Resenha: Neve

by - sexta-feira, julho 19, 2013

Olá pessoal!

Vamos de resenha nova? Dessa vez do livro "Neve" publicado pela Companhia das Letras.

Autor: Orhan Pamuk
Páginas: 487
Ano: 2006
Editora: Companhia das Letras

Sinopse: Neve, que o autor Ohran Pamuk define como "seu primeiro e último romance político", conta a história de Ka, poeta exilado na Alemanha, que viaja a uma pequena cidade turca com o pretexto de investigar a onda de suicídios entre jovens muçulmanas que assola o vilarejo. Durante essa visita, uma nevasca bloqueia todas as estradas, insulando a cidade do resto do mundo. É nesse clima de isolamento que um veterano ator e sua mulher aproveitam para liderar um golpe militar.
Embora tenha se distanciado da política há muitos anos, Ka é alçado a protagonista involuntário dessa revolução. Nada menos apropriado para o escritor cujo desejo, além de se casar com Ìpek, antiga colega de escola, é apenas registrar as poesias que lhe escapam há anos, mas que agora passam a fluir com extrema naturalidade. Mas o turbilhão provocado pelo golpe traz à tona a truculência das forças de segurança, antigos ajustes de contas e o radicalismo de alguns militantes islâmicos. Enquanto Ka tenta se equilibrar entre as diversas facções em choque, vê a cidade se tornar um microcosmo dos conflitos raciais, políticos e étnicos da Turquia, além de palco da sua tragédia pessoal.


"Dentro de vinte anos - em outras palavras, quando você tiver trinta e sete anos - você finalmente terá entendido que o mal do mundo - isto é, a pobreza e a ignorância dos pobres e a esperteza e dissipação dos ricos - e toda a vulgaridade do mundo, toda a violência, toda a brutalidade - isto é, todas as coisas que nos enchem de culpa e nos fazem pensar em suicídio - decorrem do fato de todo mundo pensar igual".

Neve é um livro para se ler com calma, no inicio o caso dos suicídios é o que chama a atenção do leitor, e a dúvida do porque aquelas mulheres se suicidavam. Esse é o primeiro motivo apresentado ao leitor da viagem de Ká, que era também poeta. Narrado em terceira pessoa, percebemos que a característica comum dos suicídios era a infelicidade que algumas mulheres estavam passando, como um casamento que fora forçado, uma esposa que sofria agressões por parte do marido, outra que recebera uma calunia sobre sua virgindade e também as jovens que foram proibidas de usar o manto sobre suas cabeças na escola. Em todos esses casos, elas se suicidaram.
Mas essas questões são apenas o começo, pois durante os capítulos outros temas como a paixão de Ká, por uma mulher que vivia ali naquela região, a política e as religiões do Oriente Médio vão adentrando na história.
A narrativa é composta por muitos detalhes, então a leitura se torna mais lenta. Não é um livro simples, mas é convidativo. O autor sabe como prender o leitor, não é atoa que ganhou com este um Nobel de Literatura. E isso ele demonstra ao abordar esse tema tão polêmico como a religião e as fraquezas do ser humano.
Pamuk não aponta isso ou aquilo como certo ou errado, ele nos mostra os conflitos políticos, até onde as pessoas podem chegar para defender sua fé, o embate étnico, político, e assim nós leitores somos levados a ler e tirar nossas próprias conclusões. Conseguimos perceber a linha tênue entre o que é moral ou imoral, fé e fanatismo, quando os interesses humanos se tornam mais fortes quando justificados pela religião. Perceberam como é um livro atual, e ao mesmo tempo tão atemporal?
Ao ler atentamente, também percebe-se uma parte lírica em “Neve”, Ká é poeta, e como todo ser das artes ele não vê as coisas da mesma forma que os outros, há sempre algo a ser destacado, a ser visto, e narrado de uma forma mais delicada. Fazer isso não é fácil, este livro pode ser tomado como objeto de estudo também dentro da Literatura, pois se formos parar bem para pensar há diversas metáforas, e Ká escreve um poema chamado “Neve” também dentro da história.
É um livro cansativo de se ler, mas que ao final nos acrescenta muito. Acredito que essa parte do excesso de detalhes tenha sido o ponto o negativo, estou acostumada a ler livros assim, mas mesmo assim não digo que foi fácil lê-lo. “Neve” é único, e exige muito também do leitor, pois o autor não dá explicações explicitas, principalmente ao final, esse é o tipo de livro que realmente exige de nós uma reflexão maior.
Para quem gosta de clássicos contemporâneos, para quem gostou de “O caçador de pipas” e os demais livros de Khaled Hosseini,  acredito que gostará também de “Neve”. É um livro que te desafia, que te desassossega, nos apresenta a um mundo não tão distante assim. Uma literatura em movimento, em que a ficção se funde a realidade, sendo regida por um lirismo dócil e amargo, são contrastes que nos fazem iguais e diferentes ao mesmo tempo.



