Lançamentos da Editora Planeta

by - quinta-feira, março 26, 2015

Olá pessoal!

Confiram os lançamentos da Editora Planeta! Não deixe de nos contar qual gostaria de ler!!

Pines
O agente secreto americano Ethan Burke chega à aparentemente pacata cidade de Wayward Pines, em Idaho, Estados Unidos, com a missão de descobrir o que ocorreu com dois de seus colegas, que sumiram sem deixar rastro. Mas, ao chegar, Burke se envolve em um violento acidente de carro e acorda, dias depois, em um hospital da cidade sem sua carteira, seu celular e a pasta que continha os papéis secretos que o levaram até a região. Sem nenhum documento que confirme sua identidade, o agente não convence os moradores da cidade de que é quem diz ser. Para piorar a situação, ele não consegue contatar sua mulher e filho. Rapidamente, Burke percebe que nem tudo é o que parece ser em Wayward Pines e que o cenário bucólico do lugar esconde algo sinistro. A fértil imaginação do autor best-seller Blake Crouch é a responsável por essa instigante história que virou série de TV do canal por assinatura Fox, produzida e dirigida pelo cultuado cineasta M. Night Shyamalan (diretor de Sexto Sentido, entre outros sucessos de Hollywood) e estrelada por Matt Dillon, Melissa Leo, Terrence Howard e Juliette Lewis.

Os ricos também morrem
Bolonha, Mauro Maurício, Nêgo Jaime, Júnior, Dona Néia e Sebastião são heróis e anti-heróis que Ferréz criou para histórias curtas que apresentou em palestras e saraus realizados nas periferias brasileiras e também em grandes festivais literários no Brasil e no exterior. Neste livro inédito, o escritor mais emblemático da chamada literatura marginal transforma estas breves histórias em contos. A linguagem ágil, próxima à do rap, transforma-se em literatura. Os “causos” urbanos do cotidiano rude das cidades compõem em Os Ricos Também Morrem um mosaico do Brasil real. Para os fãs da verve ácida, direta e reta desse autor reconhecido em todo o mundo, este livro dá o recado: as injustiças e a desesperança moram ao lado e não do outro lado do Atlântico.


Manual da mulher bem resolvida
Não se iluda! Este não é um manual que vai transformá-la em uma mulher bem resolvida da noite para o dia. Sinto muito se essa era a sua intenção. A ideia é fazer você perceber que existem outras maneiras de enxergar e vivenciar a vida, mais originais e divertidas. O fato de você estar louca para ler este livro também não a faz uma mulher mal resolvida, alguém que precisa de lições para aprender como lidar com as situações mais diversas. Principalmente porque, antes de tudo, somos mulheres, e mesmo as mais bem resolvidas têm seus momentos de dúvida e desilusão, não é mesmo? Este livro é um bate-papo sincero, que não pretende impor posições ou criar estereótipos. São apenas os pontos de vista de alguém que adora tagarelar sobre a alma feminina. Você pode concordar ou discordar como sempre acontece em uma roda de amigos...

Sementes de uma nova geração
Quando há a necessidade de renovação, Deus nos mostra sua força criadora e transforma, molda, inventa, faz surgir uma semente nova, que será capaz de germinar bons frutos e espalhar os ramos do Evangelho. A semente nova sou eu, é você. Somos sementes de uma nova geração, que surgem em uma era dominada por conceitos mundanos para fazer a diferença. Esta nova edição do primeiro livro de Dunga, revisada e atualizada, conta com um capítulo inédito e nos mostra como viver a experiência de ser essa geração inovadora, que desafia os padrões atuais do pecado, se destaca e se fortalece com a graça divina. Sigamos juntos nessa trajetória, hasteando a bandeira do movimento PHN e levando-a para os que precisam descobrir a alegria de viver conforme os ensinamentos cristãos.


