Resenha: O sal da vida

by - segunda-feira, novembro 04, 2013

Olá pessoal!

Vamos de resenha nova \o/. Dessa vez de "O sal da vida".

Autora: Françoise Héritier
Páginas: 100
Ano: 2013
Editora: Valentina

Sinopse: Existe uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações, além dos sentimentos poderosos e dos engajamentos políticos. É sobre isso que este livro fala. Sobre esse pequeno plus que nos é dado a todos: “O Sal da Vida”. Nesta meditação, nesta espécie de poema em prosa em homenagem à vida, totalmente íntimo e sensorial, a renomada antropóloga Françoise Héritier vai atrás das pequenas coisas agradáveis (às vezes nem tanto) às quais aspira o mais profundo do nosso ser: as imagens e as emoções, os momentos marcados de recordações que dão sabor à vida, que a tornam mais rica e mais interessante do que muitas vezes acreditamos que ela seja, e que nada nem ninguém poderá nos tirar, nunca, jamais!

"(...) ser uma esponja de sentimentos, sentir tudo intensamente mas evitar demonstrar..."
  (...) fechar os olhos para melhor ouvir o ruido do vento nos altos álamos e sentir o sobro no rosto"


O sal da vida de Françoise Hértier é aquele tipo de livro que nos leva a refletir sobre coisas que dificilmente paramos para pensar. Ao começar a ler o que senti foi tranquilidade, a beleza e leveza das palavras que causam reverberações de memórias que são comuns a todos, fizeram com que lembranças surgissem em minha mente e também sentimentos como paz, saudosismo e risos.
Acredito que todos nós tenhamos diversos objetivos em nossas vidas, mas o queremos mesmo é ser feliz. Pesamos que para tanto é necessário se trabalhar muito e ter muito dinheiro para assim viver o restante da vida fazendo enfim o que se gosta ou realizando os demais sonhos. Dificilmente paramos para pensar no que vivemos no aqui e agora, ou nos pequenos detalhes das coisas, e são justamente esses que fazem tanta diferença.
Hértier nos mostra coisas singelas, como o sopro de vento contra a face, tocar a grama com os pés descalços, ser pego de surpresa, sentir saudade, rir até a barriga doer, quantas coisas que vivemos diariamente e não ligamos ou não vemos sua real importância. São essas pequenas coisas que nos trazem sensações diversas, e são esses pequenos momentos que acrescentam esse sal a nossa vida.
São livros como esse que nos puxam mais para a realidade e nos fazem parar e ver a beleza da vida e das pequenas coisas que a compõem, como a própria autora coloca em seu livro "O mundo existe por meio dos nossos sentidos", como ver, observar, tocar, entender, admirar, etc.
O sal da vida foi uma leitura agradável, uma narrativa doce, com frases que invoca ao leitor tantas recordações pessoais. Quando lemos as imagens ali apresentadas é como se sentíssemos e soubéssemos exatamente como é a sensação. Hértie compôs um livro com um toque de sensibilidade que nos mostra aquilo que realmente nos motiva a existir, a amar, a viver e o dom incrível que nos foi concedido, a VIDA.
Recomendo a leitura com certeza, é um livro leve, rápido e muitas vezes necessário, principalmente para nos mostrar o valor das coisas que nos constituem por mais simples que elas pareçam ser. Um livro que nos relaxa a mente, nos traz diversas  emoções e nos faz pensar "qual o sal da minha vida?".




Leia também

15 comentários

  1. Olá Daiane :)
    Apenas 100 páginas? Mas pela sua resenha, parece ser o livro mais recheado de todos!
    Adoro esses livros que realmente nos fazem pensar em algo. E nos ensinam algo.
    Esse livro parece ensinar o quanto é importante os detalhes. O quanto é emocionante viver, não apenas ter sucesso ou conseguir tudo o que quer... Mas viver.
    São livros assim que me emocionam! Livros que, mesmo em pouquíssimas palavras, me fazem pensar em tudo. E aprender com isso.
    Ótima resenha! Quero ler esse livro, AGORA! rs
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Dai que linda resenha! acho que vc conseguiu captar e passar para nós a essência desse lindo livro, como vc disse as vezes nos focamos apenas na parte financeira e se esquece dos pequenos, mas importantes momentos da nossa vida
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro até então, mas a sinopse e a capa já haviam me prendido bastante. Lendo sua resenha agora, tenho mais convicção que preciso ler esse livro. Parece ter uma leitura gostosa, que nos faz olhar a vida com outros olhos. Gostei bastante do que você disse mesmo e pretendo ler assim que possível $$. rs

