Resenha: O Diário de Lilat

by - quarta-feira, março 05, 2014

Autor: Claudemir de Oliveira
Páginas: 270
Ano: 2012
Editora: Novo Século

Sinopse: Bnus e Qeb cresceram no mesmo vilarejo, brincando entre pedras e ruínas e, quando jovens, prometeram ficar juntos sempre. Suas vidas estavam entrelaçadas pelo sentimento mais puro do ser humano: o amor. No entanto, seus sonhos foram ceifados por divindades que os colocaram em caminhos opostos. Os olhos de Bnus, que antes brilhavam de felicidade, se tornam obscurecidos pelo Mal. Qeb, por sua vez, passa a lutar para manter e propagar o Bem pelos vilarejos. Mas embora tenham que se enfrentar por um propósito divino, o amor que os unia prevalece… Litat é o descendente desta história, e nasce com dons herdados desde o tempo de seus avós. Ele terá o livre arbítrio de usá-los, porém, sua omissão poderá acarretar danos ao seu povo.

O diário de Lilat de Claudemir Oliveira se mostrou um livro diferente e mais do que eu esperava. Ao começar com a história de Bnus e Qeb logo me apeguei às páginas, ela escolhida para ser imortal e representar o Deus do bem, semeando a luz e o amor, mas para isso teria que abrir mão de sua vida mortal ao lado do seu amado Bnus. Ele triste e desolado por perder sua amada, com raiva daquele que a tirara de si, oferece-se para representar o Deus do mal na terra, tendo também a vida eterna, mas não poderia ter mais sua amada, já que estavam em lados opostos. Entretanto o amor venceu, e o Deus Supremo os libertou, fazendo com que esses voltassem para suas vidas normais, e recomeçassem em um local escolhido e destinado a eles.

Passaram por dificuldades, no caminho conheceram uma tribo, foram até seus limites físicos, mas com o amor que um tinha pelo outro conseguiram ultrapassar todas as barreiras. A história do casal foi passada de geração em geração, até chegar em Lilat, neto de Qeb e Bnus, um jovem que com o tempo descobriu ter herdado os dons divinos de seus avós. Mas Lilat terá que trilhar seu próprio caminho, viver sua própria aventura, enfrentar suas provações e seu destino. Continuará o bem a vencer? Ou o mal ressurgirá?

Quem narra o livro é Lilat, e ele nos faz conhecer toda a história de seus avós antes de contar a sua própria, em alguns momentos pensei que Lilat estava demorando a aparecer, mas só depois entendi que toda a introdução era necessária para que pudéssemos acompanhar o personagem e entender suas raízes. Considero essa forma de construção algo positivo por parte do autor, pois se a história já começasse com Lilat e aos poucos fosse mesclado o passado, não ficaria a mesma coisa.  Acredito que a forma como foi colocado não deixa margens para questionamentos e o leitor não se sente perdido, proporcionando-nos assim uma compreensão muito melhor da obra.

"Pode-se amar uma pessoa à distância milhões de vezes mais do que aquela pessoa que permanece apenas com o corpo presente ao lado.E assim,Qeb, em sua compaixão e amor por Bnus,escolheu jamais deixar de amá-lo, mesmo a distância."

Todo o enredo foi bem trabalhado, não há pontas soltas, e a sensação de surpresa a cada novo capítulo é predominante. Não sabemos o que esperar do futuro dos personagens e os rumos que estes tomarão, principalmente na parte de Lilat, na qual percebi que as ações foram mais corridas, sem muito detalhamento, entretanto o autor disse que haverá outro livro que se aprofundará mais nele, o que considero muito bom.

Em relação às demais personagens, senti que todas foram bem compostas, pois conseguimos nos aproximar destes. A mensagem que o livro traz é justamente a do amor, e suas diferentes representações e formas em nossa vida.  Esse sentimento é retratado de uma maneira simples e pura, depois de ler você sente que o livro conseguiu transmitir o que pretendia.

A narrativa de Oliveira é leve e sem embaraços, ele não enrola o leitor e ao mesmo tempo em que é direto também consegue transmitir emoção em sua escrita. A leitura é rápida, a história é gostosa de ler e te envolve já nos primeiros capítulos, é impossível não ficar curioso a respeito de como será o desfecho. O diário de Lilat inspira o amor, unindo aventura, romance e ação de forma balanceada, deixando o leitor satisfeito. Simplesmente uma história única, que desperta algo em nós, fazendo-nos acreditar ainda mais no amor, e principalmente, em seu poder.

Leia também

10 comentários

  1. Oi Dai,

    Não conhecia o livro e nem o autor, mas pela sua resenha pude perceber que é um livro que encanta a sua maneira, tudo que nos remete ao amor é lindo e belo, gostaria de ter a chance de conhecer a história.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://www.livrospuradiversao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Dai, já li algumas outras resenhas deste livro também, mas confesso que, apesar de achar uma história diferente, não me atrai nem me deixa curiosa =/
    e olha que todas as resenhas que li foram boas e positivas iguais a sua...!

    ResponderExcluir
  3. Oie Daiane!
    Ainda não tinha visto falar sobre esse livro, mas ele parece ser muito bom, gostei do fato de ele ter uma sensação de surpresa a cada capitulo, isso é tão bom, creio que ele deve ser um livro reflexivo também já que ele fala do amor! Gostei muito da capa! Beijos!


    Meu Diário

    ResponderExcluir
  4. Que surpresa boa, Daiane! :)
    Tinha visto esse livro só de "relance", mas confesso que essa capa não me chamou muita atenção, hahahah XD Bom saber que ele é bom assim e tem os personagens bem construídos como vc falou. Na Saraiva esses livros dos Novos Talentos volta e meia ficam por 9,90, vou ficar de olho lá! Obrigada pela indicação! :)

    Beijos!
    Lygia - Brincando com Livros

    ResponderExcluir
  5. Dai, eu achei meio que parecido com Adão e Eva num mundo de escolhas, tipo um escolhe o bem e o outro por se sentir só escolhe o mal, mas depois podem ficar juntos... Acho que a história tem um bom potencial de ser muito bem trabalhada, mas os nomes gente, como é que lê isso???

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca ouvi falar desse livro nem do autor. Fiquei curiosa por ser um sobrenatural que não envolva vampiros, já quero ler.

    ResponderExcluir
  7. não conhecia o livro, nem tinha ouvido falar, mas pelas suas palavras parece uma boa obra!
    estou animada para lê-lo
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Apesar de você ter dito que a leitura é rápida e quem lê não se sente perdida, é exatamente assim que eu me sinto nesse momento! Não posso dizer que me sentiria assim ao ler o livro, porque ao que deu a entender pela resenha a história é muito bem escrita, é só que não senti nenhuma conexão com os personagens. Leria pela história de amor. bjs.

    ResponderExcluir
  9. OI daiane, este não me interessou muito.
    Bjs, ROse.

    ResponderExcluir
  10. Nossa eu adorei sua resenha, e a sinopse desse livro é encrivel gostei muito mesmo, agora tenho mais um livro pra minha lista de livros para ler.

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011