Resenha: De coração para coração

by - terça-feira, novembro 26, 2013

Olá pessoal,

Resenha fresquinha no ar! Dessa vez de um livro bem emocionante, "De coração para coração".

Autora: Lurlene McDaniel
Páginas: 207
Ano: 2013
Editora: Novo Conceito

Elowyn e Kassey são grandes amigas, estudam no mesmo colégio e sempre compartilham tudo. Em sua carteira de motorista Elowyn marcou a opção "doadora de órgãos", mas não contou a ninguém. Seus pais e Kassey só souberam disso quando ela bateu o carro e estava praticamente morta no hospital. A família respeitando a decisão da jovem, após desligarem os aparelhos, aceitou a realização da doação dos órgãos.
Do outro lado estava Arabeth, uma menina doce que perdeu o pai, o qual era militar e morreu na guerra do Afeganistão atingido por uma bomba, deixando sua esposa e filha. A menina tinha problemas no coração e respirava com auxilio de máquinas, isolada, sem amigos já que não podia sair ou estudar em uma escola normal, somente um transplante poderia devolver-lhe a saúde e ajudá-la a viver mais. Se ela não o conseguisse suas chances de crescer, se tornar adulta e melhorar eram quase impossíveis.

Um dia ela recebeu a ligação do hospital, tinham um coração novo para ela de um doador, ela e sua mãe ficam muito felizes e ainda mais quando o transplante foi realizado, mesmo ainda ter chances de rejeição. Mas quem teria sido o dono daquele coração saudável que agora batia forte em seu peito? Como teria sido a vida daquela jovem? Como morrera?
As vidas dessas pessoas se transformam, os pais de Elowyn sofrem com a perda de sua única filha, e Kassey a da amiga que tanto amava. Eles conhecem Arabeth, e se aproximam muito da garota que agora tem a chance de ter mais amigos. Mas como lidar com a perda, e o que estava acontecendo com Arabeth que apresentou algumas mudanças de personalidade após o transplante?

"Precisava saber muito mais sobre Elowyn Eden, a menina que às vezes parecia falar por mim, fazendo com que eu dissesse e fizesse coisas que nunca dissera ou fizera antes" 

De coração para coração de Lurlene McDaniel, me chamou a atenção pela sua sinopse, doce e emocionante ao mesmo tempo e que traz uma discussão importante, o transplante de órgãos. Como costumo dizer dependendo do momento que estamos vivendo, ou de nossa situação emocional, a leitura de um livro pode se tornar mais intensa, e assim aconteceu com esse.
Algo que McDaniel aborda é a "memória celular", algo que acontece com algumas pessoas que recebem o órgão de outra em um transplante, esse caso acontece mais em transplantes de coração. Não é algo confirmado pela medicina, mas há diversos casos de pessoas que após passarem pela cirurgia notarem certa diferença em comportamento, personalidade ou terem memórias da pessoa que era portadora daquele órgão. Isso acontece com Arabeth, que não entendeu porque pediu que seu quarto tivesse como tema de decoração a França, ela não era tão fã do país assim, mas Elowyn era.
Além dessa alteração, também houve outras, Arabeth era uma jovem bem calma, mas de uma hora pra outra começou a ser mais decisiva, mais 'rebelde' em suas decisões. Seu sorvete preferido mudou de sabor, sem querer dissera frases que quem dizia era Elowyn... Estranho? Claro! Mas real. Eu não sabia desses casos antes, mas depois desse livro, confesso que minha curiosidade aumentou muito.
Essas semelhanças chamam a atenção de Kassey, ela lembrava tanto sua amiga, assim como os pais de Elowyn também começaram a se aproximar. Só que Arabeth era Arabeth. Em alguns momentos parecia que as pessoas se esqueciam disso, ela não era Elowyn, e as pessoas deveriam gostar dela pelo que ela realmente era, e não pelo que desejavam que ela fosse, embora houvesse semelhanças.
A autora foi abordando isso aos poucos, mostrando as situações e semelhanças que ocorriam, narrando sob a visão de Kassey e também de Arabeth. Além de trazer o tema da memória celular, também nos faz refletir sobre a questão do transplante de órgãos, não sou doadora, mas estou começando a pensar com mais carinho a respeito disso. Há tantas pessoas na fila, esperando sua vez, esperando por um órgão que poderão salvar suas vidas, e para quem recebe é algo tão grande é como renascer.
A passagem do luto, o sofrimento, o poder do perdão, são itens presentes nesse livro. McDaniel entrelaça todos esses sentimentos, abordando-os com calma na vida de seus personagens, trabalhando-os de uma forma real e que faz com que o leitor pare para pensar um pouco. Em algumas cenas me peguei chorando, a narrativa não é forte, há certa leveza no livro apesar de apresentar temas tão complexos, mas me sinto um pouco fragilizada nesse momento da minha vida, e as cenas apresentam uma emoção que é nos transmitida mesmo que nas entrelinhas.
De coração para coração, como coloquei acima, é leve. É bem narrado, um enredo bem montado, sem pontas soltas. McDaniel já escreveu mais de 70 livros e tem como alvo o público jovem leitor, e nesta obra percebemos sua grande experiência e a facilidade em contar boas histórias com fundos emocionantes. Para quem prefere livros assim, que trate de assuntos reais e reflexivos de uma maneira não muito forte, este se torna um ótimo livro. É possível se emocionar sim, se lê-lo com o coração aberto. 