Leia também

40 comentários

  1. Nossa, fiquei bem impactada só de ler a resenha. A história parece ser bem densa e cheia de emoções (pelo menos ao que parece), uma verdadeira crítica política, social e cultural. Gosto muito de livros assim e leria com certeza.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm adoro livros assim Ana Paula :)

      Excluir
  2. Não li O caçador de pipas, mas é um dos livros que tenho muita vontade de ler. Pela resenha o livro me cativou bastante, achei bem interessante mesmo. Se tiver oportunidade de ler r$r$, eu lerei! O preço é salgadinho! :(

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante da resenha. Neve parece ser um livro bem pesado e reflexivo, leva-se tempo para isso.
    Acho que não é o momento certo para eu lê-lo, já que estou na fase das leituras mais leves, como romances e sobrenatural.

    ResponderExcluir
  4. Meu deus, eu gostei tanto desse livro, não conheço o autor, mais pela sua resenha o livro parece ser muito bom
    acervo-de-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. A história parece ser bem tensa e bem interessante. Realmente um livro para se ler com calma.
    Ainda não li Caçador de Pipas, porque minha irmã emprestou o livro e ele nunca mais voltou =/
    Procurarei saber mais sobre Neve =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neve é mto bom Gabi, qdo tiver oportunidade de ler vale a pena dar uma chance a ele ;)

      Excluir
  6. Li "O Caçador de Pipas", e fiquei um bom tempo meio pra baixo, pois não sou muito acostumado a ler algo tão denso assim. Fiquei praticamente com uma ressaca literária daquelas. Creio que "Neve" deve ser tão denso, ou até mais denso do que "O Caçador de Pipas", então, por enquanto, não vou lê-lo, pois temos que ter a sensibilidade de perceber o momento certo pra ler algo desse tipo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Nardonio, acho que todo leitor tem seu momento. Caçador de pipas também foi um livro que me chocou, mas pelo assunto abordado como a pedofilia. Temas assim tendem a nos chocar mais mesmo, e exigem muito do nosso emocional. Eu sou época, as vezes quero algo mais leve, em outras parto para leituras mais pesadas.
      obrigada pelo comentário :)

      Excluir
  7. Normalmente livros que abordam questões políticas e conflitos árabes não são leituras fáceis mesmo. Eu tive essa experiência com A cidade do Sol. Mas, normalmente, são leituras recompensadoras.
    Me interessei pelo livro, ainda mais quando você disse que o autor ganhou o prêmio Nobel de Literatura. Não deve ter sido à toa, né?
    Estou procurando livros mais leves no momento, mas ele vai pra minha lista no skoob. É bom ler livros que nos fazem pensar de vez em quando...
    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm já li Cidade do Sol, gosto de livros assim, críticos. Sim, ganhou um Nobel de Literatura, então é um livro que tem mto a acrescentar mesmo.
      Sim, é bom como um livro vem e nos choca, tira nosso sossego, é bom ^^
      obrigada pelo comentário :)

      Excluir
  8. O livro não me chamou a atenção. Sua resenha é ótima e me fez acreditar que Neve é bom e que vale a pena ser lido, mas sinceramente não sinto a menor vontade de lê-lo. Achei a capa muito bonita, mas não se pode julgar pela capa não é? kk

    ResponderExcluir
  9. Eu não sou muito fã desse tipo de livro, ainda mais por ser uma leitura lenta. Gosto de coisas mais rápidas. Mas o tema desse livro é bem interessante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie Dai
    Geralmente eu não me empolgo muito com livros que envolvem questões políticas, mas claro que existem algumas exceções, e por incrível que pareça os dois últimos que li viraram meus favoritos.
    Não li caçador de pipas justamente por este motivo, mas tem horas que preciso de uma leitura mais densa, para trazer algumas emoções in my life.
    ótima dica, já que eu não conhecia o livro.
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jacque :)
      Ah sim, acho que vai mto do gosto e principalmente do nosso momento, às vezes não estamos bem para uma determinada leitura, etc ^^

