Resenha: Reformed Vampire - Grupo de apoio ao vampiro

by - sábado, março 15, 2014

Autora: Catherine Jinks
Páginas: 390
Ano: 2012
Editora: Farol Literário

Sinopse: "Reformed Vampire – Grupo de Apoio ao Vampiro" é uma história diferente de tudo o que você já leu sobre vampiros. Na verdade, você vai conhecer o lado real de ser um vampiro, aquele que ninguém conta! Eles estão quase sempre doentes ou com dor, e se reúnem em uma espécie de terapia de grupo para discutirem seus problemas e como controlar seus instintos, ou seja, o desejo de sair mordendo pessoas. Nina tornou-se vampira quando tinha apenas quinze anos, e não envelheceu um dia desde então. Mas também não teve um dia sequer de diversão, já que sua rotina isolada dentro de casa é incrivelmente chata, sem poder fazer o que realmente tem vontade. No entanto, tudo vai mudar na vida dela e de seus amigos vampiros quando um membro do grupo é morto de forma misteriosa. Tendo sua identidade ameaçada, terão que sair à caça do assassino, e logo se descobrirão em uma disputa contra lobisomens. Será que vampiros tão frágeis poderão vencer uma batalha como esta? Sangue, desejo e instinto vem à tona com uma bala de prata no peito, estopim de uma batalha em busca da identidade.

Sempre gostei muito de livros de vampiros, quase sempre os vemos retratados na literatura como seres imortais dotados de força sobre humana, e imune a doenças, de beleza impecável, e tantas outras qualidades, mas esqueça dessas características por agora, em Reformed Vampire a situação é bem diferente. Nina aparenta ter 15 anos, mas na realidade tem 51, ela também é escritora e sua heroína, também vampira, já segue o padrão de estereótipo que comentei acima.

Nesse livro os vampiros são retratados como mais frágeis, não podem, por exemplo, olhar para uma luz forte por muito tempo, pois seus olhos correm o risco de sangrar, enjoos são frequentes, se sentem fracos, ou seja, aqui ser um 'sugador' não é aquele mar de rosas que estamos acostumados a ler. Nina e outros de sua espécie frequentam um Grupo de Apoio ao Vampiro toda terça-feira, em uma igreja com Padre Ramon, que os ajuda e os dá a oportunidade de poderem falar de seus problemas e aprender a lidar com eles, já que ser vampiro não é nem um pouco fácil.

Até que certo dia Casimir, um dos integrantes do grupo, é encontrado morto em sua residência. Quem poderia ter feito aquilo? E se essa pessoa tinha o endereço de Casimir, quais eram as chances de ir atrás dos demais também? Assim o grupo começa a investigar quem teria feito isso, e essa missão os proporciona uma boa aventura, algumas enrascadas, como acabarem presos e conhecerem um lobisomem com um humor um pouco instável...

"Se fosse tão fácil ser um vampiro, não existiria um Grupo de Apoio ao Vampiro."

O que me chamou a atenção nessa obra foi justamente essa oposição, estou tão acostumada a ler sobre vampiros fortes, sensuais (rsrs) que quando me deparei com essa sinopse e com o fato de haver um "grupo de apoio" logo fiquei curiosa e o livro entrou para meus desejados. Nina é irônica e isso ajuda a envolver o leitor, os demais personagens também foram muito bem construídos, são palpáveis e com personalidades próprias. Confesso que fiquei com dó deles em vários momentos, são frágeis, e estavam realmente assustados com o que aconteceu.

O enredo é diferente, com certeza para fãs de sobrenatural é ainda mais instigante, pois foge daquilo que estamos acostumados. A narrativa de Jinks contém uma pitada de ironia, aventura, e muito humor. Ela conseguiu inovar dentro de um gênero já tão batido, dando seu toque de originalidade. O início é um pouco mais lento, contudo o mistério mesclado com o sarcasmo de Nina conseguiram me prender a história. Em vários momentos me vi rindo pelas observações da personagem, e pela sátira criada pela autora para esses seres.

Não é o melhor livro sobre vampiros que já li, ainda prefiro a velha versão com eles superpoderosos, como nas histórias que Nina escreve, mas com certeza é inesquecível e valeu muito a pena ler. Mostrou-se diferente, gostoso de ler, divertido, e o segundo volume é sobre os lobisomens. A edição da Farol Literário está ótima, acho essa capa superestilosa, as páginas são amareladas e a fonte em bom tamanho. Recomendo sim a leitura, se você está cansado de vampiros perfeitos, e quer ler algo 'novo' dentro do gênero, com certeza Reformed Vampire tem que entrar na sua lista, aqui você verá os vampiros de uma forma que nunca imaginou antes.

