Resenha: O fim de todos nós

by - segunda-feira, fevereiro 10, 2014

Autora: Megan Crewe
Páginas: 272
Ano: 2013
Editora: Intrínseca
Nota: 3,5/5

Sinopse: Kaelyn acaba de ver o melhor amigo partir. Ela tem dezesseis anos e voltou agora para a ilha onde nasceu, depois de um período morando no continente; ele está fazendo o caminho inverso, para estudar fora. O que sentem um pelo outro não está muito claro, ela o deixou ir embora sem nem mesmo dizer adeus, e a última coisa que passa por sua cabeça é nunca mais vê-lo. Mas, pouco tempo depois, isso está bem perto de acontecer.A ilha de Kaelyn foi sitiada e ninguém pode entrar nem sair: um vírus letal e não identificado se espalha entre os habitantes. Jovens, velhos, crianças - ninguém está a salvo, e a lista de óbitos não para de aumentar. Entre os sintomas da doença misteriosa está a perda das inibições sociais. Os infectados agem sem pudor, falam o que vem à mente e não hesitam em contaminar outras pessoas. A quarentena imposta pelo governo dificulta as pesquisas em busca da cura, suprimentos e remédios não chegam em quantidade suficiente e quem ainda não foi infectado precisa lutar por água, energia e alimento.
Nem todos, porém, assistem impassíveis ao colapso da ilha. Kaelyn é uma dessas pessoas. Enquanto o vírus leva seus amigos e familiares, ela insiste em acreditar que haverá uma salvação. Caso contrário, o que será dela e de todos?

Afiado e atordoante, O fim de todos nós é a história da força de vontade e da bravura de uma garota comum forçada a reavaliar seus medos e escolher entre a própria humanidade e a sobrevivência.

A primeira vez que ouvi falar desse livro foi na Turnê que a Editora Intrínseca fez ano passado, lembro que quando citaram esse livro na mesma hora ele entrou na minha lista de desejados. Um vírus que tira as inibições sociais isolando os habitantes de uma ilha e a deixando em quarentena, onde ninguém entra e ninguém sai, e um governo ajudando quase em nada, como se as pessoas ali já estivessem condenadas mesmo. Como não ter curiosidade? E assim, depois de meses o desejando tive a oportunidade de lê-lo.

O Fim de todos nós é narrado em primeira pessoa por Kaelyn, a qual está escrevendo um diário contando todos os acontecimentos e sua escrita é voltada para Leo, seu exmelhor amigo que está fora da ilha e ela não sabe se voltará a vê-lo. Geralmente gosto desse estilo de narrativa, pois o personagem tem a oportunidade de expressar mais seus pensamentos, possibilitando que o leitor o conheça melhor e também sua relação com a pessoa a quem sua escrita se destina. Mas não foi bem essa a sensação que tive com a leitura.  Eu sentia que estava lendo muito rápido, que a leitura fluía com muita facilidade, mas não me apegava a Kae e nem aos demais personagens, pois os sentia distantes.

Alguns fatos importantes no início quando citados não me impactavam, justo quando essa era a intenção da informação ali passada, eu sabia que deveria naquele momento sentir choque, surpresa, emoção, mas não sentia. Era como se a história ainda não me alcançasse. Só consegui me aproximar de Kae depois da metade do livro, quando fui gostando mais dela e reconhecendo sua força. Aos poucos outros personagens secundários como Tessa, exnamorada de Leo, e Mere, uma garotinha de sete anos, e outros foram adentrando mais a história e ganhando suas devidas importâncias.

"Estamos em um penhasco, todos nós, e a sobrevivência não é uma questão de ser melhor ou mais inteligente. É uma questão de resistir o máximo possível, de tentar, falhar e tentar novamente até se aproximar um pouquinho mais de uma solução"

Consegui me apegar mais ao livro a partir da segunda parte, "Quarentena”. Embora os personagens não me empolgassem tanto, a história tinha uma originalidade e uma audácia que me instigava. Com o passar dos capítulos também vai batendo o desespero, pois as pessoas morriam, e aqueles que ainda estavam vivos como Kae estavam praticamente abandonados, e nesses extremos é que conhecemos melhor a protagonista e assim passei a admirá-la pela sua força e até mesmo coragem. A evolução da doença, e como as personagens e a população agiam diante dessa situação foi algo bem planejado e fez com que a autora ganhasse pontos comigo, pois transmitiu uma notável dose de realidade dura e crua.

A trama criada por Crewe é ácida, pois mesmo sendo uma ficção nos pegamos pensando “e se fosse real?”, é impossível não fazer essa comparação ou ao menos imaginar o efeito que teria. Já vimos em nossa história casos de vírus que se espalharam rapidamente e causaram pânico na população. Entretanto um dos sintomas causados pelo vírus citado nesse livro me deixava ainda mais inquieta, imagina se nós fossemos falar tudo aquilo que realmente pensamos? Perdendo toda e qualquer inibição? Até que ponto a sinceridade é bem aceita afinal?

