Resenha: O feitiço azul

by - quarta-feira, julho 02, 2014

Autora: Richelle Mead
Páginas: 399
Ano: 2014
Editora: Seguinte
Atenção! Se você ainda não leu Laços de Sangue e O Lírio Dourado, recomendo que não leia esta resenha. Ela não contém spoiler de O feitiço azul, mas pode ser que contenha alguma informação dos livros anteriores.

A atual missão da alquimista Sydney Sage fez com que ela revisse seus conceitos não só sobre os vampiros, mas também sobre a própria organização à qual pertence, responsável por esconder a existência dessas criaturas do resto da humanidade. Sydney acabou descobrindo um grupo dissidente que tinha muito em comum com os alquimistas, mas objetivos bem mais radicais. Certa de que seus superiores estão guardando segredos sobre essa facção paralela, ela contará com a ajuda do misterioso ex-alquimista Marcus Finch para tentar desvendá-los. Mas isso só será possível se ela conseguir escapar de uma ameaça ainda mais urgente; uma feiticeira cruel que suga a alma de jovens usuárias de magia. Enquanto isso, a garota luta contra os sentimentos cada vez mais fortes pelo rebelde vampiro Adrian Ivashkov. Há tabus e preconceitos milenares arraigados entre as duas raças, que representam um obstáculo enorme para esse relacionamento. Mas Adrian é persistente e é o único em quem ela confia para enfrentar as ameaças que se aproximam. Será que Sydney conseguirá se libertar do seu modo de vida e se render a esse romance?

Em O Feitiço Azul, Sydney tem dois grandes mistérios em suas mãos, um é relacionado a uma feiticeira que suga a alma de jovens bruxas que possuem ligação com a magia, e Sydney mesmo com receios sabe que está ligada a magia, e também o misterioso Marcus Finch, o moço que deixou de ser alquimista e rompeu os efeitos da tatuagem. O que os alquimistas tanto escondem? Por que Marcus rompeu com eles? Como se livrar dessa feiticeira tão poderosa e evitar que ela faça mais vítimas? Está na hora de nossa protagonista aceitar de vez a magia? Em meio a essas indagações ainda há um fato gritante na vida de nossa jovem protagonista: Adrian. Ele é apaixonado por ela, porém o que ela sente? Como lidar com os seus próprios sentimentos incertos? E Jill ainda está sob ameaça...

É incrível como a cada livro dessa série Richelle Mead se supera! Mas devo já salientar que este a meu ver está mais maduro e também é o melhor até agora em relação aos anteriores. Confesso que de inicio fiquei um pouco assustada pelos novos mistérios que Mead inseriu, contudo foram eles que fizeram a obra se tornar ainda melhor, nos prendendo e fazendo mergulhar em suas páginas sem querer parar de ler.

Não me irritei com Sydney dessa vez, ao contrário, ela ganhou minha admiração. Embora algumas vezes me desse vontade de sacudi-la e pedir para ela perceber de vez o que sentia, não havia como julgá-la. Ela tinha grandes responsabilidades, foi a vida toda ensinada de uma forma, seu mundo estava dando uma volta em eixos antes nunca pensados. Seus novos desafios não eram nada fáceis e exigiu muita determinação e coragem, algo que Sydney demonstrou ter de sobra! Confesso que me solidarizei com a moça em diversos momentos, o que a mesma estava passando não era nada fácil.

"(...) - Simplesmente vou amar você, quer você queira ou não"

Senti que tanto Sydney quanto Adrian estão mais maduros, eles são ótimos juntos e nos proporcionam cenas com diálogos engraçadíssimos, e também tocantes. Adrian tem um charme irresistível e se faz bem presente nesse terceiro volume. Os demais personagens secundários também foram bem trabalhados e explorados, com a maestria que só Mead tem com eles.

A escrita da autora continua sensacional, o seu jeito de escrever sobrenatural é envolvente, sentimos algo natural em sua narrativa que flui com facilidade, deixando-nos bem ambientados com a história dentro de um enredo perfeitamente conduzido. Gostei da forma com que este volume se encerrou, algumas coisas ainda ficaram com pontas soltas que acredito serão mais trabalhadas no quarto livro, porém gostei da surpresa final e estou ainda mais ansiosa para o próximo volume!

Mead mostra mais uma vez porque é uma das autoras mais divas no gênero sobrenatural, amei demais O feitiço azul, a cada livro me sinto cada vez mais apaixonada pelos personagens. Humor, romance, mistério e muita aventura, tudo perfeitamente entrelaçado em uma leitura leve, descontraída e deliciosa! Se você é fã do gênero, tem que conhecer Bloodlines! E se você já leu os anteriores, prepare-se para mais uma obra prima que só essa autora consegue escrever, além de torcer por Sydney e Adrian! Excelente!

Leia também

3 comentários

  1. Oiee

    Já li essa série e esse foi o melhor livro até agora, e também não fiquei com raiva da personagem finalmente tomou atitude e o final só deixam mais curioso para o proximo livro né

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  2. confesso que não curti muito a proposta para a história, acho que não tive a vontade de ler então acabei por não me encantar!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li este livro, e confesso que não me entetessei... beijos!

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011