      Excluir
  11. Woa, essa resenha me incentivou ainda mais a lê-lo. Minha mãe ganhou de presente quando viemos pra Espanha, pra ler na viagem, e eu peguei emprestado... Mas ta na minha estante já tem mais de um mês, esperando a vez na pilha de leituras (tenho mais de 100 livros na pilha rs) Acho que pra próximo ja sei qual pegar *.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Engel!
      Se eu te contar que faz 4 anos q eu estava atrás desse livro tu acredita? HAHAHA Desde meus 17 anos eu o desejava, e agora tive a oportunidade de ler ^^ e acho que foi até melhor lê-lo agora que tenho mais "bagagem literária"
      Sim, leia e depois venha me contar o que achou ;)
      Bjs e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  12. Dai nunca tinha ouvido falar dele, mas deve ser f*da com o perdão da palavra, ganhar um nobel não é pra qualquer um! eu meio que fujo de livros pesados e muito complexos, como vc aponta riqueza de detalhes é bom, mas em excesso cansa e eu curto umas brechas pra minha imaginação rolar!
    no momento não é um livro que eu morra de amores pra ler, mas quem sabe no futuro?

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Adoro livros com teor político, fiquei bastante interessada em ler Neve! O fato de ser uma leitura lenta é um ponto negativo mas mesmo assim eu pretendo lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, qdo tiver a oportunidade de uma chance a Neve, é pesadinho, um pouco denso, mas vale muito a pena! :)

      Excluir
  14. Bem só por ter um premio Nobel da literatura já sabe-se que se deve esperar muito do livro. Realmente para ser de leitura lenta, e nem digo isso como algo negativo, quando se aborda algo desse tipo deve ser assim, ja que vem a nos fazer pensar. Ainda não li nenhum livro do autor e nem sei se lerei, mas caso a oportunidade venha ja sei o que esperar.
    Bj

    ResponderExcluir
  15. No momento estou querendo ler um livro cansativo, daqueles que me façam não ter pressa, que me deixem entender cada palavra e o motivo delas estarem ali. Acho que encontrei uma boa opção!

    ResponderExcluir
  16. Não sou muito fã de livros cansativos kkkkk a temática dele é muito boa e gosto muito de livros que nos traz uma reflexão, mas também gosto muito daqueles que te pegam de jeito e você não para até terminar de ler, sabe?
    Acho que no momento, estou mais para esse tipo de leitura.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Daiane!

    Nunca tinha ouvido falar desse livro até o começo desse ano, só me interessei depois que uma amiga me indicou, e li a biografia do autor. Estou louca para comprá-lo. Embora a leitura desses livros seja cansativa, realmente recompensa. Estou lendo um desse tipo agora, da mesma editora, e é incrível como ri muito (é uma biografia), apesar de também haver conflitos e ideologias diferentes. Sei como é um trabalho... Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi Dai, eu gosto de ler livros nesse estilo, que falam de temas um tanto polêmico, ainda mais quando envolve outros paises, outras crenças, fiquei curiosa com esse livro desde quando você comentou dele no twitter a algum tempo atrás, não ligo se ele é cansativo de ler, tanto que seja uma leitura que nos prenda e nos envolva, as vezes o livro não precisa ser devorado e sim sentido, e os sentimos conform vamos lendo e apreciando a sua essência. Parabéns pela resenha.

    BjOs!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Achei bem interessante a proposta do livro, mas no momento não estou com paciência para leituras "cansativas" :/

    ResponderExcluir
  20. Adorei a proposta do livro. A capa, a sinopse, seus comentários e o quote escolhido. Eu gosto de leituras que, ao término, nos marcam com lições que jamais esqueceremos. Não li O Caçador de Pipas, mas por você associar a ele penso que Neve seja uma leitura que valha a pena conhecer. Apesar da densidade do assunto, ao que parece o autor dá conta de produzir o enredo com uma narrativa que mantém a atenção na história. :) Gosto disso. Com certeza, está em minha lista.

