[Momento coloquial: um ser por detrás das palavras] Entrevista com Daiane Jardim

by - terça-feira, maio 27, 2014


Amar é um verbo complicado
Eu amo, tu amas, ele ama...
Amamo-nos? Talvez.
Uma ação injusta, um fenômeno inexplicável.
Um veneno que se bebe como o mais delicioso dos manjares
Um remédio travestido de veneno.
O dom mais divino doado aos homens
O mais profano dos sentimentos.
Se mesclado à paixão, as portas para os mais tentadores pecados se abrem
Te prometo o sol, a lua, meu mundo, eu nua...
Entrego-te minha alma ao sentir seus dedos deslizando pela minha pele arrepiando-me
Amar é se aconchegar
É chegar perto, mas não perto demais...
É uma espada que possui dois gumes
Te fará sentir prazer, e dor na mesma intensidade.
Ah amor!
Lutarei por ti e te amaldiçoarei na mesma medida.
Mas o que fazer se já conheci dos seus prazeres
E mesmo sabendo que o fel poderá ser amargo
Ainda quererei provar do teu cálice
Descendo quente por minha alma me faz delirar, jurar coisas que nem sei mais.
Amor é o único sentimento que os seres humanos nunca controlarão
Pois ele é traiçoeiro, não aparecerá quando você pedir
Mas sim quando ele desejar.
Por ele você enfrentará batalhas, cairás e vencerás.

Perderás e sobreviverás. Será perdoado ou crucificado.
Não fuja, é impossível.
Ah amor, você pode ser o verbo mais complicado de minha vida

Mas sempre fará parte dessa complicada sintaxe de minha existência.

- Daiane Jardim


Olá, eu sou Neialbert Fontes e junto com vocês, vejo No Universo da Literatura, uma viagem ao mundo das letras, onde aguçamos nossas mentes em suas variadas performances psicológicas, um deleite de sabedoria, que é capaz de fortificar a nossa agudez intelectual, mas, quem são os responsáveis por nos aquecer com as palavras? Como e o que eles pensam sobre tudo que escrevem? Sob esta curiosidade, que iniciamos a série de entrevistas com os nossos colunistas e administradores do blog, buscando abrir espaços para interação dos mesmos com os nossos leitores. A entrevista de hoje, é com a Administradora do Blog, a digníssima Daiane Jardim, que é a propulsora desta magnifica ferramenta literária.


1)      Primeiramente, Daiane, como você se descreveria, numa esfera literal?

É sempre difícil descrever a si mesmo, porque sempre deixamos algo passar, e esse algo algumas vezes nos pode ser essencial. Mas vou tentar! Bem, sou uma pessoa intensa em todos os sentidos, para mim não há meios sentimentos, não há meias palavras, me entrego para aquilo que acredito e estou sempre correndo atrás de algum sonho. Embora me mostre séria em vários momentos e para várias pessoas, isso é só uma camada, gosto de brincar, sorrir, ouvir e falar! Sou uma pessoa quieta de mente inquieta. Em alguns momentos sou irritante, manhosa, faço drama, não suporto que mexam nas minhas coisas sem pedir, às vezes grito, ou rolo de rir e não paro mais, e tenho os surtos de risos nos piores momentos possíveis. Sinto que poderia arriscar mais em algumas coisas, e por isso acho que sou um pouco covarde também. Em outras me preocupo tanto em agradar, que esqueço de mim mesma, ou do que quero (mas estou trabalhando nisso). Não tenho vergonha de dizer que errei, em pedir perdão, ou chegar na cara de pau em algum lugar e pedir para passar a senha do wi-fi. Enfim, sou uma pessoa que está em uma constante metamorfose.

2)      O que te fez se tornar uma pessoa amante da literatura e seus afins?

Livros foram meu refúgio quando precisei, e um dia descobri o prazer que as histórias poderiam me fazer sentir, o poder que elas exercem em nossa mente, a partir dai me encantei pela leitura. O amor pela literatura começou quando passei a conhecê-la melhor, e comecei a ver a vastidão dos diferentes gêneros, culturas, todas ligadas por palavras. A literatura é uma parte de minha alma, ela contempla sonhos, desejos, ambições, segredos, e essa arte em si nunca foi bem definida, e nem pode, já que está em constante desenvolvimento. Acredito que eu sou assim também, nunca vou conseguir definir esta parte de mim, estou mudando constantemente, mas mantendo uma essência de amor por histórias, por vidas em páginas, por aprendizados, culturas, e palavras, que sozinhas ou juntas tem um poder transformador. São sentimentos em páginas, que silenciosamente falam conosco.

