Resenha: A Bibliotecária

by - quarta-feira, agosto 21, 2013

Olá pessoal!

De volta a ativa aqui galera \o/ \o/. Durante minha viagem, um dos livros que levei na mala foi "A Bibliotecária" da Editora Record. Confiram o que achei ;)

Atenção: Livro erótico, resenha e leitura recomendada para leitores maiores de 18 anos.

Autora: Logan Belle
Páginas: 284
Ano: 2013
Editora: Record

Sinopse: A jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas.

"Quando estavam novamente a sós na mesa, Sebastian ergueu a taça.
- Às fantasias - brindou com um sorriso.
- Por que está brindando às fantasias? - perguntou ela, tocando a taça na dele.
- Porque são inspiradoras. E libertadoras."

A Bibliotecária é escrito por Logan Belle, pseudônimo de Jamie Brenner, autora experiente com diversos romances eróticos publicados. A sinopse dessa obra me chamou a atenção assim que a li, biblioteca, livros, são palavras que seduzem leitores ávidos como nós para suas páginas, como já gosto de livros eróticos também, não poderia deixar de ler.
A leitura do livro se desenvolve de forma bem rápida, Regina, é aquela moça virgem, pura, inocente, um estereótipo que vem sendo frequente em livros do gênero. Ela veio para uma cidade grande, filha de uma mãe conservadora, começa a morar com uma amiga que leva uma vida ao estilo mais devassa. Já Sebastian, é rico, experiente, mais velho, sedutor, acostumado a ter as mulheres que quer aos seus pés, além de ser muito misterioso.
Eles se envolvem, há aquele leve empecilho para o casal, além das questões pessoais de cada um. Enfim, acho que todos estão acostumados com histórias assim. Muitos estão comparando esse livro com 50 tons, particularmente eu não gosto de comparações, cada livro é único a sua maneira, então não focarei e nem farei comparações entre essas duas obras aqui nessa resenha. Pois se fomos falar de familiaridades entre obras, entraremos em um nicho maior.
Em nenhum momento fui surpreendida, a autora apresenta uma escrita leve, de fácil leitura, conduz muito bem a narrativa, mas a história em si e seu enredo não me surpreenderam. Regina para mim foi uma personagem comum, em alguns momentos inocente demais, já Sebastian, embora inúmeras vezes a personagem tenha nos contado que ele é lindo, e tudo mais, não me cativou e nem me conquistou. Os personagens a meu ver não foram palpáveis, não consegui imaginá-los, não foram marcantes.
O desfecho também não me agradou tanto, fica algo no ar, e esse livro é único, então não tem continuação. Senti falta de um final melhor, que pelo menos conseguisse deixar aquele pingo de curiosidade, mas deixou apenas aquela sensação de acabou e nada mais.
A Bibliotecária aborda também o BDSM, não achei as cenas fortes, são mais próximas mesmo do real. Esse foi um livro que não me deixou ansiosa, nem surpreendida, o achei muito leve até, um livro para se ler em uma tarde, mas que não me deixou "marcas".
A capa está belíssima, assim como toda a edição. Recomendo sim a leitura, eu posso não ter gostado tanto, mas talvez você leitor goste ou queira tirar a prova e ter sua opinião. Não é um livro ruim, o tema e o enredo já é batido, clichê demais, mas mesmo sendo clichê ele poderia ter surpreendido mais o leitor. Em minha opinião também faltou trabalhar mais a personalidade dos personagens, principalmente a de Sebastian que para mim pareceu mais um robô que um ser humano.


