Resenha: Paris Apaixonada

by - quarta-feira, abril 02, 2014

Autora: Eloisa James
Páginas: 360
Ano: 2014
Editora: LeYa/Quinta Essência

Em 2009, a autora best-seller do New York Times Eloisa James deu um passo com o qual muitas pessoas sonham: vendeu a casa, tirou um ano sabático no emprego de professora universitária de Literatura Shakespeariana e mudou-se com a família para Paris. Paris Apaixonada: Um Livro de Memórias registra seu alegre ano em uma das mais belas cidades do mundo.
"No início do nosso ano na França, eu decidira que comeria de maneira aventureira enquanto estivesse aqui e, neste espírito, eu havia pedido uma iguaria local: tête de veau. Cabeça de vitela. Agora eu via que a tête havia sido transformada em uma pequena torta – sobre a qual uma crista de galo avermelhada e flácida servia de decoração. Monsieur le Garçom reapareceu e explicou que a crista de galo cozida era o acompanhamento perfeito para uma torta recheada de cérebro e que eles deveriam ser consumidos juntos. Foi quando Luca abandonou seu protesto silencioso e fez sua primeira contribuição para sua festa de 16 anos: um exagerado barulho de regurgitação."

Eu não sou muito de ler livros de memórias, pois não está entre meus gêneros preferidos, porém quando vi esta capa de Paris Apaixonada e a sinopse logo desejei ler. Eloisa James é uma escritora best-seller do New York Times, duas semanas depois de sua mãe ter falecido de câncer ela foi diagnosticada com a mesma doença. Entretanto seu tratamento correu bem, não sofreu tanto, e em 2009 resolveu se mudar com a família para Paris. E neste livro ela retrata como foram seus dias na bela cidade luz.

De início Paris Apaixonada me chamou atenção não só pela sua belíssima capa, mas também pela história de Eloisa. Minha mãe sofre de câncer e a acompanhando eu pude passar por um processo de reflexão também, parece que quando estamos perante situações assim que colocam em xeque a nossa vida ou a de quem amamos, paramos e começamos olhar mais ao redor, vendo o que realmente importa, dando atenção a detalhes que até então não nos preocupávamos em dar.  E Eloisa fez isso, ‘desacelerou’ e passou um ano sabático nessa cidade tão linda, Paris.

Ela nos conta sobre o cotidiano da capital francesa, a excentricidade, os costumes das pessoas, como foram seus dias, e também a rotina com a sua família. A vida da autora é normal, e a forma como percebe e nos conta os pequenos detalhes é impossível não deixar de se deliciar. James tem uma narrativa doce, cuidadosa, reconfortante, fazendo com que o leitor se sinta a vontade perante a leitura. É como se ela abrisse as portas de sua casa nos proporcionando uma viagem sem igual a um dos lugares mais belos do mundo.

"Paris reveza entre ser a cidade mais bonita onde já morei - e a que mais parte meu coração."

Nos banqueteamos com as descrições, com as curiosidades dessa cidade, impossível não se apaixonar ou desejar conhecer pessoalmente. Diversas coisas me chamaram a atenção, e o incrível deste livro é que ele não mostra somente as singularidades de Paris, mas traz a essência do lugar até nós através de suas palavras, é simplesmente mágico!

Senti-me íntima da vida de Eloisa, adorei a sinceridade de sua filha caçula Anna e seu filho mais velho Luca, o amor e inteligência de seu marido, uma família linda. Memórias lindas são compartilhadas, lembranças que evocam as nossas próprias, fazendo-nos rir, suspirar, emocionar e se apaixonar não somente por Paris, mas também pela vida.

A diagramação é perfeita, essa capa é linda, assim como toda a parte interna. Foi uma leitura rápida e deliciosa, Paris Apaixonada me apresentou a vida parisiense com um toque encantador e real, me fez viajar sem sair do lugar, trouxe Paris até mim. Agora necessito conhecer esta cidade urgente!

