Dia de chuva

by - quinta-feira, maio 22, 2014



A cada vez que ouço o som suave da chuva, com suas primeiras gotas caindo sobre o telhado, minha alma entra em uma melancolia. O som que começa de leve, aos poucos começa a bater também na janela, embaçando os vidros, transformando aos poucos a paisagem. Adormecer com essa música natural aos ouvidos, encolher-se no frio debaixo das cobertas, abrir um livro, tomar um chá, ver a respiração expirada tornando-se vapor. Tocar a ponta do nariz e senti-lo geladinho, proteger as orelhas, lembrar-se da nossa comida preferida. Entramos em um estado profundo de comunhão com nossa mente e alma.

Você já beijou na chuva? Talvez essa seja uma das mais românticas fantasias de amor que todos têm, já realizei, porém o que fez aquele momento tornar-se especial, não foi a chuva, mas sim meus sentimentos. Correr meio a uma tempestade de verão, procurar abrigo, se proteger, se os amigos estiverem junto, o riso é certo! Sentir a roupa molhada grudando rapidamente ao corpo, tornando-as pesadas, o cabelo escorrendo pelas costas, as gotas embaçando a visão.

Ou sair sob uma chuva cálida, aquela que molha aos pouquinhos, pisar em pequenas poças, abrir o guarda-chuva, ter vontade de dançar como “cantando na chuva” (porém só na sua mente). Geralmente quando chove olhamos somente a nossa frente, ou para baixo, mas você já experimentou olhar para cima? Olhar para as gotas caindo do céu? É incrível!

Não há algo mais belo depois de uma tempestade que o arco-íris que se desenha no céu, aquele solzinho tímido que começa a aparecer por detrás das nuvens. Olhe para as flores, para o verde, as folhas brilham, os rios criam vida, o mundo desperta de sua sonolência.

A chuva é como um soneto delicadamente criado pela natureza, tendo seu começo, meio e fim. Vindo de surpresa pelos seus versos anunciados pelas nuvens que aos pouco escurem aos céus, sua voz aos poucos retumba dando seu show a todos nós pobres mortais sobre esta terra, o trovão, o relâmpago, nos fazem temer, porém, para que temermos se dentro de cada um nós pode haver uma tempestade? E de sentimentos, que é ainda mais perigosa. Talvez o trovão lá fora seja apenas uma personificação das emoções que estão dentro de ti. Ah humanos, pequenas grandes obras dela mesma, a natureza, como somos fracos...

Como palavrinhas dentro do poema, cada gota cai, dando forma visual e também sonora, preenchendo nossos sentidos. Sua intensidade, sua força, como se os céu estivesse se rasgando sobre nós e despejando as lágrimas das almas que choram. Que choram pelo amor, pela dor, pela saudade, por aquilo que não sabe, pela tempestade dentro de si. Mas ela aos poucos se acalma, o sol começa a surgir, fazendo o céu sorrir novamente, abraçando-o, tomando-o no colo, afastando as nuvens, assim como uma mãe afasta os cabelos do filho quando este acorda em meio a um pesadelo, e delicadamente lhe deposita um beijo na face amedrontada. Assim podemos dormir, descansar, sabendo que estamos bem.. que estamos protegidos, e a chuva já passou.

Por que quando chove e olhamos para a janela, começamos a refletir sobre nós mesmos? Talvez seja porque assim como a poesia, ela tem o poder tocar nossas almas, talvez por ouvir as gotas caindo sobre o chão, compondo sua própria música, algo dentro de nós entre em uma sintonia com ela de uma forma que não percebemos, apenas sentimos. Ou talvez a blogueira que aqui vos escreve seja apenas uma sonhadora que tenta fazer seus dias se tornarem poesia... Ouvindo a chuva cair lá fora, enquanto digita esse texto.

“Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol. Ambos existem, cada um como é.”  - Fernando Pessoa

Leia também

17 comentários

  1. eu amo a chuva, ela lava os maus sentimentos, me acalenta, me mostra que tudo passa... amo a chuva, amo me pegar olhando para ela, tomar banho na chuva!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amo a chuva,pra ler então!
    Como todo carioca tive que apreender a gostar,mais eu acho que é só mais uma desculpa pra ler rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Lindas palavras!
    Também adoro o cheirinho da chuva, a brisa leve que sempre à acompanha...
    O aconchego gostoso que a chuva trás é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Adorei o seu texto. Acho que beijar na chuva é o sonho romântico de quase todo mundo. Cantar e dançar na chuva também é muito bom.
    Gostei muito da frase de Fernando Pessoa, super verdadeira.

    ResponderExcluir
  5. Oi Dai, adorei seu texto, eu adoro dias de chuva e o melhor ainda é se esses dias forem fins de semana ou feriado...dormir com o barulho da chuva é uma das coisas que mais gosto.

    Beijos!!!
    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Lindo seu texto Daiane, talvez seja só seu modo poético de ver a chuva, ou pode ser também o som de que tudo vai embora para um novo começo.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Oi, amei seu texto... Suas palavras foram lindas. Chuva <3

    ResponderExcluir
  8. Noossa, esse texto ficou lindo! Gosto muito dos seus textos Day, você tem uma escrita poética e um quê de melancolia... rsrsrs Consegue descrever temas complexos com tão belas palavras que elas parecem fluir de sua alma. Amei você falar sobre como a chuva é linda, é emocionante e bem pretendo realizar o desejo de beijar na chuva, hehehehe. Realmente, não tem como melhor do que uma chuva calma, com um bom livro e uma xícara de café!!!!! E o arco-íris lindo que surge depois?! Tudo isso são as belezas do Criador!
    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  9. Oi Daiane

    Uma pegunta Daiane, conta te beijado a palma da mão na chuva ? rsrsrs.
    Mas que belo texto Daiane eu amo chuva, não é atoa que eu quero muito um dia morar na Inglaterra onde o tempo é quase sempre fechado como se force chover há qualquer hora.
    Amo de paixão a chuva, mas admito que as vezes eu não dispenso um solzinho numa praia linda como a do Sul da França. Não custa nada sonhar né rsrs.

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  10. Eu adoro os seus textos, e amei esse .
    Ah quando chove é tão bom para ler, e tomar um chá, como vc disse.

    ResponderExcluir
  11. Que lindas palavras!! Eu adoro ler seus textos, são sempre tão poéticos.
    Amo o barulhinho e o cheiro de terra molhada quando chove, aclama a alma da gente.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  12. Hmmmmmmmmmmmmmmmmmm dia de chuva =)
    Amo demais, chuva é bom para dormir, para ler, para ficar em casa curtindo com a família e amo chuva até para sair, rs.

    ResponderExcluir
  13. Você arrasa nos textos!
    Eu simplesmente AMO chuva...

    Dani Viani

    ResponderExcluir
  14. Concordo com você que é incrível olhar pra cima quando está chovendo. Eu costumava fazer isso quando era mais nova. Hoje quando está chovendo eu quase nem saio de casa, só fico lendo embaixo das cobertas *u*
    Gostei muito do texto!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Para mim, não existe nada mais poético e romântico do que a chuva. Eu adoro, desde que esteja dentro da minha casa, é claro. kkkkkkkk
    Apesar de gostar tanto, nunca parei pra fazer essas coisas que você colocou aqui. Mas farei na próxima chuva. kkkkk

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  16. O dia de chuva é o melhor que tem para ler um livro ainda mais se estiver friozinho o clima para leitura só aumenta ainda mais se pra acompanha tenha um bom chá quente.Dias chuvosos são os melhores que tem para relaxa para fazer qualquer coisa.Adorei o texto!!!!!

    Beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  17. Tenho um texto pequenino também falando de chuva, mas o meu chega a ser muito triste, onde sinto que cada gota cai como navalha sobre minha pele. Você soube dar sonoridade à chuva, alegria e poesia! Adoro esse tipo de texto. Parabéns!

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011