3)      Ainda sobre a literatura, qual autor, ou autores, você tem como figura?

Muitos! Desde clássicos como Alexandre Dummas e Victor Hugo, da literatura francesa, e Shakespeare, ele como ninguém soube como tocar a alma humana. Porém outros como, atualmente, Daniel Galera, Ray Bradbury, David Levithan e John Green, me inspiram pelas obras, pelos questionamentos e sentimentos proporcionados por seus livros. Porém há muitos e muitos outros também hahahaa.

4)      Conte-nos um pouco sobre a sua trajetória da infância à fase adulta.

Tive uma infância feliz, brinquei muito, sorri, e fui criada a rédea curta pelos meus pais, que sempre me mostraram o que é certo e digno. Na adolescência fui uma menina estudiosa, leitora ávida, e claro, sonhadora. Passei dias e anos estudando para entrar em uma sonhada faculdade pública, “ser alguém” como meus pais diziam. Naquela época me preocupava muito em agradar as pessoas a minha volta, não dar trabalho, amadureci cedo, entrei para a fase adulta cedo também. Porém agora nessa fase, me sinto bem, e hoje meus objetivos são outros, que se delimitam a apenas ser feliz e viver a vida.

5)      Além da literatura, qual outra arte lhe agrada?

Música! Sempre música! Além da literatura, música é uma arte que consegue tocar minha alma com igual intensidade. Elas me inspiram, me dão força, coragem e me fazem mais forte. Quando toco uma canção sinto que me transformo, que sentimentos afloram, se canto me sinto me libertando de correntes invisíveis aos outros, se ouço me sinto compreendida.

6)      Passando pro lado pessoal da história, como está a sua vida neste momento em particular?

Ah minha vida... bem, estou no momento mais difícil dela, não digo que vai bem e nem mal, apenas vai, porém todos os dias me lembro das coisas pelas quais vale a pena lutar, sonhar, e que não há lágrimas que durem para sempre e nem sorrisos. Barreiras são necessárias para nos fazer mais fortes, nos ensinar a viver a vida e a encará-la, e principalmente a aprender a ver os pequenos presentes que recebemos todos os dias, que nem sempre conseguimos ver!

7)      Quais seus principais objetivos, ou sonhos, que anseia concretizar até aqui?

Ah eu sonho em viajar muito ainda, e terminar meus livros! Esses são meus maiores objetivos, e sonho: ser feliz como nunca!

8)      O que você pensa, sobre as várias formas de relacionamentos de hoje?

Acredito que hoje em dia é tudo muito efêmero, acho que em muitos casos falta o diálogo. O que eu vejo muitas vezes são pessoas dispostas a amar, porém com medo. E bem, relacionamentos, são relacionamentos, acredito que cada um tem que buscar aquilo que lhe fará feliz de alguma forma. Mas o mais importante é não esconder ou tentar ser alguém que não é, acredito que tudo que é feito com sinceridade é melhor, e expressar os sentimentos, os desejos, os sonhos, cumplicidade deve ser a base. E sinto que falta muito isso hoje. Estamos sempre tentando agradar alguém, construir uma imagem que muitas vezes não é nossa, inclusive nos relacionamentos. Porém até que ponto o ser humano aguenta a verdade? Eis a questão.

9)      Ainda sobre relacionamentos, como você se enxerga nesse meio, tipo, prefere algo duradouro, ou se limita em apenas acreditar que o tempo é coisa do destino?

Acho que quem faz o tempo somos nós. Nós podemos destruir algo que poderia durar anos em menos de um minuto, e fazer de um minuto algo que dure muito tempo. Pois o mesmo é relativo, e está em nossas mãos. Com o passar do tempo minha visão foi mudando, eu ainda prefiro algo que dure, mas sei que pode haver momentos, que nós só queiramos apenas isso... um momento. Mas como disse Vinicius de Moraes, e o que eu carrego comigo também, é: Que seja eterno enquanto durar!

10)   E como você enxerga os homens?

