Resenha: Vermelho como o sangue

by - quarta-feira, novembro 19, 2014

Autora: Salla Simukka
Páginas: 239
Ano: 2014
Editora: Novo Conceito
Compre aqui: Livraria Saraiva

No congelante inverno do Ártico, Lumikki Andersson encontra uma incrível quantidade de notas manchadas de vermelho, ainda úmidas, penduradas para secar no laboratório de fotografia da escola. Cédulas respingadas de sangue. Aos 17 anos, Lumikki vive sozinha, longe de seus pais e do passado que deixou para trás. Em uma conceituada escola de arte, ela se concentra nos estudos, alheia aos flashes, à fofoca e às festinhas dominadas pelos garotos e garotas perfeitos. Depois que se envolve sem querer no caso das cédulas sujas de sangue, Lumikki é arrastada por um turbilhão de eventos. Eventos que se mostram cada vez mais ameaçadores quando as provas apontam para policiais corruptos e para um traficante perigoso, conhecido pela brutalidade com que conduz os seus negócios. Lumikki perde o controle sobre o mundo em que vive e descobre que esteve cega diante das forças que a puxavam para o fundo. Ela descobre também que o tempo está se esgotando. Quando o sangue mancha a neve, talvez seja tarde demais para salvar seus amigos. Ou a si mesma.


Um título chamativo, um gênero que adoro, e uma analogia ao conto de fadas da Branca de Neve, como não querer ler? E foi com este pensamento que literalmente devorei “Vermelho como o sangue”, e uou que livro!

Esta história agarra o leitor para suas páginas já nos primeiros capítulos. Tem aquele clima de algo maior, um mistério convidativo que faz com que fiquemos vidrados e com os nervos a flor da pele esperando pelo desfecho. O que predomina é uma tensão do início ao fim, e com isso fica difícil sequer querer pausar a leitura.

Porém devo dizer que mais que o mistério da obra em si Lumikki é quem desperta a maior curiosidade no leitor. Ela é aquele tipo de personagem que você nunca sabe o que esperar, além de ser sarcástica, séria, dona de uma personalidade que nos intriga nos deixando pensativos e com a pulga atrás da orelha, foi impossível não pensar “hummm tem algo aqui...” e tinha -calma, não é spoiler rs. 

Há uma analogia sim com a Branca de Neve, mas esta é uma história única e que consegue se afastar e também manter algumas proximidades com o conto de fada. Na realidade o que temos é um thriller regado a adrenalina e delineado a partir de traços da famosa obra dos irmãos Grimm, mantendo assim um clima sombrio e ao mesmo tempo encantador. 

A escrita de Simukka é ágil e envolvente, os capítulos são intercalados por diferentes pontos de vistas, e a narrativa é em terceira pessoa. Então o suspense vai aos poucos se encaixando como em um quebra-cabeça, nos desafiando o tempo todo a solucioná-lo e entender seus entremeios. 

Eu realmente gostei do livro, e adorei o jeito de Simukka escrever, contudo para mim houve somente uma falha que ocorreu no desfecho. Em uma parte importante senti falta de uma explanação maior, achei até mesmo que soou meio '‘fácil’', enfim, eu queria que fosse melhor trabalhado pois todo o enredo estava indo bem. Contudo não vejo isso como algo que '‘acaba’' com o livro, a leitura deste ainda assim valeu a pena.

Vermelho como o sangue foi uma leitura que fiz em pouquíssimas horas, que me deixou a todo momento curiosa, mesmo com o detalhe final que me incomodou o considero um bom suspense, e claro quero ler os demais livros na série! Recomendo, pois é uma bela história sagaz, sombria e deliciosamente envolvente.

"Dentro de você, há sempre uma parte sua que ninguém pode tocar. Você é você. Você é sua e dentro de você está o universo. Você pode ser o que quiser. Você pode ser qualquer pessoa."

Leia também

3 comentários

  1. Olha confesso que estou curiosa para ler o livro, mas ao mesmo tempo com um pouco de receio, porque não gosto de livros de terror e não sei se é o caso desse. Mas espero ter a chance de ler, porque falam que é uma história diferente contada da Branca de Neve. Espero gostar, porque eu adoro os contos de fadas, mas eu sei que não é o caso desse livro. Se vc puder me responder essa minha dúvida se é terror ou não ficarei muito grata.
    Sua resenha ficou ótima e fico feliz que tenha gostado do livro, até porque é muito bom quando algum nos agrada. Um livro no qual estou lendo e me decepcionei um pouco foi SONHOS DESPEDAÇADOS =/ Infelizmente não é tudo aquilo que eu achei que era, mas enfim...

    Se cuida minha querida e fica com Deus
    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Silvana. Então, esse não é terror não, fica tranquila hahaha é suspense mesmo, e nada muito forte. Sim, é diferente da Branca de Neve, na verdade é uma história bem diferente, que traz alguns traços do conto apenas. Então, Sonhos Despedaçados estava aqui na minha fila de próximas leituras, agora to em duvida se o leio já ou o deixo pra mais pra frente e o substituo por outro, é tão chato quando nos decepcionamos assim :(
      Obrigada pela visita flor, e fica com Deus tbm!!
      Bjs!

      Excluir
  2. este foi um dos poucos lançamentos da editora que não me animaram! além de não ter curtido a capa, algo me diz que não é uma história que eu terminaria com contentamento
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011