Um detalhe na narrativa é que ela não enrola, mesmo não tendo me apegado tanto no inicio, ao final senti que valeu a pena ler, justamente pelo enredo criado. A obra pode não ter sido tudo o que eu imaginava que seria, ter me decepcionado em alguns pontos que citei anteriormente, mas com certeza foi uma leitura que proporcionou boas reflexões. Vi que será uma trilogia, o final até que foi satisfatório, então com certeza procurarei ler também a continuação e espero que elas tenham mais ação e picos altos que este.  A edição está linda, mostrando um bom trabalho por parte da editora. Indico O fim de todos nós para aqueles que buscam uma ficção com toque de realidade, entretanto procure ler sem grandes expectativas, o tema é ótimo, mas deixa um pouco a desejar na narrativa.

Leia também

29 comentários

  1. Noossa essa capa é bem bonita, é uma pena que o livro só vai despertar aquele "sentimento" na gente já na metade. Ele parece ser aqueles livros pra nos fazer refletir e curtir a história. Fiquei super interessada pelo trama que a autora propõe, a questão do vírus, mas fiquei um pouco desanimada com o fato da protagonista escrever para o seu amigo e é dessa forma que é feita a narração, não curto muito livros assim, acho que eles focam muito nos sentimentos do protagonista. Mas achei o livro interessante e se tiver uma oportunidade pretendo lê-lo!
    Beijos!

    http://meudiariojk.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Para ser bem sincera, não fiquei com vontade de ler o livro.
    Apesar da narrativa parecer ser muito boa, a premissa da história nesse cenário pós-apocalíptico me parece um tanto batida hoje em dia. Além disso, simplesmente, não curto. rs
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conhecia o livro e me senti um pouco tentada a ler agora. Algumas histórias não encantam como deveriam ou como a gente espera e nem por isso devemos julgá-la ruim. Acho que esse é o caso... A história parece muito bem escrita, só tem suas falhas, como todos os livros tem. Acho que darei uma chance a ele!

    ResponderExcluir
  4. Oiee

    A sinopse parece ser bem interessante, mas sua resenha e saber que tem continuação me desanimou um pouco quem sabe mais para a frente eu dê uma chance :)

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  5. O livro deve ser muito bom.
    Por favor, não me leve a mal, Daiane!
    Mas, sinceramente, livros e filmes sobre vírus, quarentena, áreas sitiadas, fim do mundo ... não cabem nesse momento pra mim.
    Eu sei que isso tudo pode vir a ser real, afinal, já tem tanta coisa ruim acontecendo com o planeta ...
    Mas, estou dando um tempo ...

    ResponderExcluir
  6. O enredo geral do livro é bem interessante e realmente chama a atenção. No entanto, não me despertou interesse. Acho que pra mim não fluiria. Esse começo, acho que me faria meio que empacar a leitura. rs Então, realmente não é pra mim. Mas a trama é legal, não tem como dizer que não.

    ResponderExcluir
  7. desconhecia a autora e seu livro, espero que seja um sucesso, a divulgação está ótima e a resenha foi sincera, acho que explorou os pontos positivos negativos da trama!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Gente, adoro esse tipo de história! Nunca li nada com essa temática, só vi filmes. Na verdade, nem sabia que esse livro existia! Já to procurando aqui...

    ResponderExcluir
  9. Oi, flor!
    Eu tenho esse livro entre meus desejados há bastante tempo. Assim como você, tenho grandes expectativas para a leitura. Espero não sentir os personagens distantes como você sentiu. Mas, mesmo que isso ocorra, aparentemente é uma leitura que vale a pena pela sua criatividade e enredo. :)
    Gostei desse sintoma de que, sem a inibição social, as pessoas não apenas sintam com maior intensidade como falem tudo o que pensam. Lembro-me da comédia O Mentiroso, sabe? Haha. Mesmo que o livro seja mais pesado e não tenha comédia, acho que será uma perspectiva interessante.
    Não há previsão para o lançamento da continuação, certo? :/
    Beijos!

    www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi fllor
      ainda não vi a editora falando nada sobre quando a continuação será lançada :( espero que seja em breve ^^ acho que lá fora já foram lançados todos ^^
      bjs

      Excluir
  10. Oi, td certo?
    Eu tive a mesma reação que vc, li sobre os sintomas da tal doença e fiquei intrigada. É uma pena que o livro não preencha todas as expectativas, mas sendo trilogia... tem páginas para melhorar.
    Bjs
    http://www.arrastandoasalpargatas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Também já andava pensando em ler este livro, mas nunca aparece a oportunidade. lendo agora com mais calma a sua resenha, pude notar muita coisa interessante na estória. A estória é forte e e impactante. Espero gostar também desta leitura. Vou procurar por ele nas livrarias. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Quero muito ler esse livro. Achei a premissa super instigante!! Acho que a falta de inibição e a sinceridade completa nessa situação de luta pela sobrevivência deve ajudar um pouco a criar novos conflitos entre os personagens!
    A Kae parece ser uma personagem muito forte e acho que eu gostaria dela.
    Pena que a história não te envolveu desde o início... mas que bom que vc achou que mesmo assim a leitura é válida =)
    Pretendo ler esse livro em breve. Espero que eu goste também.

