Resenha: Pushing the limits

by - quinta-feira, abril 04, 2013

Olá pessoal!

Resenha nova no ar!


Título: Pushing the limits (No limite da atração)
Autor: Katie McGarry
Editora: Harlequin Teen (Verus Editora - Brasil)
Gênero: YA, ficção
Páginas: 397 (364)
Publicado em: 2012 (2013 - Brasil)

Sinopse: Ninguém sabe o que aconteceu na noite em que Echo Emerson, uma das garotas mais populares da escola, se transformou em uma “esquisita” cheia de cicatrizes nos braços e alvo preferencial de fofocas. Nem a própria Echo consegue se lembrar de toda a verdade sobre aquela noite terrível. Ela só gostaria que as coisas voltassem ao normal.
Quando Noah Hutchins, o cara lindo e solitário de jaqueta de couro, entra na vida de Echo, com sua atitude durona e sua surpreendente capacidade de compreendê-la, o mundo dela se modifica de maneiras que ela nunca poderia ter imaginado. Supostamente, eles não têm nada em comum. E, com os segredos que ambos escondem, ficar juntos vai se mostrar uma tarefa extremamente complicada.
Ainda assim, é impossível ignorar a atração entre eles. E Echo vai ter de se perguntar até onde é capaz de ir e o que está disposta a arriscar pelo único cara que pode ensiná-la a amar novamente. 

Pushing the limits é um YA que fez grande sucesso nos EUA e aqui no Brasil entre os leitores de livros em inglês. Sempre que alguém me pergunta sobre Pushing the limits, a minha resposta é sempre a mesma: é tipo Belo Desastre, mas é um YA. Isso porque os personagens estão no colegial, tem problemas na família, além de crises com os amigos e questões de relacionamentos, como virgindade etc.
Echo costumava ser uma das garotas populares da escola, cheia de amigos, com um namorado super gato e um irmão que além de seu melhor amigo, era seu herói. Infelizmente a vida familiar de Echo não era tão boa assim e dois eventos mudaram a sua vida para sempre e não foi para melhor. Até que Noah surgiu. Ele tinha seus próprios problemas e uma certa “fama” pela escola, mas eles acabam se unindo com único objetivo: ajudar um ao outro a resolver seus problemas.
O que era para ser uma solução transforma-se em uma confusão sentimental, tanto para Echo, como para Noah. Eles não sabem o que estão sentindo, ou simplesmente não querem aceitar o que acontece.
O livro teria tudo para ser um grande clichê: garota popular com pai exigente passa por trauma e se apaixona pelo bad boy que a compreende. Mas mesmo com todos os fatores que seriam óbvios, a autora consegue tirá-lo dessa zona de perigo.
Pushing the limits vai muito além do drama sentimental e familiar entre adolescentes. Ele envolve questões e abalos mais sérios, que a gente não imagina acontecendo com pessoas dessa faixa etária e no fim, a gente ainda consegue se identificar com alguma coisa.
O livro tem começo, meio e fim... Gosto assim! Estou cansada de séries extensas. Mas em maio será lançado Dare to you, que é sobre uma outra personagem que aparece em Pushing the limits, então talvez Echo e Noah voltem a aparecer em segundo plano.
 Katie McGarry tem uma escrita simples e bem jovem, o que colabora para que a leitura flua rapidamente e de repente você não consegue mais largar o livro. A narrativa é alternada entre o ponto de vista de Echo e Noah e, apesar de não gostar quando os autores fazem isso, achei que ficou perfeito para esse enredo. As coisas não fariam sentido se conhecêssemos apenas um lado da história.
A Echo não é uma personagem tão irritante quanto algumas que encontramos por aí, mas ela tem os seus momentos de adolescente mimada. Por outro lado, Noah é apaixonante desde o primeiro contato que temos com ele (isso na minha opinião. Veja bem: eu sempre acho as garotas insuportáveis e os caras sensacionais... A razão de todos os problemas são elas e tudo seria mais fácil se elas morressem!). Claro que ele não é perfeito e tem algumas falhas que me decepcionam, mas ok. Eu supero.
 Eu li o livro em inglês, no Kindle, então não tenho comentários a fazer sobre a edição. Pushing the limits está sendo lançado hoje (5/abril) pela Verus Editora com o nome No limite da atração. A edição brasileira manteve a capa original, que eu, particularmente, gosto. É simples, mas representa bem a Echo e o Noah!!! 
 4 ½ estrelas por causa da Echo. Simples assim. YA recomendadíssimo para quem precisa de uma boa dose de romance, drama e crises, além de um pouco de reflexão sobre nossas escolhas e quem somos ou queremos ser.





Leia também

26 comentários

  1. Bem, não conhecia o livro..Mas gostei muito do que li, tanto em sinopse quanto em resenha.
    Só por ser parecido com Belo Desastre já me atraiu..rs E como não li nenhum Ya..vou me basear só na primeira etapa.
    Gosto dessa pegada juvenil..onde adolescentes são adolescentes..rs conflitos, problemas..descobertas.
    E foi melhor ainda, ler que esta´sendo lançado amanhã no Brasil..pq, pra ler inglês, nem dava.rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    não conhecia o livro, mas em inglês não vai rolar, tenho vários livros para ler e não vou perder tempo lendo em ingles rsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. digitei uma péssima resposat, um péssimo comentario que to com vergonha de mim mesma kkkkk é indiscutivel que a resenha esta super bem feita e o livro promete fazer muito sucesso pela editora versus

      Excluir
  4. acho que já vi comentários dele, mas nunca cheguei a ler resenha nenhuma
    parece ser muito bom mesmo!
    não gosto de ler livros em inglês, então prefiro esperar vir um em português *-*

    ResponderExcluir
  5. Preciso? É. Vi o lançamento dele sendo anunciado e gostei da sinopse. Espero poder ler, é bem boa essa história dele, gostei e tem tudo pra ser um ótimo livro pra mim.

