Resenha: Meu inverno em Zerolândia

by - quarta-feira, janeiro 14, 2015

Autora: Paola Predicatori
Páginas: 182
Ano: 2014
Editora: Suma de Letras
Compre aqui: Livraria Saraiva

Romance de estreia da italiana Paola Predicatori, Meu inverno em Zerolândia é a história de uma perda, da vida escolar conturbada e dos caminhos desajeitados e incertos que o amor pode tomar.
Alessandra tem 17 anos quando sua mãe morre. Sua dor é como uma redoma e quando retorna à escola, se afasta dos amigos e vai sentar junto a Gabriel, conhecido como Zero, a nulidade da turma. Deseja apenas ser ignorada, como acontece com ele. Zero, porém, é mais interessante do que parece. Em sua falsa indiferença, é atento e sensível. É ele quem socorre Alessandra, aparecendo inesperadamente ao seu lado quando ela precisa de ajuda. Viram um par: Zero e Zeta.
Aos poucos, um sentimento indefinível ganha forma entre as paredes da classe e a praia de inverno, surgindo uma história delicada e forte que mudará para sempre a vida desse casal de adolescentes. De maneira realista, Meu inverno em Zerolândia mostra a juventude italiana e seu cotidiano, em uma história dura e envolvente, capaz de mostrar que a soma de dois zeros não é zero, mas sim dois.

Eu estava ansiosa para ler “Meu inverno em Zerolândia” desde que foi lançado, sua capa linda e sinopse chamativa pareciam mostrar ser exatamente o tipo de livro que gosto: emocionante. Contudo, ao iniciar a leitura aos poucos essa minha percepção foi mudando, e o que ficou foi um certo desapontamento em relação as minhas expectativas.

Alessandra carrega uma dor totalmente compreensível, confesso que alguns momentos até me identifiquei com seu drama, pois sei o quanto é difícil passar por tudo que ela teve de enfrentar. Tanto que as cenas que traziam as memórias dela com sua mãe foram as únicas que me marcaram e me tocavam de verdade, já que nas demais me senti mais distante. 

Zero é um garoto que aos poucos passamos a conhecer melhor e entendemos a sua importância, porém para mim ainda assim não era um personagem marcante. E a relação dos dois, embora a entendesse, não era algo que me cativava. Alessandra cometia seus erros, 'aprendia', via no que errava, mas passados alguns capítulos fazia a mesma coisa, como se não tivesse aprendido antes. Embora talvez seja algo típico da idade, isso irrita um pouco o leitor.

O enredo é mais parado, senti falta de mais movimentações, ações e até mesmo mais intensidade. Haviam muitos sentimentos ali estampados, muitas frases lindas e ao mesmo tempo profundas, eu as compreendia, mas as senti como algo distante, toda essa profundidade ficava na superficialidade do que lia. A meu ver tentou-se criar uma narrativa com muitas frases de efeito e embelezamento que com a falta de ações tornaram-se apenas vazias.

Eu seguia com a leitura, porém não conseguia me envolver, a sensação era de que estava digerindo uma história insossa. E como argumentei acima, somente as memórias da personagem com a mãe de fato me faziam sentir algo a mais, pois ali as cenas eram mais belas, mais puras, e até mesmo mais convincentes pela simplicidade e emoção que não precisavam ser expostas em parágrafos cheios de efeito, porque compreendíamos a dor da personagem e como tudo que aconteceu impactou sua vida.

O desfecho foi bom, o livro ao todo não é ruim, sua leitura até que vale a pena e se você tem vontade de ler é bom dar uma chance até mesmo para tirar suas próprias conclusões. Mas para mim “Meu inverno em Zerolândia” foi um livro que não correspondeu as expectativas, não me emocionou quanto eu pensei que faria. Uma obra de belas palavras, mas com poucas ações que tentem fazer com que estas permaneçam em nós.

Leia também

6 comentários

  1. Uma pena que o livro não seja tão bom, pelo sinopse ele me conquistou. Quem sabe algum dia eu não tento a leitura.

    The Fat Unicorn

    ResponderExcluir
  2. Eu pensava que pelo título da obra a personagem tivesse algum poder ou dom especial. Gostei da capa, achei ela linda mas não tinha lido a sinopse. Essa foi a primeira resenha que eu li sobre o livro e ao que tudo indica a leitura e morna.
    É uma tipica história de uma garota cercada de dramas que as adolescentes passam. Sendo assim, não fiquei interessada em ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. poxa, que pena que deixou a desejar, assim como vc ainda estou ansiosa pelo livro
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Uma pena que você não tenha gostado. Eu ainda não me decidi em relação a ele.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Oi Daiane , tudo bem ?

    Amei a capa do livro e já estava pensando que seria um livro bom porque adoro dramas mas infelizmente não emociona né que pena, não sei se leria o livro depois deste comentário porque desanima um pouco mesmo mas quem sabe um dia.

    Beijos
    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu n entendi a porra do final desse livro , mas o livro no geral é razoavelmente bom

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011