Resenha: À beira da sepultura - Night Huntress #3

by - quarta-feira, janeiro 21, 2015

Autora: Jeaniene Frost
Páginas: 296
Ano: 2012
Editora: Novo Século
Compre aqui: Livraria Saraiva
Atenção! Por ser o terceiro livro da série, Night Huntress, pode ser que a resenha contenha spoiler dos volumes anteriores.

Algumas coisas não ficam sepultadas...
Deveria ser a melhor época da vida de Cat Crawfield. Com seu amante morto-vivo Bones a seu lado, ela tem sido bem-sucedida ao defender os mortais de mortos-vivos mal-intencionados. Mas apesar de fazer de tudo para manter sua verdadeira identidade à salvo de insolentes sugadores de sangue, seu disfarce é afinal desmascarado, colocando-a em terrível perigo. Como se isso não bastasse, uma mulher do passado de Bones está determinada a enterrá- lo de uma vez por todas. Envolta nas artimanhas de uma vampira vingativa, e ainda assim determinada a ajudar Bones a deter a magia letal que está para ser liberada, Cat está prestes a entender o verdadeiro significado de “sangue ruim”. E os truques que ela aprendeu como agentes especiais não irão ajudá-la. Cat terá que abraçar de uma vez por todas seus instintos de vampira de forma a salvar a si mesma – e Bones – de um destino pior do que a sepultura.

E depois de um final avassalador do segundo livro, eis que chegamos ao terceiro volume de Night Huntress. Dessa vez, Bones está ao lado de Cat na luta contra os vampiros maus, colaborando com Don, pensávamos que agora seguiria tudo a mil maravilhas, mas ledo engano. Uma poderosíssima vampira, Patra, retorna e declara guerra contra Bones e quer o pescoço de nossa Ceifeira Ruiva custe o que custar.

Nesse volume Bones e Cat estão literalmente cercados, porém personagens secundários ganham mais espaço e demonstram ser peças importantes para o desenrolar da trama. Pelo que percebo, em cada livro Frost insere uma aventura, e durante os capítulos trabalha com o ápice destes até sua resolução ao final, deixando algumas poucas pontas para a continuação.

De início o livro já é cheio de ação, porém a medida que fui lendo fui me dispersando, não me sentia totalmente envolvida como geralmente sinto com as histórias de Night Huntress, parecia que estava mais lento, algumas cenas se arrastavam um pouco mais, tanto que até agora foi o livro da série que menos me envolveu. Mas isso não significa que ao final não gostei, ao contrário, adorei.

A ironia, as cenas quentes de tirar o fôlego, a ação, tudo se manteve presente também neste volume, porém Frost inseriu alguns itens como: a desconfiança de traição de alguém do grupo impenetrável de Bones, Drácula em pessoa, e claro, a tensão em relação a Tate e seus sentimentos por Cat.

O desfecho foi incrível, adorei a criatividade da autora e forma como sabe trabalhar com suas histórias de forma a convencer o leitor daquilo que ele lê. Frost é sem dúvidas uma das rainhas do sobrenatural, e sabe como ninguém nos surpreender.

Se você já acompanha a série, já sabe que o terceiro volume é leitura obrigatória! E se ainda não, não sabe o que está perdendo! É uma das melhores séries de vampiros que já li, pois tem tudo que um bom livro deve conter: romance, ação, ironias, e ótimos personagens!

Leia também

1 comentários

  1. não é uma leitura que me atraia para o momento, então passo essa dica
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011