Pra frente!
Às vezes nos vem à cabeça perguntas das quais não sabemos as respostas. Às vezes, o desejo de Deus não é o mesmo que o nosso e por isso não entendemos. Outras vezes, perdemos. São tantas coisas que podemos perder! Quando parece que tudo acabou, é hora de encontrar os valores. Não é o fim, ao contrário, é o começo: Descobrir os verdadeiros valores que a vida tem precisa ser um aprendizado e uma prioridade em nossas vidas. Vivemos, cada dia mais, em uma sociedade na qual coisas são mais importantes que pessoas. É hora de despertar, acordar pra realidade. Enquanto tivermos a vida, teremos tempo e oportunidade para fazer essa grande descoberta. Abra o seu coração porque as páginas deste livro são convites à descoberta de cada valor que precisamos carregar dentro de nós.


Ainda vale a pena
O número de divórcios cresce a cada ano no mundo, e o Brasil acompanha esta estatística. As pessoas se casam menos, e o casamento passa a ser visto como ultrapassado. Usando como base a experiência que adquiriu ao resgatar inúmeros relacionamentos de situações de crise, Dr. Luiz Cuschnir propõe uma nova perspectiva para a união matrimonial. Levando em consideração as mudanças de rotina da vida contemporânea, ele apresenta uma maneira mais atual de enxergar o casamento e demonstra que é possível mantê-lo saudável, mesmo em tempos de grande individualismo. Ainda vale a pena é um verdadeiro manual para os novos homens e as novas mulheres que querem investir em uma relação a dois. O que importa, salienta o autor, é o amor. Temas como dedicação ao trabalho, o sexo, a opção pela maternidade, as diferentes prioridades e opiniões podem ser resolvidos com um bom diálogo e respeito mútuo. A monotonia do relacionamento, assim como o amor, é uma escolha e só depende de você para ser contornada. Se o amor existe, o convívio saudável é plenamente possível.

Deus nunca se atrasa
O palestrante internacional Stan Toler apresenta práticas e métodos que vencerão a ansiedade e as dificuldades que encontramos em nosso dia a dia. Deus sempre age no tempo certo. Podemos dizer que ele está em um fuso horário diferente do nosso. Então, devemos lembrar: “Deus Nunca se atrasa”. Se a ordem dos fatos não ocorreu exatamente como você esperava é porque deveria acontecer de outra maneira. Deus é onisciente e podemos confiar Nele. Neste livro, aprenderemos a ver a ansiedade de outra forma, a controlar nossas atitudes e a evitar exageros que atrapalham nossas conquistas. Normalmente, nossa falta de paciência nos impede de desfrutar das conquistas e das realizações. Por isso, aprendamos a controlar a ansiedade e a viver melhor. Isto é o que Deus espera de nós.


Eny e o grande bordel brasileiro
Desde os vinhedos de Salerno, na Itália, até a cidade de Bauru, no interior de São Paulo, a história real daquela que foi considerada a maior cafetina do país, Eny Cezarino, percorre os séculos XIX e XX. Contrariando o desejo de seus pais, que a criaram para ser uma respeitada dama e se casar bem — como se dizia antigamente —, a paulistana Eny tornou-se a proprietária de um dos mais famosos bordéis do Brasil, que teve seu auge entre as décadas de 1960 e 1970. Esse curioso paradoxo é contado de forma romanceada pelo jornalista Lucius de Mello, que, com uma prosa fundamentada em entrevistas, material iconográfico e em jornais e revistas, apresenta com riqueza de detalhes a trajetória da “Casa da Eny” — como era conhecido o bordel dessa famosa personagem de alcova. Belas garotas, com seus “corpos violão”, e homens célebres, entre eles artistas, empresários, políticos e até religiosos, circularam pelos salões, quartos e festas do endereço luxurioso e fizeram a fama do lugar, cujo cotidiano e segredos são revelados em Eny e o Grande Bordel Brasileiro.

