Resenha: Tentação sem limites

by - sexta-feira, abril 04, 2014

Autora: Abbi Glines
Páginas: 194
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Se você ainda não leu Paixão sem limites, recomendo que não leia esta resenha, pois pode conter spoilers do primeiro volume.

A vida de Blaire Wynn não foi nada fácil. Sua irmã gêmea morreu muito cedo, seu ex-namorado e melhor amigo a traiu e ela precisou cuidar da mãe doente até o último dia de sua vida. Depois de tanto sofrimento, o que ainda seria capaz de machucá-la? O terrível segredo de Rush Finlay. Depois de se apaixonar perdidamente por ele, Blaire descobriu algo cruel que destruiu para sempre o mundo que conhecia. Agora ela está mais sozinha do que nunca e precisa recomeçar a vida longe de todos que a feriram. O único problema é que não consegue deixar de amá-lo. Rush Finlay também não sabe o que fazer. Apesar das tentativas dos amigos e da família para animá-lo, o rapaz segue desolado. Ele já não quer saber da vida que levava, regada a festas, bebidas e mulheres. É atormentado pelas lembranças de um sentimento que jamais imaginara que fosse conhecer e que não pôde ser vivido plenamente. Nem Rush nem Blaire imaginavam que seus universos pudessem se transformar de forma tão radical. Porém, a maior reviravolta das suas vidas ainda está por vir. E ela será tão intensa que obrigará Blaire a engolir o orgulho, voltar a Rosemary, na Flórida, e enfrentar seus inimigos. Rush por sua vez, terá que lutar para consertar seus erros e se provar digno da confiança e do amor dela. Segundo volume da trilogia Sem Limites, que já vendeu mais de 5 milhões de exemplares no mundo, Tentação sem limites é tão viciante e tentador quanto uma paixão proibida. 

Eu me apaixonei por Paixão sem limites, então logo fiquei curiosíssima e não me aguentei de ansiedade para ler Tentação sem limites, o que o fiz rapidamente e praticamente no mesmo dia. Mas dessa vez minha empolgação não foi tanta ao concluir a leitura, foi mais como um banho gelado depois do primeiro volume.

Em Tentação sem limites a narrativa oscila pelo ponto de vista em primeira pessoa entre Blaire e Rush, e claro fiquei empolgadíssima para saber como Rush pensava, e como estava reagindo depois daquele final e do desfecho daquele terrível segredo. Mas não é que aquela perfeição toda começou a se desmanchar? O moço se demonstrou obcecado pela Blaire, charmoso como sempre e passava por uma fase bem ruim depois que ela lhe deixou. Algo que me incomodou muito em Rush foi ele errar e prometer que não faria isso novamente, que não decepcionaria Blaire, mas ele falhava, cometia o mesmo erro, pisando feio na bola.

Rush conseguiu me tirar do sério várias vezes, sua imagem estereotipada de “uau que perfeição” se desfez aos poucos, tornando o normal (?). Já Blaire me agradou, enfrenta vários desafios, sempre de cabeça erguida, nunca pensando em desistir e seguindo em frente. Em vários momentos senti pena da personagem, pois o que ela estava enfrentando não era fácil não.

"As coisas não mudaram. Não consegui parar de pensar. Eu nunca vou conseguir confiar em você. Nem se eu quiser. Não consigo"

Os demais personagens secundários foram bem trabalhados, se tornaram necessários e incrementaram bem a trama, com destaque especial para Woods que tomou a cena e se mostrou simplesmente um amor. Nan continua uma doida como no primeiro volume, me fazendo odiá-la com todas as forças, porém agora temos a oportunidade de conhecer o outro lado da história.

O enredo desse segundo volume não apresenta nada muito surpreendente, surgem coisas novas, mas o que realmente há é muito drama. Em algumas cenas percebe-se que há um exagero por parte do drama dos personagens e torna o livro parecido com uma novela mexicana. Algumas coisas poderiam ser resolvidas mais facilmente, não precisava de um carnaval de emoções como o que aconteceu.