Leia também

12 comentários

  1. Oi querida!! Tudo bem??
    Quando vi este livro, tinha uma ideia bem diferente do livro ( acho pela capa - somente a imagem),não imagina um romance mais forte. Mas este tipo de romance não faz meu gênero preferido. Mas li com bastante atenção a resenha, quem sabe mais pra frente??
    Bjuss

    ResponderExcluir
  2. Ai, sério que não gostou tanto assim do livro? Eu gostei...hahaha
    Achei bem coerente a história. Sim, um tema batido, extremamente clichê, mas... Eu gosto dessas coisas!kkkk
    E como você falou, é uma leitura leve, e isso me ajudou bastante a entender a Regina e o Sebastian. E, ok, eu não me apaixonei por ele nem nada, mas também não o odiei, então está tudo bem. *-*

    PS: concordo, a capa é belíssima! *O*
    Bjs, Yara.
    http://www.ilusoesescritas.com/

    ResponderExcluir
  3. credo, que nada a ver comparar com 50 tons --'
    ah, parece ser um livro tão ótimo... fiquei triste com as 2,5 estrelas ;~~
    só essa capa já é de morrer de amores né? hahaha

    ResponderExcluir
  4. Estava até empolgada a ler esse livro assim que foi lançado, mas já vi tanta resenha ruim dele, que desisti. E 2,5 estrelas? Caramba, agora desisti de vez kkkkk

    ResponderExcluir
  5. To bem empolgada para ler esse livro, apesar de ter lido muitas resenhas negativas isso não influenciou em nada a minha vontade. Só espero não quebar a cara e me decepcionar com o livro. kkkkkkk

    Beijinhos
    Books and Movies

    ResponderExcluir
  6. a onda do erotico chegou com tudo parece que vai ficar pra valer, como você aponta a capa é linda, mas não é uma prioridade de resenha até porque ja é algo que li bastante e estou um pouco estafada
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Poxa, agora fiquei desanimada (Eu já não gosto muito dessa onda hot com homens sem nenhum defeito rs) personagens robôs e não cativantes me deixam chateada. E eu pensava que sairia algo legal dele (Afinal livros, biblioteca - concordo com você realmente isso chama nossa atenção ahahaha), no entanto ainda tenho uma curiosidade incubada por ele e espero ler quando aparecer uma oportunidade rsrs

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Eu li esse livro e achei bem clichè, no mesmo estilo de Cinquenta Tons de Cinza. A história até que é legal, mas não tem nada de original e isso é meio frustante.

    ResponderExcluir
  9. Esse é um dos grandes problemas do romances eróticos que infestaram as estantes ultimamente. Parecem mais do mesmo. A maioria sempre com as mesmas personagens esteriotipadas e a bendita abordagem de BDSM. Sinceramente, esse eu passo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  10. Oioiii,

    Ufa, não fui a única que achou o final não sendo um final rsrs

    Eu concordo em tudo na sua resenha.

    Ele é um livro bem rápido, li numa tarde também rs, e eu ainda não consigo imaginar como seria essa bibliotecária, imagino mais a entregadora cheia das tatoos que a personagem principal rsrs

    Eu toda hora que ele provocava ela eu ficava na minha cabeça, laaaaaaaarga esse manéééé pooooooor favor hahaha, não sou paciente pra provocações e aff, muito desconfiada rsrs

    E os esteriótipos... muitos.. e nem pensei no 50 tons de já nem lembro mais quando li esse livro rsrs

    Bem, acho que é só o que tenho pra escrever ^^

    beijo e até

    ResponderExcluir
  11. Oioiii,

    Ufa, não fui a única que achou o final não sendo um final rsrs

    Eu concordo em tudo na sua resenha.

    Ele é um livro bem rápido, li numa tarde também rs, e eu ainda não consigo imaginar como seria essa bibliotecária, imagino mais a entregadora cheia das tatoos que a personagem principal rsrs

    Eu toda hora que ele provocava ela eu ficava na minha cabeça, laaaaaaaarga esse manéééé pooooooor favor hahaha, não sou paciente pra provocações e aff, muito desconfiada rsrs

    E os esteriótipos... muitos.. e nem pensei no 50 tons de já nem lembro mais quando li esse livro rsrs

    Bem, acho que é só o que tenho pra escrever ^^

    beijo e até

    ResponderExcluir
  12. Esse livro me deu uma certa curiosidade,mas não me surpreendeu muito, senti falta de um pouco mais de romantismo como nos livros de Silvia Day e por isso fui até o final já sabendo que não teria muito mais do que a autora mostrou.

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011