Resenha: Verão Cruel

by - quinta-feira, março 20, 2014

Autora: Alyson Noel
Páginas: 178
Ano: 2014
Editora: Novo Século

Colby Cavendish, uma ex-nerd, decide mudar radicalmente sua própria imagem. Está ansiosa por participar de festas descoladas com a turma da praia e, se tudo der certo, ficar com o cara mais gostoso da escola, Levi Bonham. Mas seus planos vão por água abaixo quando seus pais a mandam passar férias forçadas na Grécia com sua tia. Presa em uma ilha sem shoppings e sem sinal de celular, ela teme ser rapidamente esquecida por seus amigos. Mas eis que conhece Yanni, um deus grego, e tudo muda. Colby acaba confusa e tudo indica que aquele sentimento será mais que uma simples paixonite de verão..

Em "Verão Cruel", Alyson Noel nos faz mergulhar em um romance adolescente protagonizado por Colby. A garota de 17 anos está entrando em seu auge no colégio, pois conseguiu adentrar para a turminha dos populares. Porém seus pais estão se separando e decidem mandar a filha passar as férias de verão em uma ilha grega chamada Tinos, a qual era conhecida como um refúgio para religiosos e espiritualistas por ser um lugar totalmente calmo e sem a conturbação da vida urbana. Isso, claro, para Colby é definitivamente o fim do mundo, pois onde ela acessaria internet se nem comércio direito tem naquele lugar? Como ficar sem celular? E se seus amigos se esquecessem dela?

Quando comecei a ler, Colby me estressava, pois parecia que o mundo tinha que girar ao redor de seu umbigo, já que eram tantos dramas. Ficar sem internet? Deus me livre! E percebia-se que sua amizade com o pessoal popular era somente para se sentir incluída, não era algo verdadeiro. Só que conforme as páginas foram seguindo, fui tendo a oportunidade de conhecê-la melhor e mudando também minha opinião a seu respeito. Que atire a primeira pedra o adolescente que nunca fez drama ou se achou o centro do universo pelo menos uma vez na vida, e depois teve que aprender com seus erros...

Impulsiva, irônica, chatinha principalmente no começo do livro, contudo aos poucos Colby foi me conquistando. Durante a trama ela pode perceber que não se encontrava no fim do mundo, mas sim num paraíso, pode reavaliar suas amizades, sua vida, e até mesmo a separação dos pais, que claro não era algo fácil e ter a oportunidade de conhecer novas pessoas, entre elas o jovem Yanni. Assim ela foi amadurecendo, refletindo sobre a essa nova fase, percebendo coisas que até então não tinha prestado atenção antes.

"-Acho que eu estava com muito medo do que poderia perder, do que poderia deixar de viver, que me esqueci de aproveitar o que tenho." 

Alyson compôs um romance que fala justamente sobre essa fase que em que tantas mudanças acontecem em nossas vidas, a adolescência. Colby não é diferente de muitas jovens de sua idade, eu me identifiquei com a mesma, principalmente na questão do apego a tecnologia, pois até um tempo atrás ficar sem internet para mim era um dos presságios do apocalipse e aprendi a me desapegar (foi difícil, mas aprendi).

A narrativa é em primeira pessoa, só que se diferencia na estrutura, em alguns momentos a personagem está escrevendo em seu diário e contando o que se sucedeu em seu dia, em outras é através de cartas, e-mails e cartão postal que manda a família e também um blog que ela cria para contar como está sendo seu verão cruel. Isso se destaca como um diferencial, já que possibilitou que o livro fosse mais dinâmico, sem muitos detalhes e de leitura rápida.

O enredo tem seus clichês, e seu foco principal é o público entre seus treze e dezessete anos. Não foi uma leitura surpreendente, e sim até leve do tipo que se lê em uma tarde. Alyson trabalhou questões como mudanças e tantas outras que com certeza em alguns momentos de nossas vidas já nos deparamos. Verão Cruel é um livro 'jovem', despreocupado, mas não deixa de ter um bom conteúdo, proporcionando reflexão e também entretenimento, com certeza valeu a pena ler. A edição está bem trabalhada, gosto da capa por transmitir uma calmaria, outro ponto que vale ressaltar é como as ilhas gregas foram bem detalhadas, acho que depois desse livro mudei meu destino de férias dos sonhos.

