Resenha: O estranho - Apenas uma noite, Parte I

by - terça-feira, setembro 23, 2014

Autora: Kyra Davis
Páginas: 160
Ano: 2014
Editora: Suma de Letras
Atenção! Livro com conteúdo adulto (+18).

Kasie Fitzgerald sabe quem deve ser. Responsável. Confiável. Previsível. Ela é uma ambiciosa workaholic, fiel ao homem com quem pretende se casar. Mas uma noite selvagem e impulsiva, em Las Vegas, vai despertá-la para novas experiências... Tentando a sorte em uma mesa de vinte e um, Kasie conhece ele.
Intenso. Sensual. Perigoso. Ela aceita seu convite para um drinque... e depois para o quarto. Ela não sabe o nome dele. Mas nunca vai se esquecer do sexo. Forte. Excitante. Explosivo.
Então, quando aquele homem misterioso aparece inesperadamente em sua empresa, ela se entrega ao domínio dele, tanto na cama quanto no trabalho. Não há como prever aonde o rico e poderoso Robert Dade vai levá-la. Mas também não há como resistir aos seus desejos. A única questão é quem Kasie será, quando a jornada chegar ao fim.

A primeira vista O Estranho me soou como mais um livro do gênero erótico com seus devidos clichês e enredo batido, porém mesmo assim quis ler (gosto de histórias assim, enfim). Mas foi interessante que quando comecei a ler, comecei a perceber que ele tinha algumas sutilezas que o levavam além do que eu pensava que ele fosse.

Para começar, a protagonista, Kasie, faz o estilo mulher certinha, competente no que faz, com um bom emprego e um bom noivo, mas ainda lhe faltava algo, era muita “perfeição” junta. Até que uma intensa noite com um estranho a faz repensar não somente seus sentimentos em relação ao noivo quanto também sobre si mesma.

Robert Dade, o estranho que vira a cabeça de Kasie, me pareceu um homem normal. Tudo bem que a autora o descrevia como um ser de tirar o fôlego, mas havia nele certa normalidade que o tornava humano e não somente mais um homem inalcançável, como os que estamos acostumadas a encontrar dentro de livros do gênero. E ao meu ver isso é algo bem positivo.

Percebi que o ponto central que Davis quis abordar em sua obra, não foi uma história de amor ou coisas semelhantes, mas sim a libertação de uma mulher que estava aprendendo a se conhecer. Kasie ao libertar-se sexualmente, também estava passando a conhecer mais de si mesma, olhando e prestando atenção ao que realmente queria e sentia, e não somente deixando-se levar por aquilo que os outros queriam que ela fosse.

Esse processo de autoconhecimento não é fácil, e em alguns momentos vemos a preocupação de Kasie e como luta para resistir a isso. Confesso que fiquei irritada com isso algumas vezes e a questionava (sim, converso com personagens), afinal qual era a dificuldade de fazer o que o coração mandava? Mas assim como na vida, nem sempre temos força ou coragem suficiente para assumir riscos por aquilo que nossa alma pede, e ai passei a ser mais benevolente com ela.

A narrativa de Davis é leve, muito fluída e sem enrolação. Não há grandes picos na trama, então não espere muitas reviravoltas ou joguinhos, as cenas são mais diretas, e há um constante fluxo, também por ser em primeira pessoa, sobre essa jornada e aventura erótica de Kasie.  As cenas hot são detalhadas, porém com um toque de sensualidade, a autora trabalha muito com as sensações e não muito com o visual, dessa forma o livro ganha um clima sexy e sedutor.

Torci o livro todo pela Kasie, a vi como uma mulher que ela era, com sua face humana e percebi como a autora se preocupou com que seus personagens tivessem essa verossimilhança, ou seja, há pontos de identificação entre eles e o leitor. É um enredo simples, comum, mas que me ganhou por exaltar sobretudo a personagem feminina e trazer o sexo como uma ponte para descobertas.

Meu recadinho para a autora é só este: “Dona Kyra Davis, como que você me termina um livro assim? Me deixando com o coração na mão?”, parece que toda a emoção no quesito surpreender o leitor que ela economizou nas 160 páginas anteriores, ela solta tudo em um parágrafo só, deixando nós leitoras com aquela sensação de: OMG! Cadê o próximo livro? O estranho está recomendado, mas como coloquei acima, sem grandes expectativas e com a mente aberta para entender a real essência da história, vale muito a pena.

"Ele está me preenchendo com uma energia dura, pulsante e obstinada. Está passando pelas potas atrás das quais eu tinha trancado todos os meus desejos secretos, e esses desejos estão explodindo em mim com a força selvagem que se espera de quem foge de uma prisão"

Leia também

9 comentários

  1. suas considerações são importantes, eu mesma ja estava criando altas expectativas que com sua resenha me ajudou a compreender melhor!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Daiane adorei sua resenha, já havia lido O Estranho a um tempinho atrás, ainda quando os direitos não havia sido vendidos pra uma editora nacional, e adorei quando descobri que ele seria lançado aqui. Adorei os seus adendos, sua resenha tá maraaaaa

    ResponderExcluir
  3. Opa... Eu sabia que esse livro ia dar alguma coisa... Agora li sua resenha, me deu vontade de ler imediatamente... Vou ter arranjar urgente pegar esse livro!!! hehehe...
    Beijos!!!
    Ana Flavia

    ResponderExcluir
  4. Gosto de livros desse gênero, apesar de não ser meu estilo favorito, mas saber que é em primeira pessoa me deixa muito mais animada pra ler. É mais fácil entrar no livro assim, eu acho. Com um mocinho que pareça ser "real" como você disse, aumenta muito minhas expectativas, preciso ler ele logo!

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha....estou doida p ler esse livro!!!!

    ResponderExcluir
  6. Daiane!
    Gosto muito dos romances bem clichês e carregado de sexo, bom demais para descansar a mente.
    Quer dizer que a autora deixou tudo para o final? Que tortura com nós leitores.
    Ainda assim quero muito acompanhar tudo que aconteceu com a protagonista.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto deste tipo de leitura apesar de não estar lendo muito no momento, depois de ler essa resenha fiquei com vontade de ler , já tinha visto a capa em outros blog mas não me chamou atenção, parece ser muito bom, vou ler sem muita expectativa, obrigado por avisar, deixar tudo pro final foi maldade rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  8. Daiane, esse tipo de leitura me atrai muito e quando voce diz que a historia não teve grandes picos ou reviravoltas, que a autora preferiu uma historia mais básica, mas que mesmo assim, é coerente e prende a nossa atenção, só isso já me atraiu, pois o meu medo em algumas leituras é o autor inventar tanto, tanto, que o historia acaba ficando meio "sem pé nem cabeça"! Só fico meio triste, pois tem continuação, aí a gente lê fica naquela ansiedade esperando o próximo né, bjão!

    ResponderExcluir
  9. Já vejo que vou ter que ler esse livro! Gosto desse genero de leitura é tão.. (♥), infelizmente esse livro eu ainda nao tinha conhecimento dessa historia , mas vejo que perdi tempo por nao conhece-la antes! Adorei, ja vou colocar na minha lista.

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011