The Crown - Delicadeza e Força

by - domingo, novembro 13, 2016


Há tempos estava ansiosa para o lançamento de The Crown na Netflix. Desde o primeiro trailer lançado, a minha curiosidade ficou aguçada! Desde criança cresci ouvindo as pessoas e a TV falando da família real, e não é por menos, certamente eles são a família mais importante do planeta.

Não farei aqui uma resenha cheia de análises técnicos e etc, escreverei a minha impressão como uma simples amante de boas séries. E devo dizer, que série, meus amigos! Simplesmente maravilhosa do início do seu primeiro episódio ao décimo.

Uma das maiores características que permeia todos os personagens é a humanidade tocante conferida a cada um. Ser alguém da família real pode ser um sonho que certamente algum dia todos já tiveram, porém, o peso do título e as consequências por não fazerem parte das pessoas “normais” chega a ser sufocante e dolorosa. Por baixo de todo glamour há apenas seres humanos que tiveram seus destinos traçados desde o nascimento para o seu dever com a nação até a morte.

Elizabeth é uma mulher admirável, filha, mãe, esposa e rainha. Seus medos e os receios que a cercavam foram expostos, e por vários momentos sentimos o peso da responsabilidade que fora jogada sobre uma mulher tão jovem. A coroa pesa, sufoca, manda, e Elizabeth equilibra-se sobre essa linha, sacrificando parte de sua vida para com o dever, que muitas vezes exige escolhas mais do que dolorosas.


O foco não é a parte histórica, embora essa também faça parte do enredo, mas os dramas e questionamentos, que inclusive lhe farão ver a família real de outra forma. É impossível não se emocionar em diversas passagens, ter o coração apertado diante de tantas situações que a rainha com toda sua força e humildade tem de passar.

Philip, seu marido, em alguns momentos chega mesmo a se parecer com um antagonista, deixando-me brava diversas vezes. Ora, ele sabia o que enfrentaria ao se casar com a futura rainha. Porém, também não há como não sentir certa empatia com alguém que viu sua vida ser mudada completamente, ele não era simplesmente um marido, ele era marido da rainha, e o peso disso chega até nós.

Os episódios são longos, com quase 1h cada um. Mas vale a pena cada segundo. Recomendo e muito, a produção está simplesmente maravilhosa e a Netflix arrasou mais uma vez. The Crown é poder, força e mostra com delicadeza que Elizabeth é mais do que uma rainha, é uma mulher. 

Leia também

0 comentários

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011