Resenha: O Silêncio das montanhas

by - sábado, dezembro 28, 2013

Olá galera!

Resenha nova no ar! Confiram ;)

Autor: Khaled Hosseini
Páginas: 350
Ano: 2013
Editora: Globo Livros

Sinopse:  O Silêncio das Montanhas traz como protagonista os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens. Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O Caçador de Pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes. Segundo o próprio Hosseini, o novo título "fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém que viveu no exílio, mas, também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especial os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da Organização das Nações Unidas. Espero que os leitores consigam amar os personagens de O Silêncio das Montanhas tanto quanto eu os amo". Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo - de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia -, a história se expanda, tornando-se emocionante, complexa e poderosa. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar.


"Mas o tempo é como um encantamento. A gente nunca tem o quanto imagina."

Khaled Hosseini é um daqueles autores atuais que são tidos já como gênios, aqueles que quando lançam novos livros todos ficam atentos e ansiosos e esperam mais uma grande obra. Conhecido pelos best-sellers O caçador de pipas e A cidade do sol, os quais também já li, este é um autor é que sempre me inspirou e eu sei que seus livros são únicos e inigualáveis.
Para algumas pessoas as outras histórias que seguem em paralelo com o drama central atrapalham o entendimento e torna o livro redundante. Eu não achei isso. Essas histórias, com cada qual trazendo sua mensagem, fazem com que o leitor também viaje, há um entrelaçamento sútil e envolvente nelas, como se fossem quebra-cabeças, cada uma fornecendo sua peça para se encaixarem ao final.
Não achei o enredo confuso, ao contrário, achei gostosa essa forma como Hosseini compôs seu livro, sendo diferente dos anteriores. O autor é exímio contador de histórias, e passa isso aos seus personagens, que são fortes e marcantes, isso já é uma característica de Hosseini, criar personagens e livros que dificilmente saíram das nossas mentes.
A cada nova página eu me envolvia mais, de forma que a leitura se seguiu rapidamente. Quando comecei a ler foi como se um mundo se fechasse ao meu redor e houvesse somente eu e o livro e nada mais. Passei por cada país, cada história, em toda a narrativa há uma riqueza de detalhes surpreendentes, como se realmente mergulhássemos ali dentro ou estivéssemos ali pertinho vendo tudo acontecer.
Hosseini também não deixa de impactar, abordando a Guerra do Afeganistão, ele traz a realidade para suas palavras, que nos emociona e também nos toca. São livros como esse que nos dão aquele leve "puxão" para a realidade, e nos mostra que ela não está tão longe quanto aparenta estar. Está próxima, e abrir os olhos para tal é necessário.
O silêncio das montanhas foi um livro que me comoveu, me fez chorar, uma leitura deliciosa e que me fez esperar um tempo até conseguir escrever sobre. Fiquei dias pensando no livro, e em como abordá-lo, pois embora pareça que vamos nos perder em sua história, o que temos ao final é um desfecho em que tudo se encaixa, mostrando a complexidade e o cuidado que o autor criou em sua obra. E assim percebemos, o quão ótimo autor Hosseini é, compondo uma história em que outras histórias se cruzam, nos levando a refletir sobre nós próprios e nossas decisões.
Em relação à diagramação eu gostei, desde a capa até as páginas e a revisão também está ótima. Este novo livro de Hosseini é para se ler com calma, não com pressa, é necessário não somente ler, mas também saborear sua história com os olhos. Há livros que são feitos somente para serem somente lidos, outros para serem lidos e contemplá-los. Por isso recomendo que leia com calma, respire, e aproveite mais essa obra, deixe as palavras chegar até seu coração e não se prepare para as emoções, deixe-se somente senti-las.

Leia também

7 comentários

  1. Achei bem legal a sinopse e com certeza irá para a minha lista de leitura de 2014. Adorei "Mas o tempo é como um encantamento. A gente nunca tem o quanto imagina."

    ResponderExcluir
  2. Oi Dai, tudo bem?
    eu vi esse livro em uma exposição na biblioteca itinerante da faculdade, confesso que tenho um certo receio desse autor...
    alguns livros nos marcam né? e caçador de pipas me abalou muito
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Já na sinopse dá para notar que o livro éde emocionar mesmo. Já anotei a dica.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. do autor, já li tanto O caçador de pipas como A cidade do sol e gostei bastante de ambos. não conhecia este, mas fiquei interessada!
    ele tem uma escrita ótima, que nos prende muito fácil na leitura... este parece ser ótimo, igual aos outros
    vou tentar pegá-lo para ler em breve *-*

    ResponderExcluir
  5. Rasgar os corações dos leitores é uma das características desse autor. Rsrsrs
    Li "O Caçador de Pipas", e fiquei mal durante alguns dias. Fiquei com uma ressaca literária daquelas. Ele vai bem fundo em suas tramas e nos deixa impactados.
    Achei interessante essa condução que ele teve com esse livro: Histórias paralelas, que vão se encaixando ao final. Isso é pra poucos, hein?!?!
    Acho que não estou em um momento pra esse tipo de leitura, mas o lerei algum dia.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  6. Me lembro o quanto fiquei emocionada com o caçador de pipas, e por dias ainda fiquei refletindo sobre tudo o que tinha lido, aprendido e lembrado com o livro.. bem como voce falou sobre o silencio da montanha!! pelo visto esse livro vai vir com tudo pra mim em 2014!

    ResponderExcluir
  7. Oi Dai!
    Eu não tenho vontade de ler esse livro, a medida que eu não gostei nem um pouco de " O Caçador de Pipas", mas se esse livro cair na minha mão, quem sabe?
    Mas não pretendo lê-lo.
    Beijos e até mais,
    Ana.
    http://umlivroenadamais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011