Ah homens! Nós mulheres amamos reclamar desses seres, mas eles são muito necessários hahaha. Homens parecem ser fáceis de interpretar, porém nem tanto. Cada pessoa é uma pessoa. Vocês também possuem suas particularidades, seus jeitos, manias. O que mais importa em um homem para mim é a sua mente, seu jeito de ver o mundo, sua postura e a forma como me faz sentir. Leva tempo até compreender vocês, mas não sei se tentar entendê-los é uma saída, talvez sim, talvez não, talvez tenhamos que compreender cada pessoa como única.

11)   Sexo, muitas vezes, é um assunto ignorado por muitos e ainda visto com pudor, porém, cada dia que passa, as coisas antes discretas, estão cada vez mais explicitas, sendo assim, até que ponto, o sexo é importante pra você?

Bem, sou uma mulher, um ser humano, sexo é importante para mim sim. Em seus diferentes níveis, seja pelo puro instinto, desejo, ou pela poesia do momento. O sexo ocupa um espaço importante para mim, assim como outras coisas, não o coloco acima de tudo, apenas lado a lado daquilo que considero que me faz bem e também essencial a sua maneira.

12)   É difícil taxarmos defeitos e qualidades próprias, mas, qual destes, você sente que é necessário e indispensável pro seu dia a dia?

Acho que o fato de ser intensa, mesmo sendo muitas vezes um defeito e muito arriscado por sinal, é algo necessário para minha personalidade, me faz sentir mais o mundo ao meu redor. A determinação é algo fundamental para mim, me fez conquistar muitas e muitas coisas, é algo que tenho comigo e não deixo. A teimosia também é necessária, não consigo deixar e tem seu lado bom.

13)   O que te faz bem e o que faz mal, principalmente, tratando-se de atitudes humanas?

O que me faz bem são pessoas positivas, que dizem coisas positivas. A sinceridade das pessoas também me faz bem. O que me faz mal são as mentiras, não as suporto, de forma alguma e nem a falsidade.

14)   Ainda sobre atitudes, o que tem a dizer sobre o preconceito, de uma maneira geral?

Acho algo tão bobo, é uma mostra do quanto o ser humano pode ser repugnante Você não precisa aceitar algo, mas pelo menos deve respeitar. E sendo bem sincera, muitos e muitos que carregam o preconceito contra algo nem sabem ou conhecem, apenas julgam e julgam, é burrice, simplesmente.

15)   Dos preconceitos, sem dúvida, o mais explorado é a homossexualidade e os seus casamentos. Religiões e Governos em disparidades de ideias. O que você pensa a respeito?

Eu acho que temos que estar com alguém que nos faz feliz. O amor não escolhe idade, nem sexo, nem religião, nem cor. Se você ama é amado, qual é o problema? Viva a vida e seja feliz. Eu só acho que o ser humano às vezes é muito egoísta, e se esquece rápido da História, pois na antiguidade há relatos de homens que iniciavam sua vida sexual com outros homens, mulheres que se relacionavam com mulheres. Casamento é uma união, e não tenho nada contra.

16)   Você acredita na existência de um Deus?

Acredito, como também acredito que ele é o responsável por reger este universo, e que o bem mais precioso que ele nos deixou é o livre-arbítrio e o dom da vida!

17)   Segue alguma religião?

Já fui mais religiosa, confesso, hoje eu tenho minha fé em um Deus, que acredito que me ama, assim como eu o amo também.

18)   O Brasil é um país marcado ultimamente por escândalos de corrupções ativas e passivas de políticos que deveriam estar protegendo os ideais do país de forma patriótica. O que você tem a dizer sobre a política? Segue alguma posição em relação?

Eu acho que antes de tudo nós, “cidadãos comuns” estamos nos esquecendo que somos nós quem colocamos aquele povo lá dentro, e que nós temos um poder gigantesco, porém não nos damos conta. É fácil julgar quem está lá, só apontar o dedo e dizer que tem que mudar, porém o que nós fazemos para tal acontecimento? As pessoas tem medo de discutir política, sendo que deveria ser totalmente ao contrário, nós deveríamos discutir mais sobre isso, sem medo. Porém hoje em dia é tanta gente nos apontando o dedo, e o mal principalmente em redes sociais de as pessoas não se respeitarem e quererem dar “a ultima palavra”, estou certo blá blá blá, que acabamos nos tornando mais fechados. Temos poder quando vamos votar, nós podemos conversar, discutir, nós devemos questionar, e principalmente correr atrás de nossos direitos! O país tem que mudar, com certeza, mas as pessoas também devem. E o caminho é sair desse comodismo, do “não vai melhorar mesmo...”, aprender a questionar o que vê e ouve, assumir seu papel de cidadão.

