Resenha: Se joga!

by - sábado, março 07, 2015

Autora: Nancy Levin
Páginas: 187
Ano: 2015
Editora: Gente

Se joga! - Encontre a coragem que nem sabia que possuía
Você não está feliz com os rumos que sua vida tem tomado e está deixando seus sonhos de lado. Sente-se num beco sem saída. E está errado! Existe uma nova rota. Só precisa fazer uma escolha – e esta é a coisa mais difícil pela qual já teve de passar. Falta coragem? Então este livro vai ajudá-lo. Nancy Levin teve de suportar uma grande dor, e sobreviveu! Sua superação aconteceu por meio do método que agora ela compartilha com você. São dez passos para se jogar em direção ao que sempre desejou, e finalmente realizar o que seu coração tanto lhe pede. Essa é uma jornada de aceitação e verdade para que você consiga visualizar-se livre. Ao fazer sua escolha, terá clareza sobre seus limites, as pessoas certas ao seu lado e autodomínio para ir aonde quiser. Quando estiver pronto,
saltará. E não estará sozinho! Este livro o acompanhará para que consiga lidar com as consequências da mudança e tenha uma transição suave. Por fim, o grande trunfo: dizer sim. Para você. Para sua vida. Para seus sonhos.

Eu tenho que começar essa resenha confessando o quanto sou chata com livros de autoajuda. Não leio o gênero regularmente, porém sou bem exigente quando vou escolher algum para ler. Quando vi a sinopse de Se Joga! me interessei, pois é um tema que gosto inclusive de escrever e falar sobre, então quis conferir como Nancy Levin o trabalhou em seu livro, e o que encontrei me agradou e muito!

Abro um parêntese para dizer que assim como a autora eu também passei por um divórcio, também tive meus momentos de dúvidas e ter a coragem para encerrar algo tão grandioso como um casamento foi realmente desafiante, além de doloroso. Essa identificação inicial e a forma como ela expôs o que sentiu, me fez no mesmo momento perceber que a autora sabia e muito sobre o que estava escrevendo; porque realmente passou e teve as muitas duvidas que todos nós temos em períodos em que sentimos que perdemos todo o controle sobre nossa própria vida.

Um diferencial que de início já me chamou a atenção é a linguagem utilizada, a qual se mostrou fácil, simples, sem enrolações e também direta. Ela não dá mil voltas em sua escrita, ao contrário, é objetiva e também impactante na medida certa. A sensação que temos ao realizar a leitura é que estamos de frente com Nacy, e a temos como uma grande amiga que não teme em nos fazer em enxergar a verdade sobre nós mesmos.

Nessa conversa, Levin além de nos levar a muitas reflexões, apresenta também relatos de outras pessoas e como elas conseguiram vencer suas próprias barreiras. Alguns nos emocionam, e nessa viagem por nós mesmos, sentimos nossa mente ser desperta para alguns aspectos que antes não dávamos tanta importância, porém podem definir muito de quem somos. 

Cada capítulo é um passo, ela nos dá dicas e também exercícios para realizarmos, cheguei a fazer alguns, mais para sentir novamente a experiência dessa interação, pois muito do que ali encontrei já passei. Mas claro, também colhi alguns novos aprendizados e revi antigos. Todo livro pode nos transmitir algo, basta somente olhá-lo para além e deixar suas palavras nos tocar.

Acredito que esta é uma obra que todos aqueles que se sentem perdidos ou com medo deveriam ler. Sabemos que o receio de tomar algumas atitudes e correr atrás de nossos sonhos às vezes se mostra maior. Mas assumir-se quem é verdadeiramente, despindo-se de qualquer máscara e se aceitando, é o primeiro passo para enfim se libertar e não ter medo de se jogar. Se joga! é mais do que uma simples obra de autoajuda, é um livro que te faz pensar, refletir, e principalmente, perceber que é possível sim ser feliz se jogando no que acredita. Sou prova disso e não mudaria uma palavra do que Levin escreveu.

Leia também

1 comentários

  1. oi flor, um autoajuda em que a autora sabe do que ta falando e vivenciou é sempre melhor, tipo não parece lenga-lenga!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011