Resenha: O chamado do anjo

by - segunda-feira, outubro 21, 2013

Olá pessoal!

Vamos de resenha nova? Dessa vez do livro "O chamado do anjo" de Guillaume Musso.

Autor: Guillaume Musso
Páginas: 336
Ano: 2013
Editora: Verus

A sala de embarque o Aeroporto JKF de Nova York estava lotada, um homem e uma mulher na busca por uma mesa vazia num café se esbarram acidentalmente, e suas coisas se espalham pelo chão. Após uma breve discussão, cada um segue seu rumo. Madeline e Jonathan nunca tinham se visto antes, e cada um tirou uma impressão do outro, desejando nunca mais se reencontrarem.
Só que naquele momento em que se esbarraram e recolheram seus pertences, acabaram trocando seus celulares sem querer. Quando se dão conta do engano, já estão a mais de dez mil quilômetros de distancia um do outro. Madeline é florista em Paris, e Jonathan tem um restaurante em San Francisco.
Acertam então de destrocarem os telefones, mas antes ambos cedem à curiosidade e começam a explorar o conteúdo do celular um do outro. Entretanto, essa "ousadia" leva a uma revelação inesperada, suas vidas estavam ligadas por um grande segredo, o qual julgavam estar enterrado para sempre.


"Nada teria acontecido sem aquele esbarrão no aeroporto. Nada teria acontecido se não tivessem trocado os celulares por descuido. Se ela tivesse entrado naquela cafeteria trinta segundos mais cedo ou mais tarde, nunca teriam sabido da existência um do outro. Estava escrito. Um golpe do destino, que escolhera aproximá-los num momento decisivo. O chamado do anjo, como dizia sua avó..."

Este é o primeiro romance de Musso que tenho a oportunidade de ler, ele é o autor mais vendido da França, tendo seus romances publicados no mundo todo e inclusive sendo adaptado para cinema. O chamado do anjo já começa tratando de um assunto atual, a nossa dependência dos celulares. Este pequeno aparelho hoje se tornou como parte do nosso corpo, e nele registramos nossos e-mails, redes sociais, músicas favoritas, e outros vão além, até mesmo chegando a expor suas intimidades. Enfim, um celular hoje em dia, pode ser algo perigoso se cair em mãos erradas.
Quando começamos a narrativa dessa obra, mal imaginamos aonde ela é capaz de nos levar. De inicio pensamos se tratar apenas de um romance, mero engano nosso. Este livro é um suspense, praticamente um triller com pitadas românticas. Na medida em que Madeline e Jonathan começam a "fuçar" o celular um do outro, movidos pela curiosidade vão descobrindo itens que os aproximam, coisas simples como gostos musicais, algumas fotos interessantes, até que se aprofundam mais, e quando veem já estão investigando coisas por conta própria, desenterrando passados e descobrindo segredos. Fantasmas que pensavam já estarem enterrados no passado, voltam a assombrar.
Musso nos surpreende a cada momento, a cada novo capítulo o autor insere um item novo, é impossível desgrudar os olhos, sua narrativa ao mesmo tempo em que é leve também é contagiante, é como uma espécie de droga, que quanto mais temos mais queremos. Assim li O chamado do anjo no mesmo dia, estava sedenta pelas páginas, e entrando em um mistério que realmente queria saber o desfecho.
Nada é previsível neste romance, não há como prever a próxima cartada de Musso, com sua narrativa em terceira pessoa, ele nos apresenta suas peças, vários elementos começam a infiltrar na história e nos leva a pensar “não imaginava que aconteceria isso”. A primeira parte são mais de descobertas, já na segunda eles mergulham num segredo que se mexido pode acarretar graves consequências, e na terceira, o autor mais uma vez apimenta a história, e ao final esclarece o suspense ao leitor, que nos deixa realmente com aquela sensação de “uau”, jamais esperava esse desfecho.
O chamado do anjo tem ação, muita adrenalina, e também um pouco de romance. Mas não é aquele romance meloso, ao contrário, é algo mais maduro. Embora este seja um triller, Musso sabe como explorar esses elementos em seu livro, mostrando detalhes e equilibrando muito bem todos os itens como a ação e a delicadeza, o medo e adrenalina, e os sentimentos internos de cada personagem.
Para todos aqueles que são apaixonados por um bom suspense, que seja diferente, único e ao mesmo tempo ousado, indico com certeza esse livro. Nada previsível, além de envolvente e original, Musso sabe como conquistar o leitor nos levando a junto com os personagens a mergulhar numa investigação extremamente perigosa, mas também empolgante. Simplesmente uma grande obra de um magnífico autor, um dos melhores suspenses que li este ano.


Leia também

6 comentários

  1. estou muito curiosa para ler este livro! imaginava que se tratava de uma história bem diferente, mas esta parece ser boa demais *-*
    é bem o tipo de livro que eu gosto! espero ler logo

    ResponderExcluir
  2. me encantei pela sinopse, esse lado tão fantasioso, tão corriqueiro e tão real!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Fico totalmente animada em ver quando resenham suspenses e ainda com notas máximas.
    Pois amo o gênero e é difícil eu ler algo realmente ótimo =/ Então sempre estou em busca de indicações, hehe.
    Amei =D

    ResponderExcluir
  4. Não sou muito fã do gênero, mas confesso que a tua resenha me cativou. Já vou colocar na lista de próximas aquisições.

    Beijinhos
    Books and Movies
    http://leiturae7arte.blogspot.com.br
    @BooksAndMovies_

    ResponderExcluir
  5. Confesso que quando vi a capa, e li o título, imaginei que era um romance/drama, mas ainda bem que me enganei, pois ao saber que é um suspense/thriller, minha curiosidade pra ler aumentou consideravelmente. Gosto dessas histórias mais tensas, cheias de reviravoltas e surpresas interessantes. Isso é o que procuro em um bom livro do gênero, narrativa frenética, bem escrita e cheia de imprevisibilidade. Espero ler em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  6. Não sou muito fã de suspense, mas a história conseguiu atrair minha atenção.
    Quero muito saber o que tinha no celular desses dois que fez eles se ligarem
    A capa é bem bonita. Curti.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011