19)   Você se considera uma patriota?

Sendo muito sincera, nem tanto. Esse país às vezes me da raiva, me da raiva em ver o tamanho do nosso potencial, e nada ser feito para melhorar. É um país que amo, que aprendi a amar, pela sua cultura, diversidades, porém que também me entristece muitas vezes.

20)   Debaixo de todo slogan do país nos últimos anos, está a tão esperada e desejada Copa do Mundo de Futebol. O que me diz a respeito?

O que temos que pensar é que a copa vai passar e os problemas continuarão. E que a ela não é a principal responsável pela situação que o país se encontra. E sim aquelas pessoinhas que foram escolhidas pelo povo que estão lá agora aprovando e fazendo leis, são elas que nós devemos ir lá e sacudir, exigir satisfações. Há anos atrás muita gente queria a Copa, e agora que está prestes acontecer muitos não querem. Mas gente, o dinheiro já foi gasto, ou o cimento, as pedras dos estádios, poderão ser convertido em dinheiro público de novo? Acho que não. Então aproveitando que os holofotes estrangeiros estarão sobre nossas cabeças por um tempo, vamos mostrar que somos um país além do futebol, que somos um povo com uma cultura maravilhosa, e que pensamos! Pensem pelo qual real motivo não querem a copa, é para chocar? Para mostrar aos governantes que existimos? Então em vez de lutar contra ela, vamos usá-la como ferramenta para mostrar que estamos insatisfeitos com o que estamos vendo e vivendo no país atualmente.

21)   Sobre as notícias que correm o mundo, o que mais lhe chama atenção?

Eu vou ser sincera e dizer que não vejo muito jornais, e que acompanho mais portais de notícias na internet. Pois cada vez que vejo um noticiário só vejo violência, coisas que me fazem perder a fé no ser humano cada vez mais. Então prefiro refletir e mergulhar nos meus livros. Mas o que eu acompanho mais lá fora, são coisas relacionadas a cultura, ao esporte e uma ou outra questão política também!

22)   Falando no mundo a fora, quais lugares já frequentou ou tem vontade de frequentar?

Nunca sai do país, os lugares que visitei foi mais aqui no Brasil mesmo, como RJ, SC, PR, RS, SP, e por ai vai rsrsrs Tenho muita vontade de conhecer Manaus. Lá fora sonho em conhecer Paris, Londres, NY, Seattle, Texas (culpa dos livros), Espanha, Roma, e a América do Sul, como Argentina, Chile, Peru, Uruguai.

23)   Com quem você gostaria de passar um dia, ao menos, de sua vida, dividindo e absorvendo ideias e conhecimentos?

Acho que com Jared Leto, vocalista do 30STM, pois qual fã não gostaria de um dia conhecer um ídolo? Mas ele tem uma mente brilhante também, acho suas músicas profundas, em suas entrevistas ele mostrou uma bela sabedoria, gostaria de passar um dia com ele sim e pedir para ele cantar Hurricane só pra mim ahahaha.

24)   O que te faz se diferenciar dos outros?

A minha intensidade!

25)   Qual mensagem você gostaria de deixar para os leitores? 

Meus lindos leitores e leitoras, eu os adoro, cada um de vocês, e vocês sabem disso. Eu só tenho a agradecer pela visita, pela oportunidade de aparecer ai na telinha de vocês, pelos comentários, dicas e palavras. Tudo que faço aqui no blog, faço pensando em vocês, no que poderia contribuir. Muitas vezes quando estava triste, ao ler comentários no blog ou receber um e-mail de algum leitor, fez meu dia muito melhor, fez me sorrir novamente. Através do blog conheci pessoas maravilhosas, leitores que hoje são meus amigos. Cada conquista que tivemos nesse espacinho da internet, foram graças a vocês, que acreditaram em nosso trabalho. Sei que não somos um blog perfeito, mas estamos sempre em busca de melhorias, que agreguem cada vez mais conteúdo a vocês, que contribuía seja com pensamentos, ideias, etc. Eu os amo muito, mais uma vez, obrigada por tudo!

E assim, encerramos parcialmente a entrevista com a Daiane Jardim... lembrando que, todos vocês, leitores, estão convidados a opinar e a realizar perguntas à Daiane, tendo toda a atenção dela em responde-los. Você pode deixar sua pergunta nos comentários ou neste formulário (clique aqui).