    ResponderExcluir
  21. Não gostei, não gosto muito dessas propostas para eu ler em um livro atualmente. Mas a capa ficou perfeita e ainda a Companhia de Letras sempre arrasa. è uma boa leitura para quem curte o genero.

    ResponderExcluir
  22. Concordo com você, este tipo de livro deve ser lido com calma, quando li O Livreiro de Cabul tinha que voltar as vezes a leitura para poder entender o que estava acontecendo. Gosto desse tipo de livro, mas quando gosto de variar os gêneros que estou lendo.
    A capa é muito bonita. Parabéns pela resenhas!!

    ResponderExcluir
  23. Esse é das antigas, não conhecia. E até que parece ser legal, tem uma trama interessante. Sei lá se leria, mas seria bom de conferir, acho.

    ResponderExcluir
  24. Oiiie
    Não tinha visto esse livro ainda..
    A história parece bem interessante.. mas nao achei legal saber q é um livro é cansativo.. gosto de detalhes, mas sem exagero..
    Se nao, a leitura nao flui direito...
    enfim..
    Nao sei se quero ler esse livro..
    Não faz muitoooo meu estilo.

    bjinhos
    PAm
    Meus Livros Preciosos

    ResponderExcluir
  25. Eu gostei da capa e por ela achei que seria uma história sobrenatural. Que ilusão. XD
    Minha vó e minha tia leram O caçador de pipas, então vou indicar esse livro pra elas, já que pra mim não foi legal.

    ResponderExcluir
  26. Oi Dai!!

    Livros políticos assim sempre me chamam a atenção e fico louca pra ler, acho muito interessante sabermos a cultura de outros lugares e o que acontece por ai, especialmente com mulheres. Desde criança fico revoltada quando uma mulher eh tratada de forma diferente, e por mais que seja toda uma cultura, e que hoje eu entenda que tenho esse tipo de pensamento pela cultura em que vivo, qualquer livro que retrate a cultura de mulheres que vivem de forma tão diferente da minha mae chama atenção.

    Enfim, o incrível é que, no final, compro o livro, e acabo nao lendo, pq esse tipo de livro é pesado, ai antes de pegar pra ler eu penso "essa é a hora pra ler esse livro?" nos últimos anos a resposta é sempre nao oO

    Bjoo

    ResponderExcluir
  27. Gostei muito da resenha. Eu gosto muito desse tipo de história e estava em dúvida apenas pelo fato de já ter ouvido muitas críticas com relação ao ritmo da leitura, que pode se tornar cansativo e da extrema riqueza de detalhes. No entanto, vou arriscar a leitura sim, pois parece ótimo.

    ResponderExcluir
  28. Eu tinha adorado a capa, mas pela sua resenha me pareceu totalmente diferente do que eu imaginava. Não é meu tipo de leitura, é na verdade totalmente diferente, já que eu amo um chick-lit bem bobinho! kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  29. O livro em si não me interessou muito. Talvez eu iria acabar gostando dele, mas como é um livro mais lento para ler, cheio de detalhes, não irei ler agora. Acho que para ler um livro assim, deve ser no momento certo...

    ResponderExcluir
  30. Já li O Caçador de Pipas e A Cidade do Sol de Khaled Hosseini, e gostei bastante, nos faz refletir tanto. Mas desde que li venho procurando livros parecidos, coisa que não tive muita sorte, os que achei não me agradaram. Pelo visto achei mais uma opção :) Mas vou ler quando achar o momento certo, pois esses livros mechem muito com a gente.
    Acho que nunca li nenhum livro de alguém que ganhou um premio Nobel, deve ser interessante.

    ResponderExcluir
  31. Essa é a primeira resenha que leio do livro, e já me deixou bem curiosa. Parece que a história é bem interessante. Eu gostei muito de O Caçador de Pipas, e acho que também vou gostar desse. Pena que o livro é cansativo :/

    Bjs!

    ResponderExcluir
  32. Pra ser sincera, nunca procurei exatamente saber do que esse livro se tratava, a sua foi a primeiro post que li sobre ele :)

    Mesmo não fazendo meu estilo de leitura, ainda assim, parece uma história interessante o/

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  33. Adoro os livros do Khaled Hosseini!
    Esse me chamou bastante atenção, mas isso que você disse sobre ser cansativo desanima um pouco.
    Mesmo assim fiquei com vontade de ler, adoro esses temas.

    Gostei muito da resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011