Resenha: O Dominador

by - sexta-feira, maio 02, 2014

Autora: Tara Sue Me
Páginas: 349
Ano: 2014
Editora: Record
Atenção! Livro com conteúdo adulto (+18). 

Neste aguardado segundo volume da trilogia iniciada por A submissa, Tara Sue Me conta a história de Abby e Nathaniel do ponto de vista dele, revelando seus sentimentos, pensamentos e desejos mais profundos. Nathaniel West é um bem-sucedido empresário em Nova York. Mas é entre quatro paredes que reside seu verdadeiro domínio. Experiente dominador, ele não aceita novatas como submissas. Espera de suas parceiras disciplina e rigor, e não tem tempo nem paciência para treinar alguém. Mas quando o nome de Abigail King aparece entre as candidatas a seu anúncio, ele se permite abrir uma exceção. Nathaniel se pergunta se a inexperiente e doce Abigail está pronta para o complexo e lascivo mundo que está prestes a admiti-la. Mas talvez a maior questão seja se ele está preparado para o turbilhão de emoções que virá com a entrada de Abby em sua vida.


Em “O dominador”, temos a história do primeiro volume, Submissa, de Tara Sue Me, sob o ponto de vista de Nathaniel, o empresário bem-sucedido. Como um dominador experiente não gosta de treinar novas submissas, e sempre deixou isso muito claro, ao olhar para as inscrições recebidas de algumas mulheres interessadas em ser submissas a ele se depara com a inscrição de Abigail. Ela era totalmente inexperiente, mas queria ser dominado, por ele. Nathaniel sempre sentiu que faltava algo em sua vida, e já conhecia a Abigail, não fora a primeira vez que ele a vira. E assim dessa vez temos a oportunidade de entrar na mente desse homem, entender o que realmente pensava e como se sentia. Se no primeiro volume não víamos tanto sua exploração nesse quesito, pois ele é um personagem mais fechado, neste somos banqueteados com seus sentimentos, e algumas surpresas.

O primeiro volume não me agradara tanto, e grande parte disso se deve a personagem Abby, porém agora com Nathaniel senti que entrava em um universo diferente, onde o mistério que tanto me fascinava nesse homem dessa vez se revelava. Ele é mais do que eu pensei ser, seu amor, suas emoções, foram colocadas de forma tão bem trabalhadas, que me senti mais envolvida. A curiosidade de saber o que ele tinha pensado em algumas cenas chaves no volume anterior, fez prender-me a leitura cada vez mais.

"(..)Queria fazer uma lista do que ela marcou como 'disposta a tentar' e lhe mostrar o prazer de fazer essas coisas. Queria estudar seu corpo até que os contornos estivessem permanentemente gravados em minha mente, até que minhas mãos conhecessem e reconhecessem cada resposta dela. Eu queria observá-la ceder a sua verdadeira natureza submissa.
Eu queria ser seu dom.
E poderia? Poderia deixar de lado meus pensamentos a respeito de Abby, a fantasia que nunca teria, e em vez disso ter Abby, a submissa?
Sim. Sim, eu poderia.
Porque eu era Nathaniel West e Nathaniel West não falha."

O tema bdsm é muito bem abordado nessa obra, assim como no primeiro, este é um dos poucos livros que trazem este mundo da forma mais próxima do real, mostrando a relação sub e dom. No livro anterior tivemos a oportunidade de conhecer o lado da submissa, e agora é a vez do dom, e devo dizer que apreciei muito mais este segundo volume. Nathaniel é um personagem que também se vê diante de vários questionamentos sobre o que tem sentido, porém seu controle é admirável, fazendo-nos ver que a submissa tem um poder muito maior, pois ele pensava no prazer de Abby, no seu bem estar e até onde seus limites podiam chegar. Ao testar os limites de Abby, ele também testou os seus, tentando resistir, se controlando até não conseguir mais, expondo aos olhos dessa uma parte sua que nenhuma outra havia visto.

Adorei conhecer o outro lado da história, ainda mais através de um personagem que aprendi a admirar mais. O enredo continua instigante, as cenas de sexo foram muito bem detalhadas e apimentadas. E claro, há um toque poético que deixa o livro belo e muito sedutor. Citações, momentos em que a poesia se faz presente, para os apaixonados por palavras, por versos, este com certeza será um dos muitos prazeres que se poderá encontrar nas páginas deste romance. Tudo isso mesclado à paixão, ao amor, ao clima sombrio e misterioso do sexo bdsm.

Em O dominador temos a oportunidade de adentrar a alma de um homem que emana poder e sensualidade, conhecer seu coração, seus sentimentos, vê-lo se render a estes. Foi uma leitura totalmente diferente para mim em comparação a primeira vez, conhecer os segredos e a mente de um personagem que te instiga é algo tentador. A edição está belíssima, desde a capa a diagramação interna. Recomendo para fãs do gênero hot, e para quem leu o primeiro volume, até mesmo para os que não gostaram, pois ter a possibilidade de reler a mesma história, porém sob outro ponto de vista, é algo totalmente diferente, que surpreende de uma forma positiva. A obra tem seus clichês, não é perfeita, mas sabe trabalhar com alguns dos diferenciais que apresenta. 

