A simples arte de viver

by - terça-feira, julho 15, 2014



O momento certo, a hora certa, o dia certo, o ano certo, a pessoa certa, a espera por tudo certo. O emprego, as férias, o feriado, o dinheiro, a oportunidade, enquanto espera tudo isso há uma vida passando lá fora e você nem percebe.

A alma cheia de sonhos convive com sua rotina diária, mas chegará o momento certo? Certo? Não, errado! Eu não entendo por que temos tanto essa fixação com o certo, com o ideal, sendo que as melhores coisas que acontecem em nossa vida, aquelas que realmente marcam, ficam, são lembradas e nos ensinam são as que acontecem no momento errado. São aqueles imprevistos que acontece ali na esquina no acaso, que de repente você se vê envolvido e não há outra solução a não ser deixar que aconteça. Não é a vida te sabotando, é ela te dando a oportunidade de vivê-la inteiramente nem que seja por um momento.

O amor de verão é sempre mais intenso, o beijo roubado tem mais sabor de beijo, o riso de uma queda espontânea naquela escorregada é mais engraçado, o carinho vindo de surpresa é mais aconchegante. Apaixonar-se por quem não deveria é sempre mais provocante, o dia pode ser maravilhoso com os raios de sol aquecendo nossa pele, mas é a noite envolvida em seu manto de estrelas que traz o mistério e o arrepio do vento gélido. É na intensidade dos sentimentos que encontramos o verdadeiro sentido das emoções.

Enquanto você está parado e espera, o tempo passa. Este não é piedoso, ele apenas cumpre seu dever de cronometrar as batidas de nossos corações até que o último suspiro saia de seus lábios, e a história se interrompa, e seu capítulo termine, mas ele continuará mesmo assim.  Não pense que a vida é estar dentro de uma estação olhando para o relógio e esperando o trem das oportunidades passar. Não termine sua viagem sem você ter deixado de ser apenas passageiro de si mesmo.

Enquanto você insiste em questionar o passado, o seu presente vaza pelos vãos de seus dedos, a areia da ampulheta do tempo não volta. O seu futuro pode ser o minuto seguinte, é a próxima hora, o dia de amanhã, o ano que vem, na verdade o seu futuro de nada importa se seu presente não for vivido.

Enquanto você ainda sonha com a viagem dos seus sonhos, há pessoas nesse momento deixando tudo para trás e embarcando no próximo voo e às vezes tem até menos dinheiro que a da sua conta bancária. Enquanto você se multiplica em dois trabalhando no emprego que detesta para ter uma aposentadoria avantajada, seu filho está dando os primeiros passos e quando você se aposentar ele já estará na faculdade, longe. Enquanto espera por oportunidades, há pessoas as criando. Abraços são dados de braços abertos, abra seus braços e sorria para vida, e verá que ela te sorrirá novamente, dê um passo e verás que momentos chegarão. Oportunidades são criadas, contudo quando surgem são rápidas e escorregadias, agarre-as e não as solte e verás sua vida ganhando mais sentido.

Não ame pela metade, não tenha meio prazer, não sorria de boca fechada, não deixe de dançar, se jogue, chore, brigue, cante desafinadamente, não leve tudo tão a sério, enfim somente se entregue à sua vida. Porque quando tudo acabar terá valido a pena. Viver é simples, mas não a delimite este ato apenas pelo ar que entra e sai dos seus pulmões, permita-se respirar seus dias, inspirando sonhos e expirando desejos, e verás a arte da vida como ela realmente é.

Leia também

1 comentários

  1. acho que é por isso que nunca devemos deixar de viver, mas viver com vontade e de verdade, lutar pelos nossos sonhos, por nossos anseios e conseguir superar as adversidades com fé!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011