Dívida de honra
Em 1850, a aridez do Meio Oeste americano castiga quem se aventura pela selvagem e inóspita região. No entanto, Mary Cuddy, uma corajosa professora, se candidata a transportar três mulheres, consideradas loucas, do Estado de Nebraska até uma paróquia no leste do país, onde poderão ser acolhidas e tratadas devidamente. Mas sua bravura não será suficiente e, para cumprir tal tarefa e atravessar em segurança o oeste dos Estados Unidos, ela precisará convencer um guia a escoltá-las. O único que aceita a missão é o velho George Briggs. A dura e perigosa jornada, enfrentando bandos de índios e fortes tempestades de neve, entre outras intempéries pelo caminho, irá promover uma relação inusitada entre a honrada Mary e o, aparentemente, insensível renegado. A saga, colorida com tintas históricas e que resgatam o papel da mulher solteira nos EUA do fim do século XIX, cativou o ator e diretor hollywoodiano Tommy Lee Jones, que filmou a sua versão dessa história de Glendon Swarthout— estrelada por ele, Hillary Swank e Meryl Streep. O filme foi selecionado para a mostra competitiva do prestigiado Festival de Cannes, em 2014.

As duas faces da glória
Só agora, 70 anos depois, começamos a superar a ordem estabelecida ao final da 2ª Guerra – um conflito de imenso peso na memória coletiva de muitos povos e países não só pelo seu papel central na construção do mundo que vivemos mas, também – ou sobretudo – pelos episódios aterradores de extermínio em massa, o horror dos totalitarismos, a inigualada destruição de populações civis e a arma do fim da humanidade, a bomba atômica. Se para alguns a participação brasileira foi simbólica ou de menor peso nos eventos puramente militares, isso em nada muda a importância, a coragem e o sacrifício pessoais dos soldados brasileiros, enviados à morte muitas vezes sem preparo, treinamento, equipamento e comandantes competentes num país distante e numa situação de difícil compreensão. A contrário, essas circunstâncias reforçam o brio que demonstraram. São duas perspectivas completamente distintas, a da participação do indivíduo e a da projeção histórica do acontecimento. É profundamente triste constatar quantos analistas no Brasil não sabem, ou não quiseram, separar uma coisa da outra.

Dez, nota dez! Eu sou Carlos Imperial
Ao ler Dez, nota dez! Eu sou Carlos Imperial, o leitor conhecerá a movimentada vida de Carlos Imperial, o ogro midiático que bagunçou a vida cultural brasileira. Autoproclamado “rei da pilantragem”, Imperial usava de todos os artifícios para promover as musicas que compunha. as peças que produzia, os filmes que dirigia e os artistas que lançava. Nomes como Erasmo Carlos, Paulo Silvino, Wilson Simonal, Elis Regina e Roberto Carlos contaram com o toque do grande descobridor de talentos em suas carreiras. Com um texto envolvente, produzido depois de seis anos de pesquisa e cerca de 200 entrevistas, Dez, nota! Eu sou Carlos Imperial revela em cada página as alegrias, dramas, perspicácia e toda a irreverência do homem que fez da polêmica uma das matérias-primas de sua dinâmica carreira.

Leia também

2 comentários

  1. Olá minha amiga querida, tudo bem?
    Estou morrendo de saudades de ti
    Sei que a gente conversa uma vez e outra, mas estou dando uma passadinha aqui também para poder visitá-la, porque estou em falta, e por conta disso vim ver as novidades que sinceramente já vou dizendo que os lançamentos desse mês da planeta não me agradaram muito, mas mesmo assim eu gosto, principalmente da literatura nacional dela, até porque eu já li O NOVO MUNDO DE MURIEL e adorei. Pena que a autora não fez ainda uma continuação do livro. Enfim...Espero que esteja bem amiga. Vê se passa mais vezes pra ler as resenhas lá no blog até porque vc tbm faz parte da familia xD

    Se cuida viu?

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-apenas-uma-garota-comum.html

    ResponderExcluir
  2. me surpreendi com os lançamentos do mês! quanto livro cabeça, pra te por pra pensar, pra ser uma leitura bacana, eu adorei a proposta de as duas faces de uma glória!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011