Resenha: Ela quer te encontrar e te fazer feliz

by - sábado, fevereiro 21, 2015

Autor: Ed Fischer
Páginas: 175
Ano: 2015
Editora: Talentos da Literatura Brasileira

Ela Quer Te Encontrar e Te Fazer Feliz - Gustavo é um típico homem pós-moderno. Ele possui um segredo e é levado, pelas suas insatisfações e por alguns acontecimentos de sua vida, a trilhar um novo itinerário em busca da felicidade. Uma linda e misteriosa mulher, que ele conheceu enquanto caminhava desolado devido à perda de um amigo, irá ajudá-lo nesta jornada. Mas quem é ela? E o que, de tão grave, esconde Gustavo?
Ela quer te encontrar e te fazer feliz leva à reflexão sobre uma das questões mais significativas do homem: como alcançar a felicidade? Não é um livro de receitas para se viver melhor, entretanto, aponta alguns caminhos a percorrer e alguns obstáculos a superar, impostos pela própria existência humana e pelo próprio dia a dia de cada um.

Quando vi esse livro pela primeira vez, o título e a capa igualmente bela fizeram-me desejá-lo. Ao ler a sinopse entendi que este era aquele tipo de obra que não foi escrita somente para nos entreter, mas sim levar algo a mais ao leitor. Para mim livros como "Ela quer te encontrar e te fazer feliz" requerem momentos certos para leitura, e assim que o tive em mãos eu já queria lê-lo.

Para começar deixo claro que aqui há uma obra reflexiva, percebo que foi escrita justamente com este propósito, pois através da história ali presente, tiramos aprendizados, pensamos, e refletimos sobre nós mesmos e nossa vida. Isso não é ruim, é bom! E por este motivo a obra requer um momento certo para leitura. Ele não é um livro para ser devorado, mas sim apreciado aos poucos. Então mesmo com poucas páginas, levei alguns dias para ler e absorver os ensinamentos presentes.

Não deixarei de lado a questão da composição do romance* em si. Embora eu entenda a questão maior proposta, outras coisas também me saltaram aos olhos. Não vi problemas em relação a condução do enredo, ele é coerente e bem estruturado. Mas a parte dos diálogos me incomodaram mais, alguns eram bem extensos, e sinto que isso fez com que essa parte tão importante de algumas cenas perdesse um pouco seu ritmo, sofrendo então certo desgaste.

Diálogos muito extensos se dispersam rapidamente se o leitor não estiver muito atento, e tornam-se cansativos, já que não geram um fluxo. Talvez se estes fossem um pouco mais curtos e melhor intercalados, teriam um dinamismo muito melhor. O autor não se apega a muitos detalhes, algumas cenas dizem o que aconteceu, porém sem grandes descrições. Livros extremamente detalhados tendem a deixar o leitor sem muita disposição para leitura, entretanto eles também são importantes em suas medidas certas, e algumas vezes senti falta disso.

Esses são os pontos que a meu ver podem ser melhorados, mas não interferem na qualidade da história em si. Este é o primeiro livro de Fischer, e algumas coisas são com o tempo e prática. Contudo, acho importante serem destacados. Ao finalizá-la conclui que é uma obra que tende a nos tocar, e diversas vezes me vi imersa em pensamentos. Compartilho de algumas ideias presentes, aprendi muito também, e em outras confirmei o que já pensava. Gustavo foi um personagem muito bem composto, com sua essência humana construída cuidadosamente. Os demais personagens secundários também não deixaram a desejar.

Ela quer te encontrar e te fazer feliz é um livro bom, que te leva além de suas linhas. Após a leitura você vai querer presentear e indicá-lo para muitas pessoas. Essa é uma história para aqueles que desejam se encontrar e refletir através de uma história simples, porém rica de ensinamentos e conteúdo. Assim como diz a sinopse, não é um livro que vai te trazer a receita da felicidade, mas vai te ajudar e muito a se conhecer como pessoa. Cada um deve reconhecer o valor de sua existência, de sua fé (que independe de religião), e também ter consciência de por onde quer caminhar e que frutos quer recolher para sua vida. Enfim, é uma obra que se utiliza da mais bela arte que é a literatura para abrir um espacinho na tua mente, e também no seu coração.


*Me refiro ao gênero textual, e não romance de romantismo (sentimento).

Leia também

1 comentários

  1. achei a proposta bem diferente, mas mesmo assim não creio que vou me animar muito!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011