Leia também

26 comentários

  1. Gostei muito da sinopse, é mesmo bem diferente, a capa do livro também é muito linda, apesar de nunca ter lido um livro de vampiros acho que eu também prefiro vampiros mais fortes e sensuais kkkkkk, pois gosto de me apaixonar por cada personagem masculino que tenha essas características, mais vampiros que sentem dor e vivem doentes não da certo né kkkkk, tenho muitos livros para ler esse ano, e esse já vai pra minha lista, talvez eu leia ele no final do ano porque minha lista realmente esta muito cheia e a volta das aulas não ta ajudando em nada kkkkk, um livro de vampiro que também esta na minha lista é “Como Se Livrar De Um Vampiro Apaixonado”, nossa não vejo a hora de poder lê-lo.

    ResponderExcluir
  2. vou dar uma conferida nesse livro, pq eu simplesmente adoro vampiros.

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar do livro, mas parece bem diferente do que geralmente são os livros de vampiro.

    ResponderExcluir
  4. Oi, td bom?

    Lendo a sinopse parece até ser um livro mais puxado pro humor, mas pelo que vc falou, não é. É uma pena, não sei se gostaria de ler. Ótima resenha!

    Bjs
    http://arrastandoasalpargatas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ao contrário de você flor eu DETESTO livros com temática de vampiros porque geralmente caem na mesmice, nada de diferente acontece, mas esse até que me pareceu engraçado (não sei era essa a proposta do autor) mas colocá-los num grupo de terapia acho que era a única coisa que eu não iria imaginar num livro de vampiros!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, é realmente estranho ver um livro retratando os vampiros como seres frágeis, já me acostumei com os poderosos/malvados/sensuais u.u Eu fiquei curiosa quanto ao livro, pois sou muito apaixonada pelo gênero sobrenatural e amo vampiros, e já que esse livro foge um pouco do costume, fiquei com vontade de lê-lo.
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  7. Não fiquei curiosa com a situação dos vampiros nesse livro, não achei interessante o fato deles estarem "acabados"; minha opinião. (pelo penos nesse momento...) das poucas histórias que eu li com essa temática eles realmente seguiram o estereótipo de bonitões e saradões. Acho que no fim eu leria apenas porque eu gosto muito de ler e pra ver se eu estaria enganada em relação ao livro

    ResponderExcluir
  8. como você eu enquanto lia a resenha fiquei abismada... grupo de apoio? então onde estão os vampirões?
    rsrs
    é interessante ver a exploração do sobrenatural de outra forma!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. essa história de grupos de apoio é engraçada mesmo, e totalmente diferente hahaha
    sinceramente, já estou cansada dessa coisa de vampiros, mas este ai parece ser uma história totalmente diferente!
    este primeiro até tenho curiosidade em ler, mas já sobre lobisomens não :P

    ResponderExcluir
  10. Uaau Daiane, super diferente essa premissa né?! Mas eu também prefiro os vampiros superpoderosos, lindos e maravilhosos, hahahahaha. AChei bacana a ideia da autora e nossa é pra eles serem frágeis mesmo, ao ponto de chegar a terem grupo de apoio!!!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  11. Oi Dai,

    Está api um livro que com certeza iria ler, gostei muito da ideia da autora de mudar um pouco a história dos vampiros e nos mostrar eles como seres mais frágeis, me lembrou um pouco os Moroi da série Academia de Vampiros, mas esses com certeza são bem diferentes, afinal para precisarem de um grupo de apoio, néh?
    Parabéns pela resenha e por nos fazer conhecer esse livro tão diferente.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Apesar de ter gostado muito da proposta do livro eu estou cansada de vampiros, nem esses e nem aqueles surperpoderosos me encantam mais.
    Não tenho mais vontade de ler nada que envolva essa mitologia que, para mim, já está saturada.

    ResponderExcluir
  13. Acho que, pelo fato de eu já estar acostumada com aqueles outros vampiros, esse enredo não me cativou não.
    Mas, quem sabe mais pra frente eu sinta vontade de ler algo diferente sobre vampiros, e com certeza vou atras desse livro!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Adoro livros com vampiros, mas este não me chamou a atenção... Prefiro os vampiros fodões, superpoderosos. Vampiros doentes e com dores não me atraem não.

    Beijitos

    ResponderExcluir
  15. A autora deve ser sensacional, por pensar "fora da caixa" e ter essa ideia para o seu livro! Adorei! Achei criativo e inspirador, porque é fundamental enxergar as situações, quaisquer que sejam elas, de outros ângulos, perspectivas, pontos de vista. Genial!

    ResponderExcluir
  16. Já dei uma cansada de vampiros... Por isso não leria.

    ResponderExcluir
  17. Bem diferente esses vampiros não é?
    Sempre me interesso em leituras que envolvam vampiros.
    Confesso que prefiro os vampiros da forma que são apresentados geralmente, fortes, poderosos, bonitos etc., mas fiquei curiosa para ver esse outro lado abordado no livro.

    ResponderExcluir
  18. Ahhhhhhhhhh eu sempre quis ler esse livro =)
    Ganhei até uns brindes dele, inclusive camiseta. Quero muito ler futuramente =)
    Vi em uma promoção algumas semanas atrás, mas esqueci de comprar =/

    ResponderExcluir
  19. Achei um livro de vampiros diferente do que costuma ser visto atualmente. Não sou muito fã, mas li uns ultimamente que me fizeram pagar a lingua, e pelo jeito, por ver que esse é diferente do que o comum que está se lançando hoje em dia, eu adoraria lê-lo e pagar mais uma vez a minha língua rs , gostei da resenha, o achei interessante e confesso que fiquei bem curiosa pela história! Adorei a resenha :D

    beijos

    ResponderExcluir
  20. Gostei de conhecer essa nova versão sobre os vampiros. rsrsrs É diferente e bem mais interessante. Seus comentários na resenha me deixaram mais curiosa com a estória. Vou adorar ler este livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  21. É muito diferente do que já li sobre vampiros, os romances que li não tem estas nuances. Adorei sua resenha e agora que conheço o livro, com certeza quero lê-lo também.

    ResponderExcluir
  22. Eu já tinha visto esse livr uma vez e me apaixonei pela capa, mas nunca parei para ler uma resenha sobre ele.
    Pelo o que pude ver a forma como os vampiros são é bem diferente do que estou acostumada, principalmente essa parte em que eles tem um grupo de apoio, nunca vi nada igual! Estou acostumada com isso de "ser um vampiro é a melhor coisa do mundo", mas pelo visto ai não é bem assim =/
    Bem, mesmo que você tenha dito que não é o melhor livro de vamp-vamp que já leu, ainda sim irei comprar, fiquei super curiosa!

    Blog: http://worldbehindmywall.fanzoom.net/
    Twitter: https://twitter.com/Blog_WBMW

    ResponderExcluir
  23. Gostei bastante da resenha, legal esse livro retratar o "outro lado", já que as vezes quando lemos um livro sobre vampiros eles estão sempre retratando o quanto é bom ser vampiro e como os humanos são só "mortais"; às vezes eu acabo por não ler o livro todo por esse motivo.
    Quero ler esse livro! Espero que eu lei até o final, e mais importante que eu goste!!

    ResponderExcluir
  24. Realmente, Dai!!! A autora conseguiu uma pitada de criatividade e originalidade em meio a tantos e tantos livros mais dos mesmos. Achei interessante essa abordagem de vampiros mais frágeis. E juntando ironia e diversão a isso, conseguiu aguçar minha curiosidade.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  25. Amo histórias de vampiros e seres sobrenaturais. Essa história me chamou atenção pelo fato de não ser igual a todas as outras que conhecemos, eu nunca imaginei um vampiro frágil e doente pois na minha opinião isso não tem graça, a graça está nele ser forte e bem bonito mas gostaria muito de conhecer essa nova ideia sobre vampiros, acho que vou gostar bastante do livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Adorei! preciso ler esse livro.
    Achei super original, bem diferente, engraçado demais ver uma história de vampiros tão leve e descontraída que nem essa, que a autora não se levou a sério ao criar esse livro.
    Bem melhor do que os milhares de livros sobre vampiros e sexo que estão na moda.

    ps: to lendo no momento o clássico Drácula, do Bram Stoker


    Shadai Vieira

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011