Leia também

19 comentários

  1. Não li a Submissa, e o segundo volume eu também não tenho interesse.
    Gosto de livros hot,mas não tão parecidos com o "famosinho".

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Não conhecia essa série, mas não sei se quero ler, pois nãp curto muito esse tema.
    Deve ser interessante saber o que pensa um dominador.

    ResponderExcluir
  3. Não gosto do gênero, e não me interessei pelo livro.

    ResponderExcluir
  4. apesar de uma capa linda não é um livro que me atraia, o tema acaba por me deixar receosa, para mim o erótico é 50 tons, pra quem curte um mais pesadinho e o resto acaba sendo menos do mesmo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu não ligo se o livro tem cenas quentes,e como não li o primeiro não posso falar muita coisa mas ele parece ser muito parecido com livros que já estão no mercado a um certo tempo.

    ResponderExcluir
  6. Oi Daiane

    Que bom saber que você gostou mais desse do que do primeiro, não vejo a hora de pegar esse livro para lê, a copa já ta chegando e minhas ferias muito bem merecidas, vou ficar um mês inteirinho só lendo rsrsrsrs.

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  7. Menina que necessito desse livro, como do ar para respirar (tá, exagerei agora)

    Mas falando sério, quero muito. Tenho lido muitas resenhas e críticas positivas para os livros dessa autora que eu nem conhecia.
    Então claro que esse e os outros entraram para minha lista de prioridades.
    Bjss!

    ResponderExcluir
  8. Não consigo me interessar por esse gênero. Parecem todos iguais.

    ResponderExcluir
  9. Oi Dai, pela sua resenha achei bem parecido com 50 tons =/. Terá só esses 2 livros ou vem mais por aí? Ultimamente estou gostando de ler os eróticos mais românticos.
    Mas sua resenha me deixou curiosa, achei interessante que apesar do primeiro não ter te agradado tanto você mesmo assim quis ler o segundo, as vezes as pessoas acabam desistindo quando se desanimam logo no primeiro livro.

    Beijos!!!

    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. nossa, não conhecia nem este livro nem a autora :O
    estou um pouco cansada já de tramas assim, então não sei se esta serie ai ira me agradar muito :S
    senti ser um 50 tons, mas bem mais pesado e com mais sexo o.o

    ResponderExcluir
  11. Gosto de livros eróticos, mas esta série vai me tirar da minha zona de conforto, eu não gosto muito desta parte de denominador.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  12. Ô meu Deus o que é que tem de tão difícil em fazer um livro autêntico? Porque este está muito parecido com 50 tons, mas gostei da parte em que quem narra é o outro lado! SAbe gosto de hot/sexy mas rodar na mesma história pra mim é falta de criatividade. Podiam ver uns detalhes diferenciando e tornando a obra mais gostosa! Mas vou ler sim, pois adorei sua perspectiva do livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conheço essa história quando ainda era fanfic, e vou te contar um não-segredo: ele foi escrito BEM antes de 50 tons (MoTU).

      Excluir
    2. antes?? *0*

      uma história original! yay!

      Excluir
  13. Vejo várias falando que parece o "famoso" 50 tons, que é tudo muito parecido... Essa história foi escrita como fanfic antes da James escrever a fanfic que deu origem a 50 Tons. Quem se "inspirou" aqui foi ela. E outra, a Tara Sue Me conhece o mundo BDSM pois já fez parte. É bem diferente de 50 Tons que sinceramente, de BDSM verdadeiro não tem muita coisa, apesar de que eu gosto da trilogia da James, essa daqui da de 10 a 0.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, sim isso mesmo.Tanto q eu me interessei em ler a série qdo me contaram que esta havia sido escrito antes de 50 tons, uma amiga havia me dito que a E.L havia inclusive se "inspirado" tbm na Tara para escrever a história da Ana e Grey. Em relação ao bdsm essa é mto melhor, mais real! Eu gosto das duas séries,mas em qualidade de escrita, tema e enredo, A Submissa está bem na frente ;)

      Excluir
  14. Eu não tenho problemas nenhum com este genero literario, mas tenho um certo problema com esta onda hot que quer falar de bdsm e na verdade so fica girando ao redor mas trata do assunto mesmo.
    O livro parece ser bom, ainda não li o primeiro..parece ter uma historia e não so cenas de sexo..o que prefiro rs, quem sabe eu leia.
    beijos.

    ResponderExcluir
  15. Não li ainda o outro livor, mas não sei se estou com vontade agora =(
    Já estou terminando várias séries do gênero e quero dar um tempo de novas. Mas parece legal.

    ResponderExcluir
  16. Que legal! É contado do ponto de vista dele! Sabe o quanto é dificil achar um livro que não seja focado apenas na protagonista??? (me refiro ao gênero hot mesmo)

    Ainda não li nenhum dos dois livros, mas esse parece ser diferente de 50 tons de cinza (embora a temática seja o mesmo), soa... romântico?

    De fato, são pouquissimos livros que tratam o bdsm como ele é (eu não sei como é de verdade, mas só de olhar alguns livros que falam do bdsm de forma quase romantica, idealizada... é non-sense ¬¬)

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011