Leia também

13 comentários

  1. Só pela resenha já estou super sensibilizada! Imagino que pra você tenha sido uma leitura muito íntima, mesmo... Fiquei curiosa pra ler!
    Engraçado que nunca tive vontade de conhecer Paris, acho que justamente de tanto ouvir falar; mas adoro livros que incluem viagens e lugares reais, quem sabe assim Paris não me conquista também?!

    http://bloggerdamo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oie Day estou morrendo de vontade de ler esse livro, amo histórias que são memórias e ache super interessante o fato de se passar em Paris, o que mais me deixa curiosa pela história é pelo fato da doença da protagonista, creio que deve ser um livro reflexivo e tanto, assim como a capa dele é muito linda!!! E enfim eu amooo Paris (um dia vou lá heheheh)!!
    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  3. nossa Dai, depois dessa resenha o livro entrou para os desejados! eu ja queria ler antes, com todo a beleza da capa ja havia chamado minha atenção, mas saber que tem um bom conteúdo me anima ainda mais!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não sou fã de memórias também, mas PARIS *u*, só o nome da cidade já me faz suspirar KKKK u.u

    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  5. não conhecia o livro ainda, e sinceramente, se eu pegasse ele para ler em uma livraria, ou visse ele pela internet, não iria me interessar
    mas depois dessa sua resenha que me apresentou mais detalhadamente a história, percebi o quão linda a história deste livro é.
    fiquei curiosa para ler!

    ResponderExcluir
  6. Oi Dai,
    Confesso que quando vi esse livro pela primeira vez ele não me interessou, mesmo achando a capa lindo, achei que por se tratar de memórias fosse ser uma leitura monótona, mas depois da sua resenha eu necessito ler esse livro e descobrir como foi o ano la em Paris. Fiquei chocada em ler que ela foi diagnosticada com câncer logo depois que a mãe morreu...OMG...que tristeza...
    Parabéns pela ótima resenha.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Daiane :)

    Confesso que esse livro não chama muito a minha atenção, mas se eu ganhasse de presente ou conhecesse alguém que tinha e pegasse emprestado, leria com certeza. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa Daiane eu senti muita pena agora de Eloisa não dever ser nem um pouco fácil perder a mãe assim e depois ainda ser diagnostica com a mesma doença, super verdade o que você disse quando passamos por isso ou vemos alguém que amamos passa por isso, começarmos a olhar mais em volta, e a da mais atenção aos pequenos detalhes, ainda lembro-me de quando a minha avó foi diagnosticada com câncer de pele, toda família ficou maluca de preocupação, mais hoje graças a Deus a minha avó esta muito bem, e com certeza a sua mãe também vai fica.

    Nossa Daiane Paris, quem sabe um dia não vamos para lá (rsrsrsrs), adorei sua resenha sobre o livro. Queria eu ter essa coragem toda de lagar minha vida aqui no Brasil e, e para Paris, queria eu também ter dinheiro para e, porque sem dinheiro eu não chegaria nem no aeroporto kkkkk.
    Eu adorei sua resenha, fiquei com muita vontade de lê-lo só para saber como foram cada dia dela nesse lugar que deve ser muito lindo, eu adoraria e para Paris um dia mais não sei se teria coragem de passa um ano inteiro lá, eu morreria de saudades dos meus pais e principalmente dos meus queridos vós, mais um dia ainda pretendo morar pelo menos uns seis meses na Inglaterra, nossa como eu queria um dia e para lá, o lugar onde nasceu o autor do meu livro preferido “Alice no País das Maravilhas”, esse foi o primeiro livro que eu ganhei e foi o primeiro que li, hoje eu não tenho mais ele, mais ainda assim ele foi e é muito especial para mim, eu ainda pretendo compra a nova edição que saiu.

    ResponderExcluir
  9. Eu não curto livros desse gênero, e apesar de vc ter mudado de ideia, eu acho que não mudaria.

    ResponderExcluir
  10. Oi Dai, vi esse livro em outro blog e como eu disse lá, acho que eu não iria gostar desse livro, pelo formato dele que é sem parágrafos, diálogos, e etc. É diferente dos que eu já li, mas não me interessei não, apesar da sua crítica positiva.
    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Oi Daiana, a capa é linda mesmo e fiquei bem entusiasmada para conhecer este livro e ter também um pouquinho de Paris aqui em casa.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  12. Apaixonei-me por Paris desde que li Anna e o beijo francês, também não sou muito de ler livros de memórias, mas esse me chamou a atenção. Sua resenha está impecável. Gostei de saber um pouco mais da história da Eloisa e, claro, irei colocá-lo na minha lista.
    Beijos.
    Ana

    ResponderExcluir
  13. Acredito que muita gente assim como eu tem uma paixonite pela Paris, mesmo sem conhecê-la de verdade ficamos criando MIL E UMA HISTÓRIAS DE ROMANCES PARISIENSES... E esse livro pelo que percebi é meio que uma forma de vivermos a vida de Paris na vida dessa personagem.A capa é bonita, mas poderia ser mais encantadora... Bom, vou colocar em minha lista e ler...

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011