatura brasileira!

      Excluir
  11. Olha, confesso que não conhecia o livro, mas achei bem interessante!
    não chamou muito a minha atenção, mas daria uma chance para ele sim :D

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia esse livro ainda (nem por título). Mas me interessei!

    Espero ter a oportunidade de lê-lo.
    Amei a sua resenha! Demais.

    Bjs :)

    ResponderExcluir
  13. Vou confessar que é a primeira vez que ouvi falar deste livro,pela sinopse parece ser bem interessante,se um dia tiver a oportunidade darei uma chance para ele.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Não conhecia o livro, nunca vi ninguém comentando mas super gostei. Sabe que atualmente minha maior inspiração pra ler resenhas são os blogs e todos eles estão recheados de mesmice, mas eu super me interessei por esse livro, por se tratar de um escritor nacional também, e porque a história me cativou. Vou ver se eu consigo juntar algum dinheiro. Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Muito bom ver que gostou do livro, porém acho que o livro infelizmente não faz meu estilo ):

    ResponderExcluir
  16. Nossa nunca tinha visto esse livro por ai, mas gostei da sua resenha, vou procurar mais sobre ele :)

    ResponderExcluir
  17. Oi Dai esse título me fez lembrar piratas rsrs
    Gostei da resenha, parece ser um livro muito bom, e como vc mesma diz bem forte néh...

    BjOs!!!

    ResponderExcluir
  18. Eu entrei no blog e a primeira coisa que vi foi o nome do livro e sério eu ri, me lembrou muito o Tyrion Lannister (sou mega fã), eu sei que não tem nada a ver com a estória, mas lembrei, hahaha.
    Enfim, achei a sacada do nome do personagem muito boa, acho que eu não conhecia nenhum outro livro com esse mesmo fato.
    Quando você diz que o livro é ótimo, fico louquinha para ler e desta vez não podia ser diferente.
    A única coisa que eu não gostei foi a capa, achei muito feia, mas claro que isso não conta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahah sim, entrar no blog e dar de cara com esse título já chama a atenção! hehehe acho q eu tbm levaria um susto >.<
      é um livro ótimo sim, vale a pena dar uma chance ;)
      obrigada pelo coment linda!

      Excluir
  19. Ultimamente ando necessitada de livros com estórias inovadoras diferente de tudo e pela resenha pude perceber que esse livro cumpre essa minha necessidade! Parece um bom livro!

    ResponderExcluir
  20. Depois que li: "...personagens realmente humanos, e mostrar a sociedade como realmente é, sem a máscara da ficção perfeita.", fiquei super curiosa em conhecer a escrita do autor, ;)

    ResponderExcluir
  21. Oi Dai!!

    Ja tinha visto muito esse livro por ai, mas em nenhum momento parei pra ler a sinopse ou resenha rs, a capa e o titulo simplesmente não me atraem.
    Mas agora que li sua resenha ja inclui nos desejados, livros desse tipo estao chamando minha atencao *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me interessei mais por ele, quando vi criticas tbm. Eu já conheci a o Daniel então eu já gostava do autor o que facilitou para desejar ainda mais esse livro. Dai vi as criticas, resenhas, e me animei ainda mais. é um ótimo livro, além de diferente!
      bjs

      Excluir
  22. Já tinha escutado sobre esse autor, falam muito bem dele e tudo mais, eu estou curiosa sobre a escrita. Vou ver se consigo adquirir o livro para ler, pois não é só você que fala bem do Galera hahaha

    ResponderExcluir
  23. Tenho um selinho pra você lá no blog.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/2013/03/selinho.html

    ResponderExcluir
  24. Uau, que resenha perfeita, quando vi que o protagonista não tinha nome lembrei na hora de Vidas Secas também. Parece ser um livro fascinante e fiquei realmente curioso sobre ele.

    ResponderExcluir
  25. Olá Dai! QUE SAUDADEEEE \O
    Ainda não tinha ouvido falar muito do autor, mas o livro já sim! Fiquei bem interessado pela trama, parece ser bem instigante e profundo.

    Bjs, Lucas
    ESCONDIDOS NO LIVRO
    http://escondidosnolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querido! saudades tbm <3
      Sim, ele é bem instigante! Leia tbm, é legal!!!

      Excluir
  26. Olá, conheci seu blog por uma busca na internet, buscando resenhas do excelente livro do Daniel Galera (Barba ensopada de sangue). Numa visita na livraria me deparei com o livro (a capa me chamou a atenção), e claro, o título. Mas não dei muita importância, contudo, ao ler uma resenha num jornal, me interessei pela leitura do livro. Comprei o de capa vermelha (pois achei que tem muito a ver com o título), e parabéns pela bela escolha da capa (material e composição gráfica da escolha do desenho, letras etc). A forma como o Daniel Galera escreve é interessante e te faz querer avançar nos capítulos. Gostei muito do livro e pretendo ler os outros títulos do autor, até para poder comparar. Parabéns pela excelente resenha e pelo blog.

    ResponderExcluir
  27. Olá!! Conheci seu blog há um tempinho e já estou seguindo!! :)
    O Barba gerou um debate muito produtivo no clube de leitura que coordeno na minha cidade (Santa Maria-RS). Sentimos o foco na narrativa e não tanto nos acontecimentos.
    O pulo é reler o prólogo ao final, nem todos percebem isso hehehe
    Enfim, mais detalhes te convido a ver a resenha que subi ontem! Bjão!

    Cami
    companhiadepapel.blogspot.com

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011