    ResponderExcluir
  13. A ideia do livro parece ser mesmo ótima, mas não leria pelos pontos negativos que você apontou. Eu já não gosto muito desse tipo de gênero, e quando não é escrito com maestria, de uma maneira que cative totalmente, é que eu passo mesmo longe do livro (risos).

    Um abraço!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  14. Parece ser um livro bem interessante, mas sei lá não sei se eu leria ele, esse negocio de pessoas com vírus, ficar presas, isso me enche de curiosidade de ler o livro, mas quem sabe eu dê uma chance a ele né, vai que eu gosto, mas por enquanto não pretendo lê-lo.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  15. Nunca li nada parecido.
    Super criativo um vírus que tem como sintoma a perda de inibições.
    O início parecia um romance bobinho... "não me despedi do meu amigo (que talvez pudesse tornar-se me namorado); será que voltarei a vê-lo?"
    mas fui lendo a sinopse e a resenha e percebi uma estória super eletrizante e envolvente...
    Pena que o livro só te envolveu na metade, não sei se aguentaria ler até lá e não sentir nada.
    Eu curti o que li aqui e quero este livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Não gostei da capa, achei pobre para o título, tinha que ter mais impacto. Já a sinopse e a resenha mostram que vale a pena uma leitura.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  17. Que pena que não gostou tanto! Pelo menos ainda valeu a pena. rsrs
    A maioria dos comentários que já vi sobre 'O Fim de Todos Nós' é parecido com os seus, um livro bom mas que deixa a desejar.
    Ainda não sei se quero ler, talvez com o lançamento dos próximos. E os próximos estão demorando, né?

    ResponderExcluir
  18. já eu não senti curiosidade nenhuma quando vi que era sobre vírus, ilha etc. sei lá, não engoli a sinopse.. E quando você foi falando que se sentiu distante dos personagens então eu meio q fjquei meio ah... Sei lá, bom,hj eu não leria, quem sabe eumudo de ideia

    ResponderExcluir
  19. Acho que o fato de você ter colocado ele por um tempo longo em sua lista de desejos para depois lê-lo deve ter criado aquela velha expectativa que nos desmonta quando lemos e não está a altura de nossos pensamentos né??? Tenho tentado não colocar muita expectativas em livros assim porque depois fico criando um monstrinho dentro de mim e nem sempre tenho como alimentá-lo. hihih

    ResponderExcluir
  20. acho este tema interessante, mas para livro não me agrada.
    não consigo entrar muito na história e a leitura se torna arrastada...
    mas a parte emocional do livro parece ser muito bem abordada. fiquei curiosa para saber se Kaelyn e Leo se encontrarão no final :D

    ResponderExcluir
  21. A capa é bem bonita né. Eu não conhecia esse livro e fiquei bem curiosa, só não curti o fato de ser um trilogia, ando me afastando um pouco de séries pois tenho a impressão de que nunca terminarei de lê-las. Acho que vou esperar a editora lançar os próximos dois livros para decidir se leio ou não. Mas se os próximos foram legais como esse, acho que irei ler.

    ResponderExcluir
  22. Não conhecia o livro mas lendo a sinopse com certeza entrou na lista de desejados, só não gostei do fato de ter continuação, sempre sofro com isso, achei a capa bem legal

    ResponderExcluir
  23. Nossa que resenha ótima! Adoro livros desse genero, sabe, que tem um virus e eles tem que achar a cura para ele... adoro...

    Parabens pela resenha :)

    ResponderExcluir
  24. Esse é um livro com capa bonita mas que não me conquistou , não curto essas historias que vírus doenças e tudo mas não é uma coisa que eu goste pra mim não tem graça.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  25. Fiquei completamente surpreendida por 'O Fim de Todos Nós'. É a primeira vez que ouço falar do livro, e não é só a capa simples mas elegante que me chamou a atenção; acredito que um enredo como esse nunca foi visto em lugar algum! Fico imaginando como seria se EU estivesse no lugar de Kaelyn... acho que não teria a esperança e a bravura que ela tem!

    ResponderExcluir
  26. Confesso que esse livro me interessou e me deixou com o é atrás ao mesmo tempo. Senti que a resenha possui pontos positivos e negativos o que aumenta minha curiosidade!

    ResponderExcluir
  27. Já vi muitos filmes com esse tema e nunca gostei muito de nenhum. O livro parece ser interessante, mas não é uma leitura que me cativaria no momento. Talvez mais pra frente dê uma chance a ele!

    ResponderExcluir
  28. É complicado quando vamos seguindo a trama, mas sentimos que ainda está faltando algo. Essa sensação de incompletude é ruim pra caramba. O bom é que na segunda parte do livro, a coisa começa a tomar forma. O enredo é muito interessante. Fiquei bem curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011