Resenha: Fim

by - quarta-feira, junho 18, 2014

Autora: Fernanda Torres
Páginas: 208
Ano: 2013
Editora: Companhia das Letras
O público brasileiro acostumou-se a ver Fernanda Torres no cinema, no teatro ou na televisão .Com 'Fim', seu primeiro romance, ela consolida sua transição para o universo das letras. O livro focaliza a história de um grupo de cinco amigos cariocas. Eles rememoram as passagens marcantes de suas vidas - festas, casamentos, separações, manias, inibições, arrependimentos. Álvaro vive sozinho, passa o tempo de médico em médico e não suporta a ex-mulher. Sílvio é um junkie que não larga os excessos de droga e sexo nem na velhice. Ribeiro é um rato de praia atlético que ganhou sobrevida sexual com o Viagra. Neto é o careta da turma, marido fiel até os últimos dias. E Ciro, o Don Juan invejado por todos - mas o primeiro a morrer, abatido por um câncer. São figuras muito diferentes, mas que partilham não apenas o fato de estar no extremo da vida, como também a limitação de horizontes. Sucesso na carreira, realização pessoal e serenidade estão fora de questão - ninguém parece ser capaz de colher, no fim das contas, mais do que um inventário de frustrações. Ao redor deles pairam mulheres neuróticas, amargas, sedutoras, desencanadas, descartadas, conformadas. Paira também um padre em crise com a própria vocação e um séquito de tipos cariocas. Há graça, sexo, sol e praia nas páginas de 'Fim'. Mas elas também são cheias de resignação e cobertas por uma tinta de melancolia.


Sempre admirei o trabalho de Fernanda Torres como atriz. Desde Vani, de Os Normais, até a Fátima, de Tapas e Beijos, sua atuação e seu humor sempre foram muito irreverentes e bem sacados. E então há pouco tempo conheci uma nova faceta da atriz: escrever. E já adianto que além de atuar e fazer rir, a agora autora Fernanda Torres conta uma história como poucos. Estreia brilhante!

Fim narra a história de 5 amigos em seus últimos momentos de vida, relembrando histórias, brigas e amores que viveram juntos. A obra se divide em cinco partes, uma para cada personagem (e cada parte é narrada ora pelo personagem em questão, ora por alguém próximo a ele), e aí somos apresentados a cinco vidas, características, cotidianos, desamores e a fins diferentes. Nenhum dos cinco é parecido, e esse é o mais impressionante da trama, pois é bacana ver como eles são em enquanto conjunto. A narrativa se enfoca em mostrar histórias que eles viveram e como cada um se saía pesando suas personalidades, o que é muito positivo à trama poder ver como eles se saem dos embaraços. Outro fator que eu gostei bastante foi a continuidade que Fernanda deu a um episódio que aconteceu com os cinco amigos e cada qual em sua parte dá sua versão da história e que rumo ela tomou. 

Com um Rio de Janeiro de fundo, a obra, que também mostra um pouco o cotidiano dos amigos antes do fim, tem o humor como um aliado na trama, e não é para menos, sendo o livro de quem é. Apesar disso, o livro não é cômico, na verdade essa parte engraçada é só uma consequência da história, o centro da narrativa está na vida, e porque não em um pouco da morte de Álvaro, Neto, Sílvio, Ciro e Ribeiro, os protagonistas dessa obra. E seus relatos são reais e emocionam, há um toque triste, melancólico nas passagens, devido a marca de alguns ressentimentos que ficaram entre eles, e em alguns momentos era como seu estivesse escutando um senhor de idade contando histórias passadas e reclamando de suas dores e dificuldades da velhice. 

Confesso que não foi um livro que eu devorei, a narrativa de Torres é bastante forte e há algumas partes arrastadas, que demoraram para pegar no tranco, mas de forma alguma isso tira os louros da narrativa, é apenas um adendo do que esperar na leitura dessa obra. 

A edição da Companhia das Letras está impecável como sempre, a praia de Ipanema ficou belíssima na capa, além de possuir uma orelha enorme com a continuação da praia que deixa o exemplar ainda mais bonito. O volume ainda possui folhas amareladas, a diagramação está simples e a fonte de um ótimo tamanho. 

Fernanda Torres conseguiu em Fim uma história crua, real, identificável, cercada de mágoas e ressentimentos. São relatos de amigos, pessoas comuns, que batalharam a vida e chegando ao seu fim, relembram momentos felizes, tristes e muito emocionantes de seu passado. São pessoas que embora tenham enfrentado muitas dificuldades, viveram. E Fim falou de vida, e falou muito bem. Salve, Fernanda Torres!

Leia também

6 comentários

  1. Gostaria muito de conhecer o lado autora de Fernanda Torres.
    Admiro muito ela como atriz e se surgir a oportunidade vou ler o livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi Gustavo :)

    Gosto muito da Fernanda como atriz e minha curiosidade para qual com sua escrita é inegável. Pelo que li de sua resenha, concluo que esse não será um livro que irá me prender completamente, mas possivelmente será um 3,5 estreças. Abraços!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. eu tinha visto a divulgação desse livro no Faustão, a premissa é bem interessante e é bacana ver a versatilidade da autora que como atriz tem uma pegada mais pro lado do humor e enquanto escritora opta por um tema mais sério como a morte!!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. nossa, nunca tinha ligado o nome da autora deste livro a atriz. fiquei envergonhada agora, não tinha me ligado nisso! ;$
    parece ser um livro bom. gosto dessas tramas com vários personagens, sendo dividida em capítulos assim...
    parece ser uma história bem realista. gosto disso também :D

    ResponderExcluir
  5. Tenho muita vontade de ler o livro dela, pois sou fã de seu trabalho como atriz e acredito que pelas comédias onde ela utilizava de muito improviso tenha também muita criatividade para escrever. E prova disso é que você gostou. Agora sou eu quem quer ler também!

    ResponderExcluir
  6. Quando vi uma entrevista da Fernanda para falar deste livro, fiquei bem curiosa com ele, mas confesso que não é um livro que eu leria agora.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011