Resenha: Todos os meus amigos são super-heróis

by - segunda-feira, abril 28, 2014

Autor: Andrew Kaufman
Páginas: 133
Ano: 2014
Editora: LeYa

Existem aproximadamente 249 super-heróis na cidade de Toronto. Tom não é um super-herói, mas conhece vários: O Anfíbio, A Pilha de Nervos, A Bronca, O Homem Impossível, O Minigigante, Daquiapouco, A Doma-Rapaz, dentre outros. Tom casou-se com uma super-heroína, A Perfeccionista, cujo poder é tornar tudo perfeito. No dia do casamento, Hipno, supervilão e ex-namorado de Perfeccionista, hipnotizou-a: Tom ficou invisível, mas somente aos olhos dela. Depois de dois meses sem notar o marido, a Perfeccionista está prestes a pegar um avião para recomeçar a vida em Vancouver.
É a partir de uma bela história de amor que Todos os Meus Amigos São Super-Heróis constrói um universo onde amizade, romance, profissões e cotidianos muito parecidos com os nossos ganham uma fina pátina de superpoder - ou mostra que superpoderes são apenas uma questão de ponto de vista. Tom está desesperado para que sua amada Perfeccionista volte a enxergá-lo e amá-lo. Como resolver isto sendo o único ser humano sem poderes nessa história?


Sabe aquele livro que te fisga pela sinopse? Que parece ser diferente de tudo que você já leu? Assim é “Todos os nossos amigos são super-heróis”. Imaginem uma cidade com vários super-heróis, assim é Toronto, há tantos deles, como a QuemSabe, que toda vez que fala “quem sabe” encolhe, ou A Pilha de Nervos, a Mulher Elástica, entre tantos outros. Tom é normal, não é um super-herói, mas é casado com A Perfeccionista, que deixa tudo perfeito.

No dia do casamento o Hipno, ex-namorado da Perfeccionista, a hipnotizou para que ela não conseguisse ver seu noivo. Assim Tom ficou invisível somente aos olhos de sua amada. Passado meses sem conseguir ver seu marido, Perfeccionista resolve tomar uma atitude: recomeçar sua vida em Vancouver. Tom terá que impedi-la ou descobrir um modo de se tornar visível novamente, mas como, se é apenas um cara normal?

De início esse livro me fez rir diversas vezes, era engraçado e algumas coisas se mostravam muito surreais. Ao analisá-lo mais de perto vemos que características da personalidade humana, ou situações comuns do dia a dia, profissões, foram colocadas como superpoderes. Com um toque de ficção e um pé na realidade o autor compôs uma história que além de nos entreter, também nos faz refletir.

"Cada um desses super-heróis é especial mas normal, talentoso mas desajeitado, exultante mas triste, ao mesmo tempo extraordinário e comum.
Como você e como eu."

Os personagens são o ponto alto da trama, perfeitamente trabalhados ao observá-los é impossível não correlaciona-los com o nosso cotidiano. Até percebermos que em nossa vida estamos rodeados de super-heróis. Uma característica especial de cada foi ressaltada, entre risos e diversão o leitor também percebe a pitada ácida de realidade inserida na composição destes, vendo então que Kaufman nada mais fez que nos transformar em super-heróis, fazendo-nos assim questionar o que vemos e até mesmo o que somos.

A narrativa é deliciosa, irônica e leve, às vezes romântica outras reflexivas, não há como não se apaixonar por este livro, além disso, ele vem acompanhado de várias ilustrações, o que o deixam ainda mais completo. Ao terminar de ler, a sensação foi maravilhosa por ter tido a oportunidade de apreciar uma obra que é além daquilo que demostra ser, que com sua simplicidade toca o leitor e na verdade se mostra mais complexo e além do que imaginamos.

Amei adentrar ao universo de “Todos os meus amigos são super-heróis” e fiquei pensando em que tipo de super-heroína eu seria, e percebi que tenho um pouquinho de cada, ou se pudesse, não queria ser somente uma coisa. Por mais que seja muito boa certa habilidade, como ter sorte em tudo, por exemplo, outras coisas também fazem falta, são as falhas e as qualidades que nos fazem ser completos. Assim como A Perfeccionista e o Tom, uma mulher perfeita para um homem normal, um complementando o outro. Indico MUITO! Leia e se descubra um super-herói também!