Leia também

12 comentários

  1. Oie :)

    Estou com muita vontade de ler esse livro ainda mais depois de tudo o que você disse. Minha lista de desejados só aumenta a cada dia quando passo no seu blog rs. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, nossa que resenha legal... Achei super cativante e linda a história...

    Bom, indiquei uma tag pra você lá no meu blog... Espero que goste ;)

    XOXO
    http://umnovo-roteiro.blogspot.com.br/2013/11/selinho-liebster-award.html

    ResponderExcluir
  3. Nossa adoreei o titulo do livro; me chamou bastante a atenção. Não costumo ler livros que tratem desses assuntos relacionados a perdas, saúde, etc. mas me interessei por esse, achei bem legal a sinopse e parece ser um livro emocionante. Talvez eu de uma chance para ele quando tiver um tempo sobrando.

    ResponderExcluir
  4. Amo livro que nos traga uma reflexão, acho digno. A respeito de transplante acho tão lindo que doa, poxa você morre, pra você não vai fazer mais diferença, mas pra quem recebe como você mesma colocou renasce. A história parece bem cativante né?! Não tinha lido nem a sinopse, porque não tinha gostado muito da capa. Mas acho que mordi a língua, parece ser um livro lindo! ^^

    ResponderExcluir
  5. parece ser uma história linda mesmo, mas eu não acredito nessa coisa de receber um órgão de outra e mudarem personalidade e terem memórias da outra pessoa...
    quando li a sinopse não imaginei que iria ser um livro leve... pensei que fosse com uma carga emocional grande, e super triste
    a autora escreveu mais de 70 livros? Oo
    não lembro de conhecer ela antes desse...
    exatamente o tipo de livro que eu gosto: que traga histórias reais e emocionantes :)

    ResponderExcluir
  6. Eu não solicitei este livro para a editora, pois quando vi a sinopse pensei: " Lá vem mais um livro que vai me fazer chorar horrores, ou com um carga dramática tão grande que será difícil de ler."
    Percebo pela sua resenha que estava errada, pois você disse que a leitura é tranquila e que emociona sim, mas nada desesperador. Trata-se de um tema pouco abordado, e por isso, o autor merece os parabéns.
    Acho que vou solicitar depois pra mim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. eu espero muito ler esse livro em breve, ja li outras resenhas criticando o livro, ma s eu estou apaixonada por ele, como você aponta a maneira como vc encara a leitura te proporciona sensações e quando ler seguirei seu aviso: irei de coração aberto e pronta para as emoções!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. A capa do livro e o título são de grande simplicidade, o contrário de seu conteúdo. O tema que aborda é original e aparentemente muito bem estruturado. Realmente me interessei pelo enredo, gosto de livros com fundamento, reflexivos e emocionante. Gosto da ideia de que a autora conscientiza os leitores a pensar na doação de órgãos, eu pelo menos sempre pensei na possibilidade de doar. Adorei o livro.

    ResponderExcluir
  9. Tenho visto tanta gente falar desse livro e depois da sua resenha senti que a história toca em uma questão bastante sensível e que deve abalar com o emocional de quem o lê. Não sei se seria a leitura ideal para mim agora que estou passando por um período de sensibilidade aos extremos, mas vai entrar sim para a minha listinha de desejados.

    ResponderExcluir
  10. Confesso que esse não é o tipo de leitura que gosto. Os temas abordados, realmente, são bem complexos e delicados. Não tinha conhecimento dessa "memória celular", e achei bastante interessante. Vou procurar saber mais um pouco. Não sei se leria esse livro agora, mas anotei a dica. Quem sabe em um futuro bem mais distante, né?!?!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. Gostei da sinopse e já sei que vou chorar lendo esse livro com certeza ele entrou na minha lista de desejados

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011