Leia também

30 comentários

  1. Oiii Dai,
    Ainda não li Verão Cruel mas pela sua resenha sinto que irei gostar, as vezes é bom você ler um livro leve para desestressar e se divertir um pouco...hehe dramas adolescentes que nunca os viveu que atire a primeira pedra mesmo...a Grécia é um lugar lindo de se imaginar, gosto quando é retradada em livro e filmes também.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua resenha. Já tinha visto esse livro antes e tô querendo ler. Pelo que você escreveu acho que vou gostar.

    Beijos e boas leituras!

    bruxinhaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. as vezes eu curto ler livros mais joviais, me trazem boas lembranças e me dá uma sensação nostálgica, entretanto gostaria de começar lendo um livro mais adulto.
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Parece ser um livro rápido de ler, por ser bem curtinho e tal. Quando eu comecei a ler a sinopse a primeira coisa que veio na minha mente foi "ah mais uma dessas histórias de high school drama" mas então ao ler a resenha e decidi não sair julgando a personagem assim... e agora eu até meio que quero saber como a história se desenvolve!

    ResponderExcluir
  5. Não me interessei mt pelo livro, mas talvez até lesse uma tarde num dia que não tenha nada pra fazer, pra isso parece legal ...

    ResponderExcluir
  6. Oi Dayane, ainda não conheço o trabalho da autora, mas este livro não me interessou muito.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Já tinha lido antes a sinopse desse livro, e eu tinha gostado muito, e nossa o livro é bem curtinho, eu pensei que ele fosse bem maior, eu também gostei da capa do livro, mais admito que ficou pelo menos pra mim muito parecida como uma capa de revista. Mais eu gostei muito da sua resenha, só não gostei muito do que você falou, o fato da Colby ser meio chatinha, mais ainda assim quero muito lê-lo

    ResponderExcluir
  8. Eu quase sempre me decpciono com essa autora, mas esse livro me deixou com uma vontade insuportável de realizar a leitura, rsrs.
    Adoro livros com conteúdo leve, voltado para jovens e a sinopse dessa obra me ganhou! Quero muito ler e achei a capa linda <3

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho vontade de ler esse livro, mas só não encarei ainda com medo dessas chatices da Colby, porque ela parece ser birrenta e mimada, mas pelo visto ela vai mudando no decorrer da obra e isso é bem legal. Uma coisa que me chamou a atenção é a forma que é escrito, realmente isso torna a leitura dinâmica, sem dizer que assim nós podemos conhecer a Colby mais de perto ainda! E noooossa preciso passar uns dias nessa ilha :((

    Beijos!



    Meu Diário

    ResponderExcluir
  10. já li um livro da autora, mas não gostei muito, vou dar uma chance para esse.

    ResponderExcluir
  11. ah, pelo o que você citou da Colby, ela parece ser bem irritante mesmo, mas sinceramente, acho todos os personagens da Alyson um pouco irritantes. normalmente eles me desagradam no começo, mas depois me acostumo com eles hahaha
    não me enquadro entre essas pessoas que pirariam sem internet, pq eu mesmo sou acostumada. este final de semana por exemplo: fiquei de sexta até hoje sem acesso a internet, e para mim não é nenhum drama não
    adoro narrativas em primeira pessoa *-*
    quero muito ler este livro logo :D

    ResponderExcluir
  12. Não sou muito chegada aos livros dessa autora. Seus personagens são muito inconstantes e irritantes, como você mesma nota. Não sei se leria este livro agora, mas quem sabe mais pra frente , não tendo outra opção de leitura , eu me aventure? Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Mais um livro da Alyson pra minha listinha o/
    Dela só li a série Os imortais, e estava querendo ler outra obra da mesma. Eu adoro livros assim, despretensiosos, jovem e até, clichês. Quero ler, com certeza.
    Beijo =)

    ResponderExcluir
  14. Dayana!
    Gosto muito dos romances YA, mas com uma protagonista chatinha e egoísta como essa, sei não... ainda bem que vai amadurecendo no decorrer do livro.
    Sua resenha está ótima.
    Desejo uma semana carregadinha de luz e paz!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    “O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete.”(Aristóteles)

    ResponderExcluir
  15. Day fico completamente sem saber o que dizer dessa resenha, pois achei muito parecida a história com o livro da Susane Colasante, o Bem mais perto (que eu detestei) e tenho um certo receio de ser tão clichê quanto o da Susane. Mas como dizem que toda regra tem uma excessão eu quero ler para tirar minhas próprias ideias!