    ResponderExcluir
  6. Nossa parece ser um livro MUITO bom. Fiquei bem curiosa e eu adoro livros jovem-adulto. Espero que alguma editora se interesse pelo livro e traga-o para o Brasil ou que eu tenha a oportunidade de lê-lo em inglês já que o nível não eh difícil

    ResponderExcluir
  7. A estória do livro não me convenceu, não gosto de YA. Agora pela resenha deve ser um prato cheio pra quem gosta desse tipo de leitura.

    ResponderExcluir
  8. No começo não me interessei pela resenha porque eu não leio em inglês, aí fica aquela coisa, leio a resenha, me interesso e não posso ler, o que é muito triste. MAS que bom que o livro está sendo lançado no Brasil. Mesmo ele não tendo chamado a minha atenção, achei a estória bem comum, sem nada de especial e afins, fico na dúvida se quero lê-lo ou não.

    ResponderExcluir
  9. Tenho muita vontade de ler este livro fiquei mega feliz que ele vai ser lançado em português já vou encomendar o meu.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Ainda não consigo ler livro em inglês mas vou esperar a publicação aqui no Brasil, acho que foi aqui que vi falar desse livro e agora essa ótima resenha! adorei! supeeeeeeeeeeeer desejado

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia esse livro. Ele me parece bom e de uma leitura que me agradaria. Como não leio livros em inglês vou torcer pela publicação aquiii :)

    ResponderExcluir
  12. aaaaah q bom q um livro bacana assim seja lançado no Brasil...
    prefiro esperar pra ler em portugues, mas nunca tentei ler nada em ingles!!

    Adoro esse tipo de livro, romance com uns dramas! *---*
    Quero muito!

    ResponderExcluir
  13. Me parece ótimo, não conhecia o livro. Mas que bom que no Brasil sera lançado. Ansiosa para o lançamento.

    ResponderExcluir
  14. Ainda não tinha ouvido falar desse. Gostei do tema. Yas são sempre Yas e eu adoro. Acho legal a Echo não ser tão irritante, essa é uma falha comum das nossas personagens, atualmente. Bjss

    ssentrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Quando estava lendo a sua resenha eu estava pensando mesmo "Nossa, que clichê", mas fiquei feliz em saber que a autora conseguiu superar isso. Gostei bastante do livro e pretendo lê-lo.

    ResponderExcluir
  16. Pô! Pela capa eu pensei que fosse ser um livro mais interessante, mas dramas adolescentes....tô fora! Tava na minha lista de desejados, mas vai cair fora.

    ResponderExcluir
  17. Acho que nunca li nenhum ya, mas agora né... quem sabe.
    Ainda não havia visto falar desse livro, é a primeira resenha que vejo...
    beijos

    ResponderExcluir
  18. Amei a capa, mas não me envolvi muito com a estória.
    Mesmo com sua resenha acho que é só mais um ya. Mas enfim eu não li, só estou " julgando um livro pela sinopse " kkk

    ResponderExcluir
  19. Gostei bastante da resenha, e no momento em que você disse é tipo um Belo desastre, eu já me interessei. Belo desastre é o meu livro preferido, sem dúvida alguma. Achei a sinopse bem legal, e gostei do fato de ser um livro único, já acompanho muitas séries. hahaha. Vou tentar comprar o livro essa semana, depois eu conto o que achei. Mas tenho certeza que vou gostar.
    beijos,
    Fernanda,
    http://www.lendoeesmaltando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Eu até que gosto de livros assim, mas geralmente, personagens adolescentes às vezes me irritam profundamente. Rsrsrs
    Eu também gosto de séries em que cada livro pode ser lido independente, e não prejudica o andamento da história. Gostei dessa capa também.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  21. Olá Karina, eu gostei da sua resenha, me pareceu ser um livro muito bom, eu ainda não li Belo Desastre então caso for ler esse não dá para comparar, ele já está no meu skoob, espero em breve poder conhecer a história.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Quando vi a capa lembrei de belo desastre, não sei porque e quando li a sinopse então... Mas gostei bastante da sua resenha, só porque o livro é comparado com Belo Desastre quero lê-lo para ver o que acho! Amei essa capa, muito linda, que bom saber que a versão brasileira também tem está capa!

    ResponderExcluir
  23. Estou procurando um livro do gênero que seja bom para ler. Ultimamente estão todos muito medianos e este ganhou bastante estrelinhas, então... deve ser bom :) Pretendo ler. E a capa é LINDA.

    ResponderExcluir
  24. Já vi algumas amigas queredo ler esse livro com isso fiquei muito curiosa..
    Pensei que ele fosse lançado pela compania das letras.. confundi..
    ah eu adorei a resenha e ri quando li q vc nao gosta das mocinhas.. ahaha
    mas algumas delas realmente sao bem chatinhas... =p
    Tbm gosto de quando permanece a capa original!

    bjinhos

    ResponderExcluir
  25. A resenha já me ganhou na primeira frase.
    Afinal Belo Desastre foi um dos livros que li ano passado que fez eu me apaixonar.
    Começo a ter uma ligeira impressão de que gostarei muitooooo desse livro, mas só terei a certeza quando lê-lo.
    Ainda bem que ele já está sendo lançado em português porque não me arrisco a ler em inglês.
    Quero saber mais sobre Noah e Echo.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011