Resenha: Místico

by - sábado, junho 28, 2014

Autora: Alyson Noel
Páginas: 270
Ano: 2014
Editora: LeYa
Atenção! Se você ainda não leu o primeiro e o segundo livro da série (Sonhos e Eco) recomendo que não leia essa resenha. Ela não contém spoiler de Místico, mas pode conter dos livros anteriores.

Depois de ser derrotada e esfaqueada por Cade Richter, seu arqui-inimigo, e quase morrer, Daire Santos volta à vida de uma maneira que jamais poderia imaginar. Ao se recuperar dos ferimentos sofridos, e ciente de que as almas de Cade e de seu irmão gêmeo Dace estão ligadas ao mesmo destino, ela é obrigada a repensar sua estratégia para acabar com os Richter.
Com a ajuda de seus amigos, a Buscadora precisa partir em mais uma jornada - desta vez, pelas várias dimensões do Mundo Mediano -, não só para impedir que os Richter coloquem em prática um novo plano para controlar Encantamento e todos os seus habitantes, mas também para salvar a alma do seu grande amor, Dace.

O final de Eco me deixou de coração partido e simplesmente alucinada para saber o que aconteceria na sequência. Aposto que todos os leitores dessa série sentiram o mesmo, e ficaram imaginando o que Noel aprontaria em Místico. E meu Deus, ela se superou, dessa vez fiquei sem ação perante a ousadia da autora e só consegui dizer: uau!

O começo foi bem enigmático, e com o desenvolver temos uma ideia do que aconteceu e as consequências daquele fatídico acontecimento final de Eco. Temos agora a narrativa intercala pela visão de Daire e Dace, e por vezes da querida Xotichl. Novos personagens ganham mais destaques além de Cade, como Phyre e seu pai. Todos eles foram devidamente bem compostos pela autora, e percebemos o quanto são importantes para o equilíbrio da trama e também para Daire.

Noel tem essa característica de compor personagens fortes que enfrentam grandes problemas, porém não caem e lutam por aquilo que acreditam. A dor é presente, mas ela mostra que nós podemos ser superiores e a transformar em algo que nos faça crescer e amadurecer. Sentimentos como amizade, coragem, fé e esperança se sobressaem na sua trama, passando uma mensagem a nós leitores de perseverança, incrementando ainda mais um enredo marcado por uma aventura da luta do bem contra o mal, com valores humanos indissociáveis.

"- A maioria das pessoas só vê o que quer ver - Paloma diz. - É só quando não pode mais se dar a esse luxo que vê o que precisa ver."

Daire a meu ver não é perfeita, às vezes é precipitada, porém não vejo isso como algo ruim. Ela tem suas inseguranças, contudo suas forças se mostram no momento certo. E isso que a torna ainda mais rica como personagem, afinal no fundo não somos todos assim? Místico se sobressaiu mostrando-se melhor que os anteriores, sinto que nessa série a escrita de Noel está mais madura, acertando na forma de compor seus personagens. Percebemos que ela não se perde em seu enredo, já que mantém em cada livro a essência dessa história mágica, bela e única a sua forma de ser.

A narrativa flui rapidamente, ficamos tão ansiosos para saber o que acontece nessa obra que não da para parar de ler, é mais forte que nós. A obra te envolve por completo, a autora conseguiu encontrar uma fórmula que faz com que cada livro traga uma nova surpresa, evoluindo a história aos poucos, e encerrando-as de uma maneira que não tem como não desejarmos o próximo livro.

O desfecho foi doloroso, eu realmente não esperava, e mais uma vez fui surpreendida. Contudo consigo entender o porque da autora em tomar certos rumos na sua trama, assim como além das páginas de uma ficção, nós precisamos passar pelas dores e percalços que surgem, são eles que nos fazem crescer e evoluir. The Soul Seekers realmente é uma série que vale a pena acompanhar, estou amando cada livro e estou muito ansiosa para o quarto volume. Alyson Noel está se superando a cada livro.

Leia também

2 comentários

  1. poxa agora me deu vontade de ler, acho que seria um livro perfeito para começar minhas leituras com o autor ^^
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esta é uma autora que eu tenho curiosidade em conhecer o trabalho. Quando chegamos ao final e somos tomado de surpresa e mesmo sem concordar com o rumo tomado concordamos com ele, é sinal de que o enredo está em um bom caminho.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011