Nós somos mentirosos

by - sábado, dezembro 20, 2014

Olá pessoal!

É impossível não ter ouvido falar de Mentirosos: sendo um dos grandes lançamentos do segundo semestre de 2014 da Editora Seguinte, o livro está recebendo excelentes críticas e sendo muito comentado em todas as redes sociais por ser uma obra surpreendente.

Aproveitando a atmosfera do livro, convidamos alguns blogueiros para contar alguma mentira que eles já contaram algum momento da vida deles, afinal, quem nunca mentiu?
Vem conferir!






Eu estudava à tarde e estava chovendo e com aquele tempo de "ficar debaixo das cobertas". Eu e meu irmão estávamos em uma época em que éramos viciados em Homem Aranha (aquele Homem Aranha que era bom rs). Juntamos o agradável ao agradável. Ele foi o autor e eu o cúmplice: falamos para a minha mãe que nossa barriga estava doendo muito. Ela acredito (sabe de nada, inocente rs) e ficamos a tarde inteira assistindo Homem Aranha. Não me arrependo, até faltaria mais vezes se pudesse.






Quando eu tinha 12 anos, minha mãe me dava R$2 para comprar pão. Eu comprava só R$1,50 desses pães (o que na época eram muitos). Ela não contava, então eu ficava com os os R$0,50. No final, eu sempre tinha uma quantia suficiente para comprar besteiras (balas, doces, etc).



Carol Freitas, De Cabeça Para Baixo




Uma mentira que contei na vida foi quando tinha uns sete anos e derrubei o abajour da minha avó e disse que foi o vento. Claro que o vento tem força suficiente para derrubar uma peça de gesso. 







Já pedi dinheiro na rua dizendo que não tinha suficiente para voltar para casa quando eu só queria dinheiro para ver a banda Fresno no shopping e comprar o CD.







Contei na rodoviária de Campinas que tinha perdido meu dinheiro e não tinha tudo para voltar para casa. Na verdade eu tinha feito as contas erradas e gastei além do que eu podia.



Juliana, LiteRata




Já falei no cinema que perdi o ingresso só para poder furar a fila e comprar outras meias para os meus amigos mais velhos.



Kimberlly, Último Romance




Com uns 15 anos, minha melhor amiga ficou afim de um cara que queria ficar comigo. Eu ficava tentando incentivar ele a ficar com ela, mas ela não queria. Até que a minha amiga MANDOU eu me afastar dele como se a culpa fosse minha. Eu fiquei bem irritada, mas respeitei. Até que ela me chamou para uma festa e, eu, tonta, fui. Cheguei lá e ela me abandonou. Como minha tia deu carona para nós duas, constatei que ela me usou. Adivinha o que fiz? Com tanta raiva e de saco cheio, fiquei com o garoto. Muita gente disse para ela que nos viu ficando, mas neguei. Antes disso acontecer, ele me deu um selinho e ela viu. Foi quando dei um tapa nele e o disse que foi o máximo que ele encostou em mim. Até hoje não contei para ela!



Juliana Skwara, Novos Escritores




Lembro de uma vez que, quando chegou um pacote do Submarino aqui em casa, minha mãe olhou para todos aqueles livros e me perguntou se aqueles eram os últimos do mês, dizendo que não haveria mais espaço na estante. Menti dizendo que sim, que não chegariam mais livros, quando na verdade tinham outros a caminho. Que leitor nunca contou uma mentirinha dessas? 



João Victor, Amigo do Livro



Saiba mais sobre Mentirosos









Cadence vem de uma família rica, chefiada por um patriarca que possui uma ilha particular no Cabo Cod, onde a família toda passa o verão. Cadence, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat (os quatro "Mentirosos") são inseparáveis desde os oito anos. Durante o verão de seus quinze anos, porém, Cadence sofre um misterioso acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos, tentando juntar as lembranças sobre o que aconteceu.





Com certeza você já deve ter dito alguma mentirinha, vem cá e conta pra gente! #SouCuriosaMesmo

Leia também

6 comentários

  1. Quando eu tinha uns 12 anos por aí, umas amigas de onde eu morava vieram com uma ideia de dizer que eu fiquei com um garoto pra fazer inveja em outra menina. Só que não fiquei nada, não existia garoto nenhum. Mas, depois de ver que o pessoal ficava me perguntando admirado quem era o tal, eu acabei gostando da ideia e falei com as amigas da escola. Inventei que era um menino que conheci quando morava em outro estado e a gente não se via desde que eu tinha uns 6 anos. Eu tinha uma foto com um garoto na infância e mostrei pra elas. Ficava escrevendo o nome dele no caderno, sonhando acordada, imaginando. E elas lá, todas bobinhas com a minha "história romântica."
    Agora quando penso nisso me dá uma vergonha! O pior é que só minhas amigas mais intimas sabem que ele não existia, as colegas ficaram pensando que eu era a mais nova a ficar com alguém....Mas o mais sinistro é que eu gostava de um garoto naquela época e acho que ele ouviu todas essas mentiras e foi por isso que acabou se afastando de mim. Então, esse negócio de mentira é o paraíso ¬¬

    ResponderExcluir
  2. dei boas risadas com essas mentiras! na hora "h" o que não falta é criatividade
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Amiga eu tenho que confessar que a sua coluna me surpreendeu, até porque realmente muitas pessoas contam mentiras e eu cansei de contar algumas pequenas para os meus pais para pedir dinheiro emprestado para comprar CDS E DVDS que na época eu comprava aos montes, ou até mesmo quando eu era mais novinha na escola que falava que passava mal para não fazer educação física ou para ir embora mais cedo. Putzz até hoje eu tenho isso na minha cabeça. Até fingia as vezes que tinha cólicas na maior cara de pau hahahahaha...Mas enfim...Acho que isso é normal. Mas não devemos contar mentiras exageradas, até porque pode ser que um dia vire algo sério e não dê para concertar né?

    Enfim...Adorei sua postagem. Muito CRIATIVA!

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. hahaha, cada história eim!!
    quem nunca mentiu para a mãe que estava doente para não ir pra aula, não é mesmo? eu mesmo fazia isso direto... sempre estava com dor de cabeça, principalmente quando estava chovendo hahahaa
    já quanto aos livros que chegam pelo correio, eu sempre falo para a minha mãe que eu ganhei em algum sorteio! ela acha que eu tenho tanta sorte que vive me mandando na lotérica jogar na mega sena! hahahahaha

    ResponderExcluir
  5. Adorei as mentiras.... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Tem coisa que a gente faz e quando para pra pensar se pergunta: Eu fiz mesmo isso? kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Me lembro que eu tinha uma amiga e ela namorava um fulano, além disso ela colocava bastante chifre nele... Tudo isso ela me contava. Eu no tempo não ia nem um pouco com a cara dele, até que a gente foi se aproximando aos poucos e então resolvi contar tudo a ele. O fulano terminou com ela e com tempo nós começamos a namorar... Já quanto a minha amiga falou do ocorrido, mas não mencionou que tinha sido eu quem tinha acabado com namoro dela. Eu fiquei na minha... Apenas falei algumas palavras de conforto.

    ResponderExcluir
  6. " A verdade dói, a mentira mata, mas a dúvida tortura. "

    E aí?

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011