Leia também

17 comentários

  1. Dai confesso que achei a história um tanto confusa e não sei se em envolveria!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi :)

    Esse livro chama e não chama a minha atenção, mas devido a sua resenha já adicionei ele na minha lista de desejados de 2014. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Esse livro não despertou minha atenção, achei fantasioso e confuso demais para o meu gosto!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Concordo com a Thaila!
    Achei realmente a história bem confusa.
    Não me interessei.:(

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    eu até que gostei desse livro, pra ler em um momento que você quer fugir da realidade acho que seria uma boa pedida.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Adorei a sua resenha. Achei o título e a capa desse livro super legais. O enredo chamou muito a minha atenção, é super diferente, parece bem divertido. Fiquei bem empolgada para ler.

    ResponderExcluir
  7. Oi Daiane

    Tenho que admiti que quando vir ha capa e o nome do livro, não avia gostado muito, mais a sinopse do livro me conquistou, já imaginou se casar com um super herói (nossa que sonho rsrs), achei bem lindo o jeito que você disse, que a Perfeccionista é uma mulher perfeita para um homem normal o Tom, mais mesmo com essa diferença um é o complemento do outro. Acho que isso geralmente acontece na vida, agente procura alguém que nos complete. Quero muito lê-lo pra saber como o Tom vai fazer pra que sua esposa possa volta a velo de novo.

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  8. Também achei a história confusa, mas vou te falar que seria um tanto curioso ter muitos amigos e eles ainda por cima serem super-heróis! Eu gosto de ler histórias que valorizam a amizade e fiquei com pena da Perfeccionista... queria saber mais sobre as características de cada um então é claro que eu leria! bjs.

    ResponderExcluir
  9. Parece confusa a historia... mas é um livro que eu tenho interesse em ler sim, gostei da sinopse, a capa é bacana e o título do livro tbm.. :D

    ResponderExcluir
  10. Poxa Dai, não tinha dado nada por esse livro (a única coisa que me chamou a atenção quando vi a capa foi a mistura de cores que achei lindas um estilo super retrô, lembrando as KOMbis antigas), mas quando li a resenha pensei: eita deve ser muito gostosa a leitura, e já pensou você estar invisível aos olhos do marido ou da esposa?? Isso acontece nas nossas relações diárias quando esquecemos de ver o nosso companheiro as coisas que ele gosta e tal. uma bela analogia!!!

    ResponderExcluir
  11. Eu adorei o livro, é meio louco, mas achei bem legal, o enredo é perfeito Super- heróis e risadas, combinação perfeita.

    ResponderExcluir
  12. Sabe o que me conquistou para querer ler este livro? a frase! Nem sempre precisa ser super para ser herói."
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  13. Achei o título bem original e a premissa dele também, mas eu li uma outra resenha dele agorinha e ela me passou a impressão de que esse é um livro meio... morno, rss e sei lá, não senti vontade de lê-lo, ao menos por enquanto.

    ResponderExcluir
  14. Oi Daiane, tudo bom?
    Ai que livro sensacional! Já tinha visto a capa e não tinha lido nenhuma resenha ainda. Eu sou suspeita para falar porque adoro super-heróis e acredito que essa leitura seja bem divertida.
    beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu já li uma resenha sobre esse livro e fiquei bem interessada na história, que parece ser bem divertido, além de leve, e como você disse engraçado.
    E-mail: juliamariamoraes2013@gmail.com
    Nome de seguidor: Julia Moraes

    ResponderExcluir
  16. Wow, que interessante! Confesso que nem tinha ouvido falar desse livro até agora, mas gostei muito da sinopse. E com uma resenha entusiasmada dessas, não posso deixar de ler! Gosto desses livros que além de entreter, acrescentam alguma coisa em nossas vidas e esse parece ser o caso. Enfim, must read!

    Bjs!
    http://nasquartasusamosrosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Dai, senão fosse pela sua resenha eunão daria muita importância para esse livro, mas vi que pode ser um livro muito divertido...acredito que todos nós podemos ser super heróis, basta descobrir em qual habilidade nos destacamos mais...um exemplo são as mulheres que são mães, donas de casas, trabalham fora, fazem "das tripas coração" rsrs para dar conta de tudo, são ou não são heroínas???
    Se tiver a oportunidade com certeza irei ler.

    Valeu pela dica.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011