A narrativa de Glines continua rápida, fluindo com grande facilidade. Dessa vez o casal amadurece mais, e a leitura fica mais tensa, um pouco mais pesada por conta dos problemas (dramas) que surgem. O desfecho me agradou, foi bonitinho e satisfatório. Neste volume não há tantas cenas de sexo, são bem poucas, então não espere aquela explosão de hormônios e sensualidade que ocorreu em Paixão sem limites (que eu amei por sinal). Mesmo que Tentação sem limites não tenha me agradado tanto lerei o último da série e o Woods, tenho fé que a história pode melhorar.

Leia também

11 comentários

  1. Oii Dai,
    Ah que triste isso, é decepcionante quando lemos o segundo volume de uma série (trilogia) e o mesmo não nos satisfaz igual ao primeiro. Mesmo não tendo lido o primeiro eu li sua resenha, pois ainda não sei quando irei ler, até lá eu já esqueci dos detalhes. Mas que pena que dessa vez o livro não te empolgou, Rush você não o ama mais rsrs. Espero que o terceiro volume seja melhor e cumpra seu papel, e dê um desfecho legal a série, e não seja mais um balde de água fria em sua cabeça.
    Adorei a resenha e sua sinceridade.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. caramba Dai, que pena que esse livro decepciona. Tinha um enredo pra ser tudo de bom e o Rush nosso mocinho ta querendo levar uns croques por dar tanta mancada?
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li o volume 1, mas tenho lido muitas resenhas negativas por conta desta continuação. Uma pena a autora ter perdido a mão.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. Quase como sempre temos a mesma opinião né Daiane (rsrsrsrs).

    Como eu disse no outro comentário que eu respondi, eu também não gostei nem um pouco das atitudes do Rush, acho que se eu fosse a Blaire teria ido embora, apesar que ela quase fez isso (rsrsrsrs), não vou me prolongar muito pois você já sabe minha opinião sobre o segundo livro, e também já sabe minha opinião sobre o terceiro, eu também espero que você goste do livro do Woods, pois eu achei ele bem emocionante, pelo menos no segundo livro, que quase me fez chorar, quando você ler ele, eu adoraria saber sua opinião sobre ele também .

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  5. já li os dois livros da série, e também gostei mais do primeiro
    este ai não tem tantas cenas de sexo mesmo, mas achei o mimimi dos personagens um pouco pior neste hahaha
    não estou tão animada para ler o ultimo livro da série, mas estou super empolgada para conhecer a história do Wood *-------*

    ResponderExcluir
  6. Não li a resenha por que o primeiro livro está na minha lista de leitura de 2014, então.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Daiane eu amei esse livro, tanto que quero urgente ver o que vai acontecer no terceiro livro!
    Eles ainda estão se conhecendo e a gravidez deixo tudo ainda mais legal!
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  8. Oi Dai, ainda não li o primeiro livro então evitei ler sua resenha para não pegar nenhum spoiler, pois estou muito ansiosa para ler essa trilogia! =)
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Já ouvi falarem bastante sobre esse livro, mas simplesmente não chamou minha atenção.

    ResponderExcluir
  10. Porque porque porque ios autores inventam de desabrochar história boa com uma continuação fira?? Eu me pergunto: PORQUE??? Tem livros que mesmo sem final ele desenrola tão bem que nem precisaria de um segundo, a gente podia ficar imaginando a continuação dele, mas daí o autor faz um segundo e fuém fuém fuém... Nos decepciona, ou nós nos decepcionamos com nossa expectativa alta. Ainda não li mas já fiquei de pé atrás, hihihih

    ResponderExcluir
  11. Eu amei esse livro também. Acho que a Abbi consegue envolver as pessoas e agora comecei a ler outras séries dela que são ótimas também.

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011