Até a próxima,

Neialbert Fontes

Leia também

17 comentários

  1. Olá, tudo bem ?
    Adorei a entrevista. Gostei de conhecer a Daiane, saber o que ela pensa, quais seus autores favoritos e suas opiniões.

    ResponderExcluir
  2. Que bom conhecer um pouquinho da Daiane.
    Em comum com ela tenho o amor pelos livros e música.

    ResponderExcluir
  3. Adorei conhecer um pouco da Daiane. Paris, Londres, NY e Seattle <3

    ResponderExcluir
  4. lendo a entrevista a gente pode te conhecer um pouquinho mais, a Daiane por trás das resenhas!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Noossa Day amei a entrevista!!! Me identifiquei muito em algumas respostas suas. Também amo música assim como você e confesso que sou mais apaixonada por música do que por livros. Quando estou estressada, contrariada, triste, sobrecarregada gosto de me relaxar com a música, ela toca o mais profundo da minha alma e eu fico completamente perdida no mundo dos sonhos e das fantasias! E os lugares que eu sonho em conhecer são: Paris, Londres, Veneza e as ilhas Maldivas!!!!!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  6. Muito bom entrar no seu mundo particular, Dai, saber mais sobre você, como sente e vê o mundo. Vc é sensível, porém forte, acho que descobre essa força nessa luta diária...acredite, quando olhar pra trás, daqui a algum tempo, vai perceber isso com muita clareza. E será grata por isso.
    BEijo no seu coração, desejo muitas alegrias na sua vida e que você tenha luz e fé para vencer as batalhas.

    ResponderExcluir
  7. Gostei de conhecer um pouco sobre você e sua paixão pela literatura

    Dani Viani

    ResponderExcluir
  8. Eu também sonho em conhecer os mesmos lugares que você fora do Brasil, o único que eu não tenho muita vontade de conhecer é o Peru, e eu também quero conhecer o Texas só por causa dos livros :P
    Gostei muito da entrevista, assim da pra te conhecer um pouco mais :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Sou como a Daiane no quesito lugares que quero conhecer, pois a maioria é culpa dos livros, hahahaha

    ResponderExcluir
  10. Adorei essa entrevista, pois ela foi bem pessoal mesmo. Sempre que leio as entrevistas em blogs literários são sempre relacionadas aos livros. Gostei muito de conhecer um pouco mais da pessoa Daiane, e não a blogueira Daiane.
    Parabéns pela entrevista! Agora vou aguardar as próximas!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. Muito legal a entrevista
    Ela fala muito em ser feliz
    Todos queremos né verdade?
    Amo tbm música e livros

    ResponderExcluir
  12. Oi Daiane, muito bom te conhecera um pouco mais, e confesso que estou encantada com o seu texto até agora.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  13. Amei a entrevista!!! Muito legal conhecer uma pouco mais a Daiane que escreve as resenhas.Adorei sabe que você gosta de musica, eu sou igual a você neste quesito minhas paixões são sempre os livros e as musicas principalmente se junta os dois fica algo inescapável de tão bom que fica. Amei te conhecer um pouco mais!!

    Beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Daiane

    Nossa Daiane foi muito bom conhecer um pouco mas de você, concordo com muita coisa que você disse sobre sobre politica na pergunta de número 18.
    Nossa Daiane quando comecei a lê a sua resposta da pegunta numero 1, eu fiquei pasma como somos parecidas, foi como ver um pessoa me descrevendo rsrsrs. Adore isso acho que muitos blogueiros deveriam fazer um post desse.

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  15. Daiane, eu vi um ser a mais em você, vi o que alguns apenas observa, e lêem, eu vi um ser em constante mutação, se redescobrindo como mulher, leitora e escritora (embora as editoras sejam um pouco atrasadas em perceber isso. Apenas 25 questões que há muito tempo permeava a nossa curiosidade! E que despidas nos trouxeram muita inforamção, e como somos parecidos!

    ResponderExcluir
  16. Super legal a entrevista =)
    A resposta da pergunta 10 foi bacana... a maioria sempre critica, mas eles tem suas qualidades, não é mesmo?
    Jared Leto? Aquele lindo, sua espertinha kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  17. Adorei conhecer um pouco mais da Daiane. Adorei a resposta 1, em certos momentos parece que eu estava lendo sobre mim mesma.

    Beijos e sucesso sempre!!

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011