O dia que meu batom azul parou uma cidade

by - domingo, novembro 29, 2015

Olá pessoal,

Quem me acompanha em minhas redes sociais sabe o quanto amo maquiagens e esmaltes. Há um tempo estava a procura de um batom azul, nunca havia usado esta cor antes, porém a curiosidade e a vontade de experimentar falaram mais alto.

Até que um dia numa farmácia aqui da minha cidade encontrei, e claro, comprei. Eis que resolvo passar o batom azul e o resultado foi este:


Simplesmente adorei e perdi o medo de usar o batom azul.

Um dia depois resolvi ir trabalhar usando este batom, felizmente a agência onde trabalho não se preocupa com isso, respeita a diversidade e estilo de cada um, assim não tive medo de ser recriminada, mas o que eu não esperava (ok, meio que desconfiava) aconteceu.


Na rua todas as pessoas me olhavam, as mulheres me lançavam olhares que não sei decifrar se era de choque ou curiosidade, talvez fosse um misto dos dois. Por um momento pensei em tirar o batom com um lenço, mas depois pensei: ah meu batom, minhas regras.

Sempre tive vontade de usar essa cor, adorei como ficou em mim, me sentia bem e bonita, para que mudar? Para ficar mais aceitável? Tudo bem que estou numa cidade do interior e tudo mais, mas não é por isso que devo mudar meu estilo ou deixar de usar algo por medo do que vão pensar.

E foi assim que me senti muito feliz por dentro, algumas pessoas elogiaram e até perguntaram mais sobre o batom e onde encontrei.

Minha dica para você que lê este post é: nunca deixe de fazer o que gosta ou de usar algo que goste por medo da opinião dos outros, por tentar agradar uma minoria reprimimos nossa própria felicidade. Se ame, se valorize, use seu batom vermelho ou azul sem medo, e para os curiosos em choque apenas sorria!

Beijo pessoal! 

P.S: O batom é da marca Max Love, é líquido com efeito matte. Paguei 11 reais na farmácia da minha cidade. Recomendo *_* 

Leia também

2 comentários

  1. Adoro ousadia, Dai, ainda mais se fica bem. Quando eu tinha uns 10 anos, em 1994, as pessoas achavam terrível esmalte azul, tanto que nem existia (ao menos onde morava, no Rio). Eu pegava esmalte branco e diluía tinta de caneta Bic azul nele! Usava e muita gente olhava feio! Só lá pra 1996/1997 esmaltes coloridos foram chegando... Creio que o mesmo está acontecendo com batons! Vejo azuis, verdes, roxos, laranjas, amarelos, pretos e acho tudo muito lindo! O importante é você se sentir bem. Sinceramente ficou bem em você, pelas fotos o estilo combinou, por que? Porque você se sentiu bem. Cabelos, batons, unhas, tudo colorido, seja puxando para cores alegres de verão, sejam cores sombrias góticas, o importante é usar o que nos faz bem. Tem gente que fala pra mim "olha você já passou dos 30, vai mesmo continuar pintando unhas coloridas? Vai mesmo fazer mecha rosa no cabelo?" Dane-se o mundo, dane-se a opinião (ainda mais de desconhecidos), dane-se a moda, dane-se se a idade é "certa" ou não (se a Madonna usa tudo colorido, cabelos, batons, unhas, roupas, eu também posso!). Devemos fazer o que gostamos, usar o que nos faz bem, isso é feminismo e nós, mulheres, devemos ser quem desejamos! Isso aí, Dai! Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Agora você sabe como é ser eu!! Hahahaha.

    Apesar de eu achar meu cabelo normal, já que uso cabelo colorido há mais de 10 anos, ainda vejo pessoas olhando, e algumas vezes até apontando.

    Mas enfim, fazer o quê??

    O pior de tudo é que ainda não comprei este batom :( PRECISO!!!!

    E ficou lindo mesmo em você!!!! Acho que ficarei tudo da mesma cor, tipo, cabelo, óculos, baton, esmalte, vou ficar muito tom sobre tom, hehehehe, mas preciso.

    Bjkssssssss

    Lelê

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011