    ResponderExcluir
  4. Não tinha ouvido falar desse livro até em então, mas já vou adicioná-lo à minha meta de leitura para o ano que vem! Achei bem interessante o assunto abordado, e, pela sua resenha, parece ser aquele livro que nos faz refletir sobre nossa vida e aproveitar, observar o que antes passava despercebido por nós, na correria do dia a dia. Adorei!!

    ResponderExcluir
  5. O livro parece ser bom mas também tem um ar (mesmo pequeno mas tem) de auto-ajuda e eu não gosto desse estilo de livro sab mas quem sabe eu não dê uma chance.. *-*
    beijoss
    http://sublimar-me.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Concordo com a Bruna. Quando comecei a ler a resenha, tive uma leve impressão de que tratava-se de um livro de autoajuda. No entanto, ao terminar de ler, percebi que na verdade é um livro de reflexão. Aparentemente não tem uma história, o que não significa que não seja repleto de conteúdo. É curto e a leitura deve fluir com facilidade. Gostei bastante do primeiro quote citado.

    http://umadosemaisforte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Que livro curtinho! Acho que eu leria porque gosto de leituras curtas, leves, mas que deixem uma boa mensagem e transmitam bons sentimentos sem apelação. E me fez pensar que além de "O pequeno príncipe", nunca li nada de origem francesa. Ótima oportunidade, não?

    ResponderExcluir
  8. Os livros da Valentina trazem reflexões inteligentes e diferenciadas, gosto muito. Quero ler esse exemplar.

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  9. gosto de livros assim, que nos faz refletir. e este parece ser ótimo!
    confesso que o que mais me deixa curiosa para conhecer o livro, é o fato de o autor ser francês hahaha acho que nunca li um livro de algum francês...
    realmente parece ser um livro incrível! li poucas resenhas dele, mas as que li falaram muito bem!!!

    ResponderExcluir
  10. Eu não dava nada por esse livro Dai. Apesar da capa ser belíssima, assim como todo trabalho da editora Valentina, a premissa em si não me chamou a atenção. Pela sua resenha dá pra sentir o clima da leitura e como Hértie consegue nos fazer pensar sobre as coisas mais simples da vida e nos ajuda a parar pra pensar realmente "o que é que nos tempera". AMEI! Realmente, como vc mesma disse, uma leitura dessas cai muito bem de vez em quando.

    ResponderExcluir
  11. Achei a capa do livro linda e fiquei bem curiosa para ler é tão bom quando um livro nos faz ver coisas em nossa vida, que costumamos nem notar e que são realmente importantes, quero esse livro já.

    ResponderExcluir
  12. Eu achei a capa lindíssima..Aliás a Valentina chegou CHEGANDO no mercado quando o quesito é capa....os livros dela sempre são tão bem trabalhados..que agente quer ler somente por isso.. Mais confesso que a sinopse não me chamou atenção...pensei logo em algo do tipo auto-ajuda e não curto essas escritas...Sua resenha me mostra que não é isso..que um livro que nos diz a importância dos nossos atos que somos responsáveis pelo o que escolhemos e queremos..e que nós podemos mudar ...Não sei se leria..mais amei a capa ;)

    ResponderExcluir
  13. Confesso que, desde que vi esse livro, não me interessei muito, pois prefiro outros gêneros literários. Mas vi que ele só tem 100 páginas, e me parece que durante a narrativa, rola várias emoções diferentes nos leitores, e isso me agrada bastante. Fiquei um pouco, mas bem pouco, curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  14. Quando vi a sinopse deste livro eu pensei que seria um livrinho fofo, mas não me senti interessada em ler. Agora, com sua resenha eu daria uma chance para ele, mas já tenho tantos livros pendentes, que só leria mesmo se ele caisse no meu colo, sabe? Quem sabe um dia?

    ResponderExcluir
  15. Awmmmmm que capa lindinha, sério.
    Bom, o livro é curtinho, creio que em um dia dê para ler... parece um livro intenso... talvez eu daria uma chance para ele.

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011