Resenha: Uma canção para a libélula

by - terça-feira, janeiro 20, 2015

Autora: Juliana Daglio
Páginas: 238
Ano: 2014
Editora: Deuses

Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula.
Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro. 
Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta. 
De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos. “Uma canção para a Libélula” é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então compreender o sentido da própria vida. Este livro é um profundo mergulho em uma mente nebulosa, permeada por lagos obscuros e pela inusitada morte; não havendo sequer esperanças.

Assim que conheci a sinopse de Uma canção para a libélula, eu sabia que este seria um livro que teria de ler. A capa doce e bela, uma sinopse que me atraia por prometer ser uma história que nos toca, nos deixa marcas, aprendizados, enfim, como não querer ler? Quando iniciei a leitura a diagramação tão bem feita me chamou a atenção, a delicadeza das páginas, a fonte, espaçamento, todos unidos a escrita sensível de Daglio contribuíram para deixar a obra com uma qualidade perceptível pelo seu conjunto. 

Algo que devo aqui ressaltar é a escrita da autora, que se mostrou doce, poética, e porque não encantadora? Dentro de uma narrativa que demarca um enredo profundo, Daglio soube equilibra-la de forma a tornar obra leve, porém com um toque de sensibilidade que chega até o leitor e o envolve do começo ao fim. 

Você sente o que livro passa, adentra ao mundo de Vanessa e aos poucos conhecemos seus assombros, seu medo, e seu passado. Ela foi uma personagem tão bem esculpida, que em alguns momentos me peguei pensando em quantas Vanessas não há por este mundo e até mesmo perto de nós. Seu drama é real, e a identificação se torna algo visível. 

Vanessa ao retornar ao Brasil tem que encarar esse passado, e vê algumas feridas serem reabertas. O que antes estava coberto por fino lençol aos poucos se descobre deixando no ar apenas uma camada de poeira que agora ela tem de aprender a limpar ou mais uma vez tentar encobrir. Como costumo dizer, nosso passado não some, toda dor tem de ser sentida e entendida, pois por mais que tentemos encobrir ela nunca estará totalmente cicatrizada e somente a entendendo e aceitando é que essas podem enfim cicatrizar e nos permitir seguir em frente. 

Poucos livros sabem abordar o tema depressão a meu ver, e muitos ainda não sabem lidar com ele, mas isso não foi problema para Daglio, que soube como tratar esse assunto com maestria, já que a mesma tem formação na área da Psicologia. Poucas pessoas sabem, não sou de falar sobre, porém também lido com a depressão, e há alguns anos comecei um tratamento, procurei ajuda, o que me fez bem. É possível se viver bem, mas a ajuda e compressão dos que estão ao nosso redor são coisas que fazem muita diferença e nos ajudam a seguir em frente e evitar as crises ou quedas que esta doença pode nos trazer. 

Fiquei encantada com este livro, doce, leve e ao mesmo tempo profundo, com um enredo rico e ao mesmo tempo envolvente, com poesia e sentimentos intrínsecos a uma prosa escrita de forma tão cuidadosa. O desfecho fez me fez derramar algumas lágrimas, e estou curiosa para o segundo volume, e o que a autora irá nos preparar. Belo, dramático, suave e intenso, Uma canção para a libélula é um livro que muitos deveriam ler, principalmente para quem gosta de bons livros e com histórias que ficam.

Leia também

2 comentários

  1. Aaahhh que resenha liiinda!
    Nem sei como agradecer essas tão belas palavras e o carinho com que tratou a Vanessa. Sinto-me honrada pela oportunidade e muito feliz em saber que a mensagem conseguiu chegar a sua alma.
    Obrigada meeeeesmo!!! <3

    ResponderExcluir
  2. A cpa é linda, mas a sinopse não me chamou muita atenção. Não conhecia o livro, realmente, não é qualquer um que sabe abordar assuntos como depressão. Quem sabe não leio?! Bj.
    http://coisasdebelaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011