    ResponderExcluir
  16. Oie Dai. Ainda não li esse livro mas gostei do assunto. Creio que a autora quis passar que podemos descobrir coisas muito interessantes e legais fora no mundo virtual. E que às vezes nossos planos não dão certo pra que novas coisas entrem nas nossas vidas. No caso da Colby Cavendish foi o Yanni. Liçao para aproveitar mais a vida.. :))

    ResponderExcluir
  17. Não parece ser o tipo de livro que eu gostaria, prefiro livros mais adultos. Acho que já passei da idade... rsrs

    ResponderExcluir
  18. Adoro dar um tempo de leituras pesadas, curtir uma coisa mais nesse estilo e ainda terminar a leitura sentindo que pude absorver algo, que não foi nada em vão, pois sempre podemos aprender ou descobrir algo novo até mesmo em leituras despretensiosas!

    ResponderExcluir
  19. Não ando muito afim de ler clichês, não me entenda mal, eu amo clichês, mas eu enjoei deles rs
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  20. Não gostei nenhum pouco da trama desse livro, muitos clichês não me seduzem nem um pouco. Dessa vez passo.

    ResponderExcluir
  21. Eu nunca li nada da autora, e apesar de muitos clichês, livros para adolescentes são mesmo assim, mas as vezes é bom ler, descontrai um pouco. Gostei dele =)

    ResponderExcluir
  22. Ainda não conhecia o livro e achei bem interessante! Apesar de ser um livro destinado ao público mais adolescente e com alguns clichês, parece ser uma boa leitura. Gostei de saber que a personagem foi melhorando ao longo do livro, fiquei interessada! :)

    ResponderExcluir
  23. Já li a saga Os Imortais da Alyson Noel. Vou ler sonhos. E agora mais um livro que eu adoraria ler. A escrita a Alyson eu já conheço é muito boa. Esta resenha está muito boa também. Quero muito ler este livro agora.

    ResponderExcluir
  24. Eu gosto muito dessas leituras despretensiosas, Dai. As adolescentes geralmente não surpreendem em questão de enredo (e sempre tem uns clichês básicos), mas é o tipo de leitura que adoro pegar pra quando estou de ressaca ou não quero ficar pensando e filosofando muito acerca do livro, hehehe.

    Beijos,
    Lygia - Brincando com Livros

    ResponderExcluir
  25. Eu gosto dessas leituras leves em que agente lê em um dia, mas têm seu lado negativo já que na maioria das vezes o livro é tão 'leve' que nem é possível tirar alguma lição de lá.

    ResponderExcluir
  26. Não conhecia esse livro, mas até que achei legal. Apesar de não ser fã de protagonistas adolescentes chatinhas e birrentas, gosto quando elas amadurecem durante a trama. Confesso que me identifiquei nessa parte de ficar sem internet ser o apocalipse, então... kkkkkk
    Se tiver oportunidade, lerei.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  27. Estou querendo ler esse livro a algum tempo, li uma resenha dele e gostei bastante da história narrada, agora lendo sua resenha fiquei com mais curiosidade de lê-lo, apesar de ter alguns pontos negativos eu gosto de leituras leves e pequenas então com certeza lerei ele!
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Concordo em tudo com você (E também li em uma tarde).
    É adolescente, mas achei divertido e cheio de lições boas.
    A Colby no início é chatinha, mas qual adolescente não é (ou não foi) assim?
    Adorei o blog!
    Beijo

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  29. Me interessei pelo livro, demonstra ser leve e até mesmo proveitoso de ler. A personagem principal aparenta ser um pouco chata, mas não é algo que vá fazer da leitura cansativa, talvez até seja um modo divertido.
    Bom, gostei e será o próximo da minha lista!

    ResponderExcluir
  30. Pela sua resenha, o livro me despertou um grande interesse, brevemente irei o aderir a minha estante.
    João Franco // BLACK ★ STAR
    www.theblogblackstar.blogspot.com

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011