Sou de aquário, bebê

by - segunda-feira, fevereiro 27, 2017


"Não confunda isso com frieza, é que quando não posso ser inteira, não me desgasto pra ser metade."


Eu sei que de longe você me observa como uma incógnita. Não precisa dizer nada, pois seus detalhes me saltam como palavras em um livro aberto, e linha a linha te decifro facilmente. De repente já sei sua história, seu começo e o fim que deseja. Oh, baby, não tenha medo, não sou uma cigana que te encanta, das palmas da sua mão só desejo o calor que elas deixam quando percorrem a minha pele. Também não sou uma bruxa, nem uma agente secreta, sou de aquário, uma mutante.

Sou esse bicho esquisito, que tem tanta calmaria por fora, mas que por dentro é toda revolução. Ainda me lembro como me encantei por você, do cabelo bagunçado, da forma como suas mãos seguravam a xícara de café, o óculos caindo, e sua concentração no seu próprio mundo. Sem querer te vejo derrubar um pouco de café na camisa e o suspiro leve que exala, olha para o lado, coloca o dedo sobre o líquido que era absorvido pelo tecido, e o leva até a boca num gesto travesso e até mesmo inconsciente de se aproveitar uma gotinha de café. Não sei ao certo o que atraiu mais minha atenção, a sua pequena travessura do café ou quando me contou que sonhava em ir pra Indonésia. Encanto-me por sonhos, sonhadores são meu tipo, você sabe.

Nunca saberei quando dizer que te amo, é verdade, as palavras românticas me fogem às vezes e não sei encontra-las, é que penso que não preciso delas para demonstrar o que sinto. Talvez eu não diga que sinto sua falta das 8h às 18h, e que mal vejo a hora de te ver, é que prefiro chegar em casa, usar meu melhor perfume, e fazer aquela sua comida favorita, só pra ver sua expressão de felicidade.

Ficar ao teu lado quando teve um dia difícil e te dizer inúmeras vezes que tudo ficará bem. Fazer aquela massagem mesmo quando eu mesma tive um dia tão cansativo, mas quero que você fique bem e assim faço de tudo para você ficar.

Não quero ser recebida com flores, mas o chocolate que você deixa na beira da cama para quando eu acordar vale mais do que mil postagens no facebook, baby. Quando entende meus surtos da tpm e só ri depois de todo meu teatro, me irrita, confesso, mas me apaixona tamanha ousadia.

O meu espaço é sagrado, não o físico, mas o mental, e embora me olhe com ar de curiosidade enquanto estou sentada a beira da janela, sabe que este é o meu momento, e preciso dele tanto quanto preciso de ar para respirar. Enquanto você cai no sono, meu pensamento vai longe, vagueia entre as ruas da minha própria cidade, brinco de construir mundos e os giro entre os dedos.

Você já sabe que meu assunto favorito é esse tal de futuro, e assim me chama de desapegada. Não é que não me importe com o passado, é que simplesmente entendo que ele ficou lá atrás, e deixa-lo onde está para mim é algo até mesmo fácil. Gosto de mudanças, e do passado sei que nada posso mudar.

Às vezes você me chama de louca, e pra ser sincera, muitas vezes não entendo por quê. Talvez seja essa minha inquietude com a vida, e como não tenho medo de me jogar em tudo que acredito. Eu rio, louca, eu? Capaz! É que só não tenho medo da altura que vou pular se estou com o paraquedas aberto e a sensação da adrenalina me dominar.

Você me pergunta se um dia vou te deixar. E pra ser sincera, eu não sei. Enquanto tudo ainda faz sentido estou aqui, quando não fizer, não hesitarei em dizer-lhe. Não confunda isso com frieza, é que quando não posso ser inteira, não me desgasto pra ser metade.

Entenda, eu sou do ar, meus pés jamais ficarão presos ao chão, pois sempre vou preferir voar. Sempre vou me reinventar e se ficar ao meu lado, mil faces você verá. Posso não dizer que te amo, mas é porque sinto tanto, que só o fato de sentir já me faz entender o quão importante você é pra mim. Pois sentir é existir, e se isso existe é porque pra mim você faz todo sentido que preciso.

Leia também

3 comentários

  1. Só uma aquariana pra descrever tão perfeitamente a forma de amar deste signo irreverente. Amei❤

    ResponderExcluir

Blog no ar desde 08/11/2011

Blog no ar desde 08/11/2011