Resenha: O último homem do mundo

by - terça-feira, fevereiro 10, 2015

Autora: Tais Cortez
Páginas: 224
Ano: 2014
Editora: Ler Editora

Amanda é uma garota rebelde e problemática. Filha de Patrícia Oliveira, uma atriz mundialmente famosa, ela se ressente do comportamento da mãe, que trabalha demais e dedica seu pouco tempo livre para namorar. Depois de ser expulsa dos três últimos colégios, Amanda é matriculada contra sua vontade no Educação de Elite, o colégio interno mais renomado do país, onde apenas os filhos da elite nacional estudam. Determinada a conseguir mais uma expulsão, ela é capaz das maiores loucuras, mas seus planos acabam sendo frustrados por suas colegas de quarto, por uma inspetora intrometida e um diretor paciente. Lá ela também conhece Ricardo, o garoto mais popular e mulherengo do colégio. A atração entre eles é imediata, mas isso não impede que se odeiem ferozmente e que façam de tudo para prejudicar um ao outro. No entanto, o destino os forçará a unirem forças por um bem maior, e Amanda perceberá que, às vezes, o último homem do mundo de sua consciência pode ser justamente aquele que seu coração decide escolher.

Por esses dias eu estava procurando um livro leve, um romance adolescente, fácil, meigo, para aqueles momentos que queremos apenas relaxar. Cheguei a pedir indicações em meu twitter pessoal, mas, ainda assim, os títulos me indicados não eram o que eu queria. Até que recebi este exemplar da Ler Editora, ainda não conhecia o livro e não tinha ouvido nada sobre ele, e isso foi perfeito! Ao ler a sinopse vi que era exatamente o estilo que eu precisava naquele momento, então claro, me joguei na leitura.

Desde as primeiras páginas de O último homem do mundo eu já havia percebido duas coisas. A primeira é que a história seguiria uma linha clichê comum, e a segunda e mais importante: não há como parar de ler. Eu não me importo de uma história ser clichê, desde que seja bem construída e me prenda! E claramente, nisso o livro acertou em cheio, porque sabe muito bem como conquistar o leitor.

Amanda, ah dona Amanda, mas que personagem cheia de personalidade! Uma adolescente rebelde, porém com um grande coração. E Ricardo? Este dispensa apresentações (suspiros). Porém algo que percebi e admirei nestes dois personagens é que ambos tem problemas comuns a muitos jovens. Assim com certeza o jovem leitor tem facilidade em se identificar com o que lê, e até mesmo os que já não estão mais nessa fase como eu (também não faz muito tempo que sai dela né gente, embora os meus 23 já estejam ai batendo na porta cof cof) sentirão aquela sensação gostosa de nostalgia quando relembramos essa nossa fase cheia de dúvidas e intensidade, em que tantos sentimentos são descobertos.

Tais Cortez soube como retratar o universo adolescente, principalmente ao que remetem as principais dúvidas, medos e problemas que são enfrentados nessa fase. É uma escrita jovem e ao mesmo tempo madura, pois é certeira em saber envolver o leitor. A leveza predominante e o traço de diversão, faz com que o enredo não caia em uma monotonia.

Esta é aquela típica obra que você se vê esperando pelo final feliz, torce pelo casal, odeia os “vilões”, e não deixa de se sentir tocado pelas situações presentes em várias cenas. Não é por ser uma história escrita para adolescentes que o livro deixa de ter certa profundidade, ele tem! Pois consegue emocionar, e até mesmo ensinar, já que alguns pontos independem de idade para ocorrer em nossas vidas.

Adorei O último homem do mundo, e recomendo com certeza! Fazia tempo que eu não encontrava uma obra tão doce, delicada e fofa assim para ler. Drama, humor, personagens cativantes, e uma escrita suave, elementos bem dosados para tornar esta obra tudo que ela precisava ser: única! Recomendo para quem procura um romance adolescente bem levinho, fácil, e envolvente.

Leia também

4 comentários

  1. aaah, adoro este tipo de trama e romances fofinhos assim são sempre bons né, ainda mais ver um de uma autora brasileira!!! :O
    já tinha visto esta capa por ai, mas não tinha parado para ler a sinopse dele e tal. fiquei encantada! fiquei bem curiosa para ler! *-*

    ResponderExcluir
  2. Oooi, Daiane!
    Sou a autora de O último homem do mundo. O Navarro me passou sua resenha. Adoreiii!
    Fico mto feliz que tenha gostado e agradeço os elogios maravilhosos!
    Amei conhecer sua perspectiva sobre os personagens, a trama, etc.
    Peço por favor que adicione a linda resenha no skoob :)
    Obrigada!!! :)
    Bjsss e sucesso ao blog!

    ResponderExcluir
  3. Adoro filmes nesse estilo clichê, acho que livro assim, gostaria mais ainda :D se prende a atenção então.

    http://www.eucurtoliteratura.com/

    ResponderExcluir
  4. Amiga eu comprei o livro da autora também e pretendo ler assim que possivel, porque eu tenho alguns de parceiros na frente sabe? Mas tipo, o que mais me atraiu para ler esse livro foi saber que a autora se inspirou em Roberta e Diego da novela REBELDE. Só de imaginar fico com ainda mais vontade de ler. Espero gostar bastante da história, porque deve ser simplesmente maravilhosa. E tenho precisado mesmo de uma leitura leve sabe? Mas tipo, eu estou querendo um livro que eu n precise resenhar no momento. Quero ler sem compromisso. Entao eu comprei alguns na saraiva para distrair e descansar. Espero que pelo menos isso eu consiga, porque ando bem esgotada viu?!

    E olha parabéns pela sua resenha. Ficou maravilhosa.
    É uma pena que vc não seja resenhista do meu blog, mas quem sabe um dia né? hehehe
    Se cuida e sucesso amiga

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011