Resenha: Cadê você, Bernadette?

by - terça-feira, novembro 19, 2013

Fala, galera, aqui é o Gustavo e a resenha de hoje é de um dos livros mais incríveis que li nos últimos tempos: Cadê você, Bernadette?. Confiram:


Páginas: 376
Autor: Maria Semple
Ano: 2013
Editora: Companhia das Letras

A família Branch não é o que podemos chamar de modelo para a sociedade: o pai, Elgin, é um gênio da programação que trabalha na Microsoft e não tem tempo de cuidar da casa. A mãe, Bernadette, é uma mulher misteriosa, com muitas manias, que já não aguenta mais a vida em Seattle. E tem Bee, a filha, que é a aluna mais inteligente da escola Galer Street e está prestes a se formar do ensino fundamental.
Quando Bernadette e Elgin prometem à Bee um presente especial de formatura por sempre ter tirado notas excelentes, não imaginariam (ok, com Bee não dá para se prever muita coisa) que ela pediria uma viagem à Antártida. SIM, À ANTÁRTIDA!!!

Agora, Bernadette, que faz qualquer coisa para não ter que sair de casa, vai ter que dar um jeito de não viajar. Com medo de encarar o navio, convívio social e a temida passagem de Drake, a excêntrica mãe de Bee toma uma atitude séria: ela desaparece. Agora Bee vai fazer de tudo para encontrar Bernadette, mas antes disso talvez ela precise conhecer melhor a mulher que sempre amou tanto.
Despretensão. Essa é a palavra que descreve muito o começo de Cadê você, Bernadette?. Mas não se iluda, o livro é cheio de surpresas que vão fazer você se apaixonar pela brilhante história criada por Maria s2 Semple. 
Com várias trocas de e-mails, bilhetes e recados corriqueiros entre personagens no início da história, conhecemos um pouco mais de cada um, seja pela visão deles próprios ou de terceiros, o que faz também com que enxerguemos diferentes lados da mesma pessoa.
Maria Semple conseguiu em sua narrativa conquistar o leitor aos poucos. A história toda vai te prendendo de mansinho, te ganhando aos poucos, e quando você se dá conta, o livro terminou e cai a ficha da grandiosidade do que acaba de ser lido. A autora possui um charme realista para descrever cenas e personagens que poucos conseguem, eu senti, nas palavras da autora, um amor verdadeiro entre mãe e filha, apesar de todos os defeitos de Bernadette, consegui sentir o quanto Bee era importante para ela, e mais ainda, o quanto Bernadette era importante para Bee. 
E se no começo da narrativa existiam personagens caricatos, a autora dá um jeito de sacolejar a história e tornar tudo e todos muito imprevisíveis. E aí entramos em outra característica forte de Cadê você, Bernadette?: a imprevisibilidade. Sabe quando você se sente totalmente à deriva, sem saber para onde a história vai, sem saber como tudo aquilo vai se resolver e aí vem a genialidade de Semple e dá um rumo inesperado e ao mesmo tempo fascinante para a trama e te faz ficar boquiaberto?!
Bernadette é uma personagem autêntica. Reservada, misteriosa e excêntrica, ela é dona de uma personalidade forte, do tipo que não está nem aí para o que os outros pensam dela. Além disso, a autora usa um contraste muito bacana entre as mães da escola onde Bee estudava e Bernadette, enquanto as outras queriam parecer perfeitas, tenho uma vida ótima, obrigada, a matriarca da família Branch sabia que era imperfeita, se aceitava assim e não tentava passar algo que ela não era, esse com certeza é um dos pontos mais altos da história para mim.
Já Bee é doce, com sua inocência e sua inteligência é fácil se apegar à personagem. No começo eu podia jurar que pelos diálogos na história ela tinha uns 9, 10 anos, depois que eu percebi que ela tinha 15 (!!!). O fascinante nessa personagem é que apesar de tudo o que acontece em sua vida, ela não perde a esperança, o desejo de saber onde a mãe está e entender tudo. Apaixonante!
E além de toda essa genialidade, há mais um elemento que torna a obra ainda mais atraente e chamativa: o design. A capa é de uma riqueza sem tamanho, além de ter uma diagramação excelente e folhas amareladas. Os e-mails e recados que mencionei no começo desta resenha estão por toda a história, o que deixa a leitura ainda mais dinâmica e rápida. Só tenho que dar os mais sinceros parabéns à Companhia das Letras pelo lindo material que eles proporcionaram aos leitores, ficou incrível!
Uma história imprevisível e ousada sobre relações familiares e a imperfeição humana, Cadê você, Bernadette? é uma obra inovadora que ganhou meu coração por tudo o que o livro representa. Obrigado, Maria Semple, foi inesquecível. 



Leia também

13 comentários

  1. O livro parece ser legal, mas, sei lá, não me interessei muito pela história.

    ResponderExcluir
  2. Oie :)

    Nossa eu estou louco nesse livro, preciso ler urgentemente. Eu acho a capa e a sinopse incrível, e a personalidade dos personagens pelo o que ouvi falar, é muito interessante. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Só de ser Cia das Letras já tem credibilidade, não é mesmo? Eu estou louca para ler esse livro, depois da sua resenha mais ainda...

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  4. Certa vez quando fui a uma livraria, cheguei a pegar nesse livro porque a capa e o título chamam bastante atenção. No entanto, não me interessei muito pela sinopse. Após ler a resenha, mudei um pouco meu conceito sobre.

    http://umadosemaisforte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. a capa é incrivelmente linda!
    difícil vê-la e não sentir vontade de comprar o livro só por causa dela hahahaha
    a história parece ser ótima mesmo, e quando tem diálogos assim com e-mail, sinto que a leitura fica mais gostosa, mas rápida... gosto disso :D

    ResponderExcluir
  6. apesar de ler inúmeras resenhas boas sobre o livro, eu já li em algumas resenhas que os diálogos são em aspas e não consigo ler diálogos em aspas! simplesmente travo e a leitura engasga!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Que demais! Adoro histórias surpreendentes :) E esse livro tem conquistado muitas resenhas positivas como a sua. Só faz aumentar o meu desejo por lê-lo rs
    Adorei a resenha.

    Bjs
    http://www.literature-se.com/

    ResponderExcluir
  8. Sempre achei essa capa linda, mas não sabia que a diagramação também tinha ficado show! Sou louca pra ler esse livro, agora mais! Depois de ver esses pontos que você citou... Acho que livros que abordem o tema família, sempre são bons de serem lidos! ^^ Enfim, não vejo a hora de ler esse livro. E parabéns pela resenha, só aumentou a minha vontade de ler o livro! heheh

    ResponderExcluir
  9. Que menina diferente, heim? Uma viagem pra Antártida!!! Hahahahaha
    Mas o melhor é a capa com essa mãe estilo surtada e fugitiva. Adorei!
    Esse é um daqueles livros pra ler numa tarde despreocupada e apenas se divertir. Tá aprovado!

    ResponderExcluir
  10. Apesar de só ter lido criticas positivas não consegui me interessar pela história do livro
    mas a capa é linda

    ResponderExcluir
  11. Eu sempre achei a capa desse livro linda, mas nunca tinha lido nada sobre ele (nem mesmo a resenha). E agora eu me apaixonei! Agora é uma necessidade eu ter esse livro em mãos o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  12. Quando vi esse livro, imaginei que era um chick lit bem leve e divertido. Me enganei completamente. Me parece ser um pouco mais denso. Gosto de tramas que me surpreendam a cada página, e essa